Quantcast
PplWare Mobile

Tags: macbook

Apple pode lançar um SoC Apple M1 Max de 3nm e CPU de 40 núcleos em 2023, diz rumor

A Apple respondeu aos rivais com o lançamento dos SoCs M1 Pro e M1 Max, para dar todo o poder aos seus seus MacBooks. Os testes a estes equipamentos são bastante promissores e demonstram que a marca da maçã está focada em crescer a passos largos neste segmento.

Mas parece que a empresa de Cupertino não se fica por aqui. E os últimos rumores da indústria indicam que a Apple já está a planear lançar um processador M1 Max de 3nm com CPU de 40 núcleos já no ano de 2023.


Apple vendeu 6,5 milhões de MacBooks no 3º trimestre e supera a ASUS

A Apple está a apostar forte no seu setor de computadores. E parece que o adeus aos processadores Intel e investimento nos próprios chips Silicon foram uma alavanca importante para a autonomia da empresa de Cupertino e que ajudaram no alcance de um maior sucesso.

E parece que os resultados estão à vista pois, segundo os dados mais recentes, a Apple vendeu 6,5 milhões de computadores MacBook no terceiro trimestre de 2021. Com estes valores, a marca da maçã conseguiu assim ultrapassar a taiwanesa ASUS.


Apple explica a razão de o MacBook não ter ecrã táctil ou Face ID

Depois da Apple ter apresentado o novo MacBook M1 equipado com SoC Max e M1 Pro, muitos perguntaram por que razão não foi colocado no notch a tecnologia Face ID, já que é um dos mais avançados sistemas para identificação do utilizador. Além disso, a Apple poderia ter aproveitado para colocar os ecrãs dos Macs sensíveis ao toque, algo que também não aconteceu. Contudo, a Apple tem uma explicação para estas interrogações.

Em declarações ao Wall Street Journal, os executivos da Apple justificaram a resistência da empresa em adicionar estes recursos ao Mac.

Imagem MacBook Pro M1 Max


Primeiros benchmarks ao MacBook Pro 2021 mostram um desempenho impressionante

Apresentados no início desta semana, os novos MacBook Pro prometem um desempenho acima da média. Equipados com os novos SoC da Apple, os M1 Pro e M1 Max, estes portáteis são novo padrão para a indústria e até para os consumidores.

Agora que estão acessíveis de forma mais alargada, começam a surgir os primeiros testes. Os benchmarks iniciais já existem e mostram que o MacBook Pro 2021 terá um desempenho impressionante, nas suas várias componentes.

MacBook Apple M1 Max benchmarks impressionante


Intel espera ter novamente a Apple como cliente ao produzir chips mais potentes

A Apple já foi uma forte parceira da Intel, no entanto, optou por outros caminhos para os seus chips, o que colocou de parte a fabricante norte-americana.

No entanto, numa recente entrevista, o CEO da Intel, Pat Gelsinger, afirmou que espera ter novamente a marca da maçã como cliente ao produzir novos e mais poderosos processadores.