Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Itália

Xiaomi Mi 11 Lite já foi encontrado à venda em Itália por 339 euros

Desde o início deste ano que se especulava que a Xiaomi pudesse estar a preparar a versão Lite do seu smartphone Mi 11. Vários rumores e leaks deram a conhecer potenciais especificações e características, e o equipamento deveria ser lançado no próximo dia 29 de março.

No entanto, o Xiaomi Mi 11 Lite foi agora encontrado à venda numa loja em Itália, por 339 euros.


Proteção de Dados: Itália multa Facebook em 7 milhões de euros

A rede social mais popular do mundo, o Facebook, volta a ser alvo de uma multa. A empresa de Mark Zuckerberg foi acusada de não ser transparente na informação que passa aos seus utilizadores, e a autoridade de concorrência italiana, AGCM, atuou.

De acordo com as informações, a Itália multou o Facebook em 7 milhões de euros.

Proteção de Dados: Itália multa Facebook em 7 milhões de euros


TikTok bloqueado em Itália após morte de menina de 10 anos

A rede social TikTok é uma das mais populares do mundo! Os vídeos curtos com vários efeitos parecem resultar e isso nota-se no crescimento significativo no que diz respeito a seguidores. No entanto, esta rede social tem políticas pouco definidas.

Esta sexta-feira a rede social TikTok foi bloqueada em Itália na sequência da morte de uma menina de 10 anos que participava num desafio naquela plataforma.

TikTok bloqueado em Itália após morte de menina de 10 anos


Apple multada em €10 milhões por publicidade enganosa sobre o “à prova de água” no iPhone

O regulador italiano multou a Apple em 10 milhões de euros por esta fazer “alegações enganosas” sobre a resistência à água do iPhone. Segundo a acusação, o smartphone, que desde o iPhone 7 é “resistente à água”, não tem garantia se tiver danos provocados por água.

Assim, a autoridade para a concorrência italiana considerou que a Apple infringia as regras em duas situações, uma delas mais séria que a outra.

Imagem iPhone 12 com marketing da Apple à prova de dágua


Amazon deixa de aceitar encomendas de bens não essenciais, na Itália e França

Com as restrições, aumentam as encomendas feitas online. Por isso, recentemente a Amazon anunciou que iria aumentar salários e contratar mais 100 mil trabalhadores.

O Estado de Emergência já está implementado em vários países devido ao surto do Coronavírus, limitando significativamente o comércio não prioritário. Neste sentido, a Amazon vai deixar de aceitar encomendas de bens não essenciais, na Itália e na França.