Autor: Vítor M.

E Porque Hoje é Sexta

Os espanhóis, segundo uma sondagem, querem que Cristiano Ronaldo vá embora do Real Madrid. Incomoda o sucesso e depois é chato falar do maior ícone do futebol espanhol como sendo “El portugues”!!! Mourinho vê uma oportunidade para ter a estrela maior do mundo do desporto na sua equipa… claro!!!

Quem se fica a rir é a conta do CR7 que vai voltar a encaixar uns milhões… e o fisco espanhol ali com o chapéu esticado. Por falar em humor, sabem o que temos hoje? Então venham daí.


iOS terá função para desligar desaceleração intencional

Como é do conhecimento geral dos utilizadores, a Apple, com a chegada do iOS 11, decidiu limitar o desempenho de certos iPhones para corrigir problemas de bateria. A medida causou um descontentamento geral ao ponto da empresa tentar minimizar o assunto pedindo desculpas e baixando o preço das baterias.

Tim Cook vem agora referir que a próxima atualização do iOS permitirá aos utilizadores desligar a desaceleração intencional do iPhone que foi criada para minimizar o impacto do novo iOS nas baterias degradadas.


Os Bitcoins não pagam impostos em Portugal?

Desde que falamos de Bitcoins e das allcoins que há uma dúvida a pairar na cabeça das pessoas. Se, supostamente, os “investidores” ganham algo, e neste caso é dinheiro, como é que o Estado vai tributar esses “lucros”?

Será que quem ganha dinheiro com os investimentos nas moedas virtuais está a fugir ao fisco? Será crime não declarar estes ganhos? Vamos tentar perceber mais um pouco sobre este assunto.


E se pudesse minerar criptomoedas com o calor do seu corpo?

O consumo de energia é uma questão pertinente quando o assunto é minerar criptomoeda. Há dados, já com algum rigor, que referem ser caro minerar moedas virtuais e que o consumo energético é crescente. Calma… ainda não está tudo visto!

O Institute of Human Obsolescence, na Holanda, trabalha já numa solução que implementa técnicas para as pessoas usarem o calor corporal para minerar criptomoedas.


Bitcoin, Ethereum, Ripple e outras criptomoedas afundam

O mundo das criptomoedas apareceu há cerca de 10 anos e, durante muito tempo, manteve-se como moeda de certas organizações ligadas ao cibercrime. Este tipo de negócios manteve os pagamentos virtuais vivos até que o mercado em geral, desde há dois anos para cá, começou a perceber que poderia haver forma de gerar riqueza.

Depois da criptomoeda mais famosa, o Bitcoin, ter batido recordes ao se valorizar na casa dos 19.000 dólares, em finais do ano de 2017, o mercado parece agora estar a afundar. Mas o que estará a provocar este estado de medo?


Tudo sobre os problemas Spectre & Meltdown

A ameaça e a resolução dos problemas de segurança Spectre & Meltdown, que estão praticamente em todos os CPUs atuais, dominam globalmente. Muito se tem falado nestes graves problemas... mas ainda pouco se explicou tecnicamente o que realmente está a...


AMD Freesync vs Nvidia G-Sync: qual o melhor?

Artefactos esporádicos podem rapidamente estragar a experiência nos jogos. Por vezes os jogadores são confrontados com ruturas não intencionais da imagem, o efeito chamado de Tearing, a igualmente desagradável trepidação insistente que pode ocorrer apesar do ritmo constante de imagens,...


E Porque Hoje é Sexta

Quando procurarmos algo com humor, mesmo que seja um humor com contornos a roçar a idiotice, temos no presidente dos Estados Unidos um ótimo "fornecedor" desse tipo de conteúdos. Ora usa a expressão "países de merda" para se referir a...