Quantcast
PplWare Mobile

Tags: mascaras

COVID-19: Humidade gerada pelas máscaras pode reduzir a doença

Desde que foi decretado o estado de pandemia no mundo que os cientistas tentam descobrir mais sobre a doença. Até ao momento existem alguns estudos interessantes e, mais importante, uma vacina para a proteção contra o vírus SARS-COV-2.

Um estudo recente do ​​​​​​​National Institutes of Health (NIH), concluiu que a humidade gerada pela respiração dentro das máscaras pode ajudar a combater doenças respiratórias como a COVID-19.

COVID-19: Humidade gerada pelas máscaras pode reduzir gravidade da doença


COVID-19: Máscaras “caseiras” proibidas em vários países europeus

Não, as máscaras de proteção para a COVID-19 não são todas iguais. Com a necessidade das pessoas se protegerem, em todos os locais, as máscaras passaram a ser como uma peça de roupa. Há máscaras de produção caseira, máscaras cirúrgicas, respiradores, etc.

De acordo com as últimas notícias, Alemanha, França e Áustria já tornaram o uso obrigatório de máscaras FFP2 em locais públicos.

COVID-19: Máscaras "caseiras" proibidas em vários países europeus


COVID-19: Mais de mil milhões de máscaras vão parar aos oceanos

O mundo passa por um momento difícil! A pandemia da COVID-19 tem feito vários mortos e, apesar de já existirem vacinas, a proteção imediata continua a ser o uso de máscaras e o distanciamento físico. No entanto, este tipo de proteção que usamos para a cara, podem vir a ter um forte impacto no planeta.

De acordo com um estudo recente, mais de mil milhões de máscaras produzidas em 2020 irão mesmo acabar nos oceanos.

COVID-19: Mais de mil milhões de máscaras vão parar aos oceanos


Tempos de pandemia: Amazon acusada de aumentar preços de bens essenciais em 1000%

Foi a 11 de março que a OMS declarou a doença da COVID-19 como uma pandemia. Neste período, muitas foram as notícias de escassez de alguns produtos nos supermercados, muito se falou no açambarcamento de papel higiénico, de álcool e lixívia. As máscaras eram uma raridade e rapidamente vimos empresas a mudar a sua produção para responder a esta necessidade urgente.

O aproveitamento de muitas empresas face esta situação foi também notícia recorrente. Agora, uma investigação levada a cabo pelo grupo Public Citizen, acusa a Amazon de ser ter aproveitado da pandemia para lucrar, com aumentos dos preços absolutamente irrisórios. No caso das máscaras cirúrgicas, o aumento poderá ter batido mesmo nos 1000%.

Tempos de pandemia: Amazon acusada de aumentar preços de bens essenciais em 1000%


Máscaras “egoístas” FFP2 e FFP3 com válvula são proibidas em Madrid

As máscaras são das primeiras defesas que atualmente as pessoas contam para se proteger e proteger os outros dos contágios com a COVID-19. Assim, após uma polémica inicial se as máscaras eram ou não eficazes para parar os contágios do novo coronavírus, o foco parece ser agora que tipo de máscaras usar e quais as que são efetivamente eficazes. Em Espanha, há máscara que não são permitidas por só protegem quem usa e não proteger também os outros.

O diretor do Centro de Coordenação de Alertas e Emergências de Saúde (CCAES) de Espanha, Fernando Simón garantiu que o uso das máscaras FFP2 e FFP3 com válvula não era “ideal” e descreveu-as como “egoístas”.

Imagem ilustração máscara FFP2 com válvula de respiração