Quantcast
PplWare Mobile

Tags: joe biden

Huawei: China ataca Joe Biden e diz que “EUA não são um país para se confiar”

Caso julgava que com a nova administração de Joe Biden a situação das tecnologias chinesas nos EUA, nomeadamente da Huawei, iria ficar resolvida, não podia estar mais enganado.

Recentemente o novo governo norte-americano apertou ainda mais as restrições à Huawei. Por sua vez, a China já respondeu e afirma que “os EUA não são um país sério para se confiar”.


Governo de Joe Biden aplica novos limites aos fornecedores da Huawei

O governo do ex-presidente Donald Trump marcou significativamente a vida da Huawei pelas piores razões. Os bloqueios e sanções aplicadas deixaram a gigante tecnológica numa situação muito delicada em relação aos seus negócios e futuro.

Com a eleição do novo presidente norte-americano Joe Biden, os utilizadores julgaram que a mudança seria boa para a tecnologia em geral e para a Huawei em particular. No entanto parece que não será bem assim pois o novo governo dos EUA impôs agora novos limites aos fornecedores da empresa de Ren Zhengfei.


AMD, Intel e Qualcomm pedem aos EUA que diminuam dependência de chips estrangeiros

A AMD, Intel e Qualcomm são algumas das fabricantes que pedem ajuda aos Estados Unidos para reduzir a dependência de chips estrangeiros.

Desta forma, as três gigantes norte-americanas, representadas pela entidade SIA, pretendem incentivos e procuram investimento para financiar o fabrico de chips no país.


Joe Biden suspendeu proibição do TikTok e WeChat nos EUA

No ano passado, o então governo dos EUA anunciou que iria banir a aplicação TikTok e o serviço de mensagens WeChat. Assim, ambas deixariam de estar disponíveis para smartphones Android e iOS nos Estados Unidos. Como sabemos, esta medida gerou polémica e residia a esperança dos utilizadores no possível governo de Joe Biden.

Agora, enquanto Presidente dos EUA, Joe Biden suspendeu essa decisão judicial.

Joe Biden suspende proibição do WeChat e TikTok nos EUA.


Huawei continuará sem serviços Google: equipa de Biden “não vê razão” para suspender o veto

Depois de Trump ter perdido as eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, existia a expectativa do conflito entre os EUA e Huawei terminar. Contudo, algumas das decisões do presidente cessante permanecerão com a nova administração de Joe Biden. Apesar de o novo presidente ter desfeito algumas das posições de Donald Trump, a relação com a Huawei não será para já revista.

Os telefones Huawei continuarão sem os serviços e aplicações da Google, porque a equipa de Biden “não vê razão” para suspender o veto.

Ilustração Joe Biden sobre Huawei