Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Máscaras vão deixar de ser obrigatórias nos voos na Europa

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. David Guerreiro says:

    Que beleza, agora vai ser que nem rastilho de pólvora nos aviões…

    • Alpha says:

      É, vai rebentar tudo daqui a 15 dias… já chega desse discurso

      Mas podes estar a comer e beber no avião sem máscara… essa lógica é brutal!

      Além de 0 evidência de eficácia das máscaras em contexto social! 0!

      • rjSampaio says:

        100% evidencias em laboratório, em contexto social é manter a mascara o máximo possível.
        É possível mostrar as evidencias, mas não é possível forçar-te a perceber…

        Eu sou daquelas pessoas que ao espirrar consigo atingir alguém a 5 metros na boa, achas que eu usar ou nao mascara não faz qualquer diferença?

        0 evidencias simplesmente estupido da tua parte…

        • Profeta says:

          rjSampaio explica la isso melhor se quizeres. Se usares mascara e tiveres vontade de espirrar essa bosta fica retida na mascara ? Vais ainda a substituir mascara a cada meia hora de espirro ? Ou entao nao te importas e continuas a usar a mesma mascara. Ha pessoas para tudo claro.

          • rjSampaio says:

            Esquece se eu troco ou não de máscara Ok? É irrelevante para o ponto que quero fazer, sim posso andar com uma bomba viral que facilmente faz com que eu passe o virus a quem eu tenha contacto físico.

            O ponto que quero passar é que a probabilidade do contágio a distância é muito reduzida pelo uso da máscara.

            Anyway eu ando com múltiplas, porque já sei que facilmente ficam encharcadas, da mesma forma que ando com 3 ou 4 lenços de panos pelo mesmo motivo.

          • Profeta says:

            rjSampaio o que tu nao entendes ou nao queres entender e que nao e uma mascara que vai fazer travar um virus passar para alguem. Alem disso com a baixa taxa de letalidade deste virus, para que se dar ao trabalho disso ? Por acaso no tempo da gripe tambem tinhas essa preocupacao ? Nao faz mal nenhum sujarmo-nos e depois limpar-mo-nos se e que me entendes.

          • rjSampaio says:

            Estas mesmo a dizer que uma máscara usada por quem está infectado não diminui rigorosamente nada a distância a que podes expalhar esse virus…

            Ok fica na tua…

            Quanto a letalidade… Nem vale a pena falar, porque nem tudo se resume a isso, se ainda não percebeste não será agora.

            Quanto a dar ao trabalho, nada de mais, sabes existem pessoas que não se importam com um pequeno inconveniente vs o bem comum, em Portugal claramente isso não é fomentado.

        • antonio duarte says:

          Tás tão enganado meu amigo.
          As marcaras de pano na comunidade tem um eficacia 0% ou mesmo negativa.
          As mascaras cirugucas na comunidade tem uma eficacia entre os [0% a 11%] de acordo com os RCTs para o SARS-CoV-2:
          https://swprs.org/face-masks-evidence/

          Apenas as N95 fazem algo de jeito, mas caso não tenhas mais de 70 anos nem cormorbidades graves mesmo as N95 fazem pouco diferença. Além do mais caso estejas vacinado ou previamente infectado toda esta escrita que te fiz é irrelevante.

          LIFE ENDS !!! DEAL WITH IT !!!!

        • antonio duarte says:

          Tás tão enganado meu amigo.
          As marcaras de pano na comunidade tem um eficacia 0% ou mesmo negativa.
          As mascaras cirugucas na comunidade tem uma eficacia entre os [0% a 11%] de acordo com os RCTs para o SARS-CoV-2:
          https://swprs.org/face-masks-evidence/

          Apenas as N95 fazem algo de jeito, mas caso não tenhas mais de 70 anos nem cormorbidades graves mesmo as N95 fazem pouco diferença. Além do mais caso estejas vacinado ou previamente infectado toda esta escrita que te fiz é irrelevante.

          LIFE ENDS !!! DEAL WITH IT !!!!

    • Fusion says:

      Se for em terra vais a pé, sé for no oceano vais a nado, vais ver que assim não apanhas nada de nada. Qualquer coisa podes ficar fechado em casa 😉

  2. secadegas says:

    Mas a vacinação continua a ser obrigatória, certo?

  3. Carlos Seixas says:

    Retirar esta medida numa altura em que em muitos países, entre os quais o nosso, a transmissibilidade nunca foi tão elevada, significa, mais uma vez, reconhecer o óbvio: a via correcta é, e sempre deveria ter sido, não estancar a transmissibilidade entre pessoas saudáveis, deixar que a imunidade colectiva seja antingida no mais curto espaço de tempo possível e que o vírus, até por força de uma grande velocidade de circulação, se torne, de forma bem mais rápida, cada vez menos letal. Caso se tivesse actuado assim, desde o início, não teríamos sofrido os gravíssimos danos coleterais que sofremos e que, em grande parte, iremos ainda sofrer durante vários anos ou mesmo décadas.
    Há no entanto um problema aqui: como é que, neste caso específico das viagens de avião, se protege pessoas muito idosas ou pessoas com graves comorbilidades, pessoas estas que, naturalmente, também têm o direito de viajar de avião? É que, essas sim, interessa proteger; e não é proteger apenas contra este específico virus, mas também conferir protecção (desde que tais cidadãos assim o queiram) em relação a todos os outros vírus e bactérias de fácil transmissão e que constituam real e grave perigo para as ditas camadas populacionais. Creio que se poderia aproveitar o clima que actualmente vivemos para se pensar numa solução para tais camadas populacionais; uma solução que as protegesse (voluntariamente) e que, ao mesmo tempo, não comprometesse os direitos fundamentais de todos nem implicasse a produção dos referidos graves danos colaterais.

    • Idiocracia says:

      sim, mas não! o numero de mortos seria incrivelmente superior.. não é importante? pois.. para muitos não deve ser. Hospitais cheios? incapacidade de resposta para outras doenças? não deve ser importante..

      • dyor says:

        Para que pagar Netflix com tanta CNN e CMTV…

        É como em Shangai, lockdown à quase 2 meses (trancados em casa, literalmente), tudo com fatos e mascaras a desinfectar a cidade paralisada, há quase 2 meses… se ninguém sai… com tudo fechado…
        Os únicos que saem à rua, infelizmente, não é pela porta…

    • Jane Doe says:

      Como é que ao fim deste tempo todo ainda há quem defenda o colapso dos sistemas de saúde por falta de capacidade de resposta a um elevado número de doentes?!
      Sá agora, com muita gente imune, com muitos dos mais sensiveis já falecidos e com a grande maioria vacinada, reduzindo assim a necessidade de internamento de infetados se pode dar alguma liberdade. Sinceramente, é assim tão dificil de compreender que em 10 camas não cabem 20 doentes?!

  4. Joaquim Sobreiro says:

    As máscaras podem ser úteis para que não se respirem partículas dispersas por passageiros menos cuidadosos com a sua higiene corporal externa ou intestinal. Em termos dimensionais podemos fazer as comparações.

  5. Jane Doe says:

    E é assim que tem de ser. Não se pode manter as medidas ad infinitum, até porque se torna perigoso para todos. Portanto, com a elevada redução da necessidade de internamento por parte dos infetados (sobretudo graças à vacinação), o número de infetados perde relevância.

  6. João says:

    Giro era voltarem as máscaras à escola no mesmo dia em que deixarem de ser precisas nos aviões. Ai é que eramos uns campeões.

  7. compro essa também says:

    Bom, bom, vai ser quando voltarem a confinar ….

  8. compro essa também says:

    Até ao próximo confinamento geral, marchar! marchar !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.