PplWare Mobile

Categoria: Opinião

Opinião: RGPD, a nova colher de pau?

Por Miguel Gonçalves, CEO da E-goi.

Em mais de 15 anos de trabalho, poucas vezes terei visto tanta confusão, desconhecimento e tiros nos pés como na abordagem das empresas ao novo Regulamento Geral de Proteção de Dados.

Porém, esta atitude não é nova. Na década passada, com o surgimento da ASAE, geraram-se alguns mitos igualmente danosos que foram das bolas de berlim até às colheres de pau.

RGPD: a nova colher de pau?


19% nunca ouviu falar do novo Regulamento Geral da Proteção de Dados

Com o objetivo de recolhermos informações dos gostos e interesses dos nossos leitores, elaboramos questões pertinentes, da atualidade, e colocamo-las na zona lateral do nosso site.

Desta vez quisemos saber já está informado sobre o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD).

Vamos conhecer todos os resultados!


Sondagem: Já está informado sobre o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados?

Semanalmente iremos colocar uma questão sobre um tema pertinente, onde esperamos que os leitores colaborem, para que consigamos ter uma noção mais fiel do público que nos acompanha, mas também a opinião e tendências mais evidentes no mundo da tecnologia, sobretudo no nosso país.

A questão da nossa sondagem desta semana é: Já está informado sobre o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD)?


O impacto da tecnologia nas crianças nascidas em 2018

As crianças que nasceram no início dos anos 90, cresceram já na era dos computadores pessoais e não sabem como era o mundo sem a dependência desta eletrónica. Os que nasceram uma década depois, foram educadas e frequentaram a escola com a possibilidade de não recorrer à biblioteca para consultar um livro… existia a Internet… e tudo está ainda mais diferente porque os smartphones trazem tudo isso no bolso.

Como será daqui em diante com o mundo da tecnologia a absorver tudo e todos? O que é que as crianças nascidas em 2018 vão tomar como garantido? Venha descobrir o que o futuro reserva para os adultos de amanhã.

crianças e tecnologia