PplWare Mobile

Comandos Linux para Totós – Tutorial nº26


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. André Silva says:

    Adorei a referência a este excelente editor de texto. Este artigo apresenta algumas potencialidades, mas dominar o Vim requer muito uso e prática. Um bom tutorial para aprender Vim vem com o próprio. No terminal, escrevam:

    vimtutor

    e sigam as instruções (acho que já tem tradução para português). Trata-se de um ficheiro de texto aberto no próprio Vim para experimentarem o editor.

    Para além das windows mostradas no artigo, o Vim também suporta tabs (uso mais frequentemente que as windows). Para isso, basta entrar no modo de visualização (tecla ESC) e escrever:

    :tabnew

    e abre-se uma nova tab. Para alternar entre tabs, no modo de visualização, basta pressionar

    gt

    para avançar para a próxima tab e

    gT

    para a tab anterior. Para abrir à partida alguns ficheiros em tabs no Vim podem, no terminal, fazer o seguinte:

    vim -p *.c

    isto vai abrir todos os ficheiros de código c no Vim, cada um na sua tab. Ainda no modo de tabs, podem usar os comandos

    :qa

    para fechar todos os documentos ou

    :wa

    para guardar tudo.

    Há tanta coisa útil no Vim que se torna complicado centralizar toda a informação num comentário ou num post. Deixo mais uns links para aguçar o apetite:

    http://vim.wikia.com/wiki/Vim_Tips_Wiki
    (wiki dedicada ao Vim)
    http://www.swaroopch.com/notes/Vim_en:Table_of_Contents
    (livro online a explicar funcionalidade do Vim (do básico ao avançado))
    http://www.vim.org/download.php
    (não existe só Vim para Linux!)

    Também existe um Vim com interface gráfica. Chama-se gVim, e pode ser obtido no terminal com um simples

    apt-get install gvim

    Dêem uma oportunidade a este editor de texto e vão ver o quão ele é útil para pequenas e grandes edições de texto plano.

    • Pedro Pinto says:

      Já agora mais uma dica. Como executar um comando sem fechar o editor? fácil 🙂

      :! comando

      ex:
      :! pwd
      mostra o directório corrente.

    • Miguel says:

      Já agora o mais útil para mim é:

      – abrir uma nova tab com o ficheiro “foo.txt”

      (pressionar ESC)

      :tabe foo.txt

      (usar tab como no terminal também funciona como autocomplete)

      outro:
      – substituir a palavra foo1 por foo2 em todo o ficheiro

      :%s/foo1/foo2/gc

      (/gc são opções para substituir todas as ocorrencias na linha e o ‘c’ é para perguntar ao utilizador a confirmação)

  2. Vim é programar à campeão e é sem dúvida alguma um editor muito poderoso. Uso-o quase diariamente e adoro.

  3. gabriel says:

    Sem duvida o melhor editor de texto para mim…Quando se fala do vim não podemos deixar de falar do ficheiro de configuração, o .vimrc localizado na home de cada user. Caso não exista é só criar e colocar la dentro as configurações que se queres ter ativas no vim por exemplo : syntax on e set number e muito mais…
    Já agora o comando vim-addons para poder instalar plugins no vim… Mais um excelente artigo para linux, pplware em altas:D….

  4. ed says:

    Já experimentaram o editor Nano? Muito bom para novatos 🙂 Para editar um ficheiro basta fazer ‘nano -w exemplo.txt’, para mim o que tem de melhor é que não temos de memorizar keywords para gravar ou sair, estas estão sempre visíveis no fundo!

  5. Philipp says:

    Bom dia, Pedro.

    Estou me disponibilizando para criar um tutorial passo-passo para seu Blog referente a aplicação Proxy (Squid) rodando com a distribuição CentOS.

    Caso interesse me enviar e-mail. Abraço.

    * tecphi@gmail.com

    Att,
    Philipp

  6. Carlos Silva says:

    Só uma nota 🙂
    – r não substitui uma palavra mas sim uma letra 🙂

  7. Raul says:

    “Ao contrário do vim, o vim não vem instalado por omissão??”

    Deveria ser vi.

  8. Catarino says:

    já agora só mais uma dica
    vejam os plugins para o vi
    snipmate e nerdtree
    5 *
    cumps

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.