Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Desemprego

Spotify junta-se à vaga de despedimentos em tecnológicas

As grandes empresas de tecnologia tem estado, uma por uma, a anunciar despedimentos de grande escala em várias divisões dos seus negócios. Google, Amazon, Microsoft são três dos grandes que vão dispensar milhares de funcionários.

O Spotify junta-se a este rol de demissões e vai despedir-se de 6% da sua força de trabalho.


Intel deve juntar-se à onda de demissões das grandes tecnológicas

Muitas das grandes empresas de tecnologia têm estado a apresentar quebras nas suas receitas e as perspetivas para o futuro não se revelam animadoras, considerando o estado da economia global e toda a incerteza que paira sobre a guerra e sobre a crise dos combustíveis. Muitas destas empresas já anunciaram reestruturações que passam pelo cancelamento de projetos e pela consequente dispensa de pessoal.

A Intel é a mais recente visada. A quebra nas vendas dos seus chips de consumo poderá estar a ser apontada como uma das causas para um despedimento coletivo anunciado ainda este mês.

Intel deve juntar-se à onda de demissões das grandes tecnológicas


“Demissões silenciosas”: a nova prática das gigantes de tecnologia como a Google ou a Meta

A economia mundial está a atravessar um período particularmente conturbado e várias empresas de tecnologia já afirmaram que irão fazer ajustes, focar os esforços em áreas específicas, abandonar outros projetos e, essencialmente, parar de contratar ou abrandar substancialmente o ritmo de contratações… as demissões serão inevitáveis.

Se estão a ser feitas reestruturações os funcionários, ou têm que ser alocados para outras funções ou são despedidos. Mas sobre despedimentos, as empresas não falam. São as “demissões silenciosas”.


E se fosse despedido por uma escolha aleatória de um algoritmo? Aconteceu no Facebook

A Meta, dona do Facebook, tal como muitas outras empresas ligadas à tecnologia, está a reduzir os custos e, parte dessa redução, passa por despedir funcionários. No entanto, aparentemente, não tem ninguém para despedir por fraco desempenho ou por não superar os objetivos.

Vários funcionários contratados do Facebook perderam os seus empregos depois de um algoritmo os ter selecionado aleatoriamente.


Apple desacelera contratações… E cerca de 100 recrutadores são despedidos

A Apple tem o seu nome inscrito no pódio das empresas mais valiosas do mundo, com funcionários espalhados por toda a parte. No entanto, os resultados financeiros do último trimestre não foram muito positivos havendo a necessidade natural de fazer ajustes para alcançar os objetivos e um desses ajustes passa pela desaceleração das contratações.

Uma nova notícia dá conta que, neste processo, já cerca de 100 recrutadores contratados da Apple foram demitidos.

Apple desacelera contratações... E cerca de 100 recrutadores são despedidos