PplWare Mobile

Tags: Covid-19

Afinal de que se morre no mundo? Há um gráfico que nos mostra a evolução da COVID-19

Não há dúvidas nenhumas que a taxa de letalidade da COVID-19 é elevada! De acordo com dados de hoje, o número de infetados à escala mundial está quase a chegar aos 7 milhões e o número de mortos está a aproximar-se dos 400 mil. Na internet, especialmente nas redes sociais, tem-se comparado e discutido a taxa de letalidade da COVID-19 com outras patologias.

Um gráfico, com dados da Johns Hopkins mostra-nos como tem sido a evolução de mortes ao nível do novo coronavírus e outras doenças.

Afinal de que se morre no mundo? Há um gráfico que nos mostra


COVID-19: Estudos que desaconselham uso de hidroxicloroquina podem ter fonte falsa

Muito se tem falado nos medicamentos antimaláricos, como a hidroxicloroquina, para o tratamento à COVID-19. Contudo, houve um estudo, publicado por uma reputada publicação de informação científica, a Lancet, que apontava para resultados ineficazes e absolutamente mortais no uso deste medicamento no combate à doença provocada pelo novo coronavírus. Agora, o estudo que está apenso aos resultados apresentados está a ser colocado em causa. Erros e fontes falsas podem estar por trás dos resultados.

Surpreendentemente, na passada quarta-feira, dia 3, a Organização Mundial da Saúde anunciou que vai voltar a testar o medicamento hidroxicloroquina.

Imagem hidroxicloroquina para tratamento da COVID-19


Caixa de esterilização UV pode matar o novo coronavírus

O “novo normal” devido ao coronavírus implica também um novo ritual sempre que regressamos a casa, após uma ida ao supermercado, ou no regresso do trabalho. São eles descalçar à porta, trocar de roupa, lavar bem as mãos e desinfetar todos os objetos que transportamos. Incluindo telemóvel, óculos, relógios, jóias e chaves!

Relativamente a gadgets, uma pequena caixa de esterilização por UV é a solução!

Caixa de esterilização UV mata o novo coronavírus


Sabia que a redução dos voos comerciais tem um forte impacto na previsão meteorológica?

O tempo anda estranho, mas as previsões não andam melhores. Na verdade, embora os satélites meteorológicos sejam hoje muito precisos, ainda não conseguem dar uma previsão global, regional com a exatidão como estamos habituados. Então o que mudou?

A pandemia da COVID-19 reduziu em mais de 90% a operação comercial das companhias aéreas. Como tal, sem os aviões no ar, os meteorologistas deixam de receber importantes dados em tempo real. Vamos perceber como funciona esta dinâmica.

Imagem avião num voo comercial por cima das nuvens a vigiar a meteorologia


COVID-19 by Crossroads: Provavelmente o melhor site em PT com estatísticas

Ainda são muitos os infetados diários com a COVID-19. A região de Lisboa e Vale do Tejo é atualmente preocupação e nesse sentido o Governo português definiu medidas excecionais. No que diz respeito a estatísticas da COVID-19, desde o início que se criaram várias plataformas online para se verem números e gráficos.

Uma das mais fantásticas plataformas é portuguesa e feita por um madeirense. A plataforma COVID-19 by Crossroads já foi apresentada aqui, mas ganhou muitas novas funcionalidades.