Quantcast
PplWare Mobile

Tags: publicidade

Não quer publicidade “injetada” nas gravações automáticas?

Como informamos a meio de agosto, a Meo, Nos e Vodafone inseriram publicidade nas gravações automáticas. Como seria de esperar, muitos clientes não ficaram agradados com tal medida.

A DECO considera que os operadores de telecomunicações estão a violar a proteção de dados ao imporem como condição de acesso às gravações automáticas dos canais de televisão a inserção de anúncios publicitários e aconselha os consumidores a queixarem-se.

Não quer publicidade "injetada" nas gravações automáticas?


Facebook contra Apple em nova medida de privacidade online

A Apple está a tentar, por si só, alterar o funcionamento da publicidade e privacidade online. Assim, no próximo mês, os utilizadores de iPhone começarão a ser questionados sobre se pretendem que a aplicação na qual vão entrar acompanhe e registe o seu comportamento online.

É uma pergunta simples, mas já espoletou uma reação da empresa Facebook, que já se mostrou contra esta medida.


Meo, Nos e Vodafone: Gravações automáticas com publicidade de 30 segundos

As gravações automáticas permitem aos clientes ver os seus programas a qualquer hora/dia e também os liberta dos anúncios. No entanto, tal vai mudar, pois, as operadoras nacionais vão inserir nesses programas anúncios publicitários de 30 segundos.

Tal mudança já está em ação e algumas operadoras já estão a avisar os seus clientes.

Meo, Nos e Vodafone: Gravações automáticas vão ter publicidade de 30 segundos


Nova extensão do Google Chrome torna os anúncios mais transparentes

Se é utilizador do Google Chrome, sabe que as extensões disponíveis na Web Store são boas aliadas na hora de polir a nossa exploração do browser. Ou seja, podemos bloquear anúncios, adicionar determinadas VPNs, adicionar determinadas aplicações, entre muitas outras coisas.

Agora, a Google lançou para o seu browser uma nova extensão que permite ao utilizador ver os anúncios presentes na página que está a visitar e os dados pessoais que estão a ser recolhidos.


Boicote à publicidade no Facebook pelo combate à desinformação

Uma rede social serve, à partida, para partilha de conteúdos e de opiniões entre os vários utilizadores. Contudo, a liberdade de tópicos é tão grande que chegam a ser construídos feeds carregados de desinformação e repletos de discurso de ódio. Assim, o seu propósito desvanece-se e entramos numa espiral da qual é difícil sair.

Uma das grandes fontes de lucro de várias redes sociais é a publicidade paga por marcas que dispõem de anúncios por toda a rede. De forma a combater a falta de ação no combate à desinformação e ao discurso de ódio, várias são as marcas que estão a boicotar o Facebook.

Facebook boicote desinformação marcas publicidade