Quantcast
PplWare Mobile

Tags: honor

Chegou mais um smartphone dobrável! Honor já apresentou o seu Magic V

É claro que a grande aposta das marcas de smartphones nos últimos meses tem sido os dobráveis. Estes conquistaram o seu espaço único e deixaram de ser o futuro para ser o presente e o que os utilizadores procuram.

Sabendo deste rumo, a Honor resolveu apostar também neste mercado. Surge assim o Magic V, o primeiro smartphone dobrável da marca. Segue o que o mercado já conhecia, mas tendo ainda assim algumas caraterísticas únicas.

Honor Magic V dobrável smartphone


Honor 50 e 50 Lite chegam à Europa com serviços Google… mas o preço não é melhor

A Honor separou-se da Huawei para poder voltar a comercializar smartphones com serviços Google. Não é certo que esta realidade vá durar muito, porque nos Estados Unidos da América a pressão é grande para que também esta empresa entre na lista negra de empresas do país. O que é certo é que o afastamento da Huawei tem vindo a ser proveitoso para a Honor que tem tido um crescimento muito interessante no mercado dos smartphones.

Os seus mais recentes lançamentos, Honor 50 e 50 Lite, preparam-se para chegar à Europa… mas o preço não parece ser muito apelativo.

Honor 50 e 50 Lite chegam à Europa com serviços Google... mas o preço não é melhor


Honor terá também o seu smartphone com ecrã extensível

A Honor é hoje a terceira maior fabricante de smartphones na China, tendo mesmo ultrapassado a Xiaomi neste último mês. Depois do afastamento da Huawei que a empresa tem feito o seu percurso sozinha, com o objetivo de se destacar não só na China, mas no mundo. E parece estar a ser bem sucedida.

Nos seus planos para o futuro, podemos olhar para uma patente recentemente aprovada e que revela um ecrã extensível, e que abrange a quase totalidade do smartphone.

Honor terá também o seu smartphone com ecrã extensível


EUA também estão a ponderar colocar a Honor na lista negra

Quando falamos em restrições impostas pelos Estados Unidos a marcas de tecnologia, a Huawei é o nome mais sonante. As sanções do país liderado atualmente por Joe Biden tornaram a vida da empresa chinesa num autêntico pesadelo, envolto em diversos bloqueios que levaram a que a marca tivesse que reestruturar completamente a sua estratégia de negócios e os seus produtos. Uma das mudanças radicais foi a venda da sua subsidiária Honor.

No entanto, de acordo com as informações mais recentes, tudo indica que as autoridades norte-americanas também estão a ponderar colocar a ex-subsidiária da Huawei na lista negra de restrições.


Honor ultrapassa Xiaomi e Apple no segmento dos smartphones na China

A marca Honor sempre esteve foi levada às costas pela Huawei, até à separação das duas empresas que ocorreu há menos de um ano. Não se sabe ainda qual será o futuro da marca, uma vez que, também ela poderá ser afetada pelas restrições impostas pelos Estados Unidos da América. No entanto, a empresa quer tornar-se numa verdadeira opção a nível mundial, no segmento dos smartphones.

Na China a conquista já começou e a empresa já ultrapassou fabricantes como a Xiaomi e a Apple. Será que a Honor vai mesmo dominar o mercado numa Era pós-Huawei?