Quantcast
PplWare Mobile

Tags: India

PUGB Mobile e mais de 100 apps chinesas foram banidas da Índia

Não é só nos Estados Unidos que algumas aplicações chinesas são colocadas em causa e até banidas. Há vários países que estão igualmente preocupados com a crescente tendência do uso de aplicações populares para “espiar”. Assim, o governo da Índia anunciou esta semana a remoção e proibição do uso dentro do território de mais de 100 apps chinesas ou vinculados ao país.

Conforme foi dado a conhecer, o Ministério de Eletrónica e Tecnologia da Informação indiano publicou uma lista onde se encontram jogos como PlayerUnknown’s Battlegrounds, popularmente conhecido como PUBG Mobile.

Imagem PUGB banido na Índia com mais de 100 apps


Xiaomi abre 3000.ª Mi Store na Índia

A Índia parece ser o próximo grande mercado e aos poucos está também a tornar-se na futura fábrica do mundo. Assim, vemos por um lado as grandes marcas, como a Apple, Microsoft ou Samsung, a levar as suas fábricas para lá e outras, ou a Xiaomi, a expandir a sua frente de vendas. Nesse sentido, a empresa anunciou que abriu a sua 3000.ª loja Mi na Índia.

O mercado indiano parece estar mais forte, menos polémico e isso está a atrair empresas até da China.

Xiaomi abre 3000.ª Mi Store na Índia


Samsung poderá transferir parte da produção de smartphones para a Índia

Várias marcas parecem estar a apostar cada vez mais na produção dos seus produtos na Índia. A China está a sair do radar e a aposta parece ser noutros pontos do globo. A Apple já tem fábricas a produzir iPhones e outros produtos em solo indiano e agora a Samsung poderá igualmente apostar neste país.

Esta aposta não é só de empresas e marcas não chinesas. Aliás, há várias marcas chinesas que estão a fabricar na Índia. As razões são várias, vão do preço na mão de obra até à guerra económica entre a China e os EUA.

Imagem da fábrica de smartphones da Samsung na Índia


Xiaomi prepara MIUI sem apps chinesas dedicada a smartphones de alguns mercados

Para além dos problemas que estão a encontrar nos EUA, também a Índia tem criado imposições a apps chinesas no seu território. Existe uma lista bem definida das que não podem ser usadas e que estão barradas nos smartphones.

Esta situação tem causado problemas a alguns fabricantes e por isso alguns estão a tomar medidas agora. A Xiaomi deu o exemplo e estará agora a criar uma versão da MIUI sem muito do software banido.

Xiaomi MIUI Índia smartphones atualização


Índia bane mais 47 apps chinesas e analisa outras 275 para bloqueio futuro

Cada vez mais o cerco está apertado para as aplicações chinesas conseguirem funcionar na Índia. O país presidido por Ram Nath Kovind baniu recentemente 59 apps chinesas, entre elas o popular TikTok, mas ainda não foi suficiente.

Agora as mais recentes notícias indicam que a Índia baniu mais 47 aplicações desenvolvidas na China, e ainda está a analisar outras 275 com o mesmo país de origem.