Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Hacker

WhatsApp tem uma vulnerabilidade que pode levar à fuga de dados confidenciais

O WhatsApp é uma das mais populares ferramentas quer dos utilizadores domésticos, quer empresariais. Aliás, esta aplicação assume-se cada vez mais como um meio de comunicação privilegiados das empresas. Contudo, recentemente a plataforma do Facebook enfrentou recentemente uma grande vulnerabilidade de segurança. Este “buraco” pode ter consequências graves nos dados confidenciais dos utilizadores ao serem passados para mãos erradas.

Embora o exploit já tenha sido corrigido pela empresa, este problema mostra que mesmo a criptografia ponta a ponta pode ser contornada pelos hackers.

Imagem WatsApp


T-Mobile: ataque resultou em roubo de dados de 47,8 milhões de registos

A T-Mobile confirmou ter sido vítima de um roubo por parte de um hacker, onde foram obtidos 47,8 milhões de registos de clientes ou potenciais clientes, além de dados de mais de 850 mil clientes de serviços pré-pagos.

Esta informação já havia sido avançada anteriormente, onde se falava num roubo de mais de 100 milhões de dados dos clientes. Apesar desta discrepância na informação, a verdade é que a empresa nos últimos anos tem sido bastante castigada por este tipo de ataques.


Criptomoedas: Hacker que roubou 600 milhões de dólares foi recompensado

Foi considerado o maior ataque da história das criptomoedas. Ao todo foram roubados 600 milhões de dólares por um hacker que consegui explorar uma vulnerabilidade numa plataforma que liga diferentes blockchains, a Poly Network.

Entretanto, o hacker já devolveu parte do valor e será recompensado com um prémio de 500 mil dólares.

Criptomoedas: Hacker que roubou 600 milhões de dólares foi recompensado


Hacker britânico preso em Espanha por ter “hackeado” a conta oficial da Apple no Twitter

Um cidadão britânico de 22 anos foi recentemente preso em Espanha por “hackear” a conta da Apple, Barack Obama, Joe Biden, entre outras contas de importantes empresas, celebridades, políticos e outros durante o ano de 2020.

O caso envolveu o acesso indevido às contas de pessoas ou empresas influentes para promover a venda de criptomoedas. O hacker estava a ser perseguido pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Imagem Apple Parque entrada


Hackers têm um novo método para roubar Bitcoin: enviam uma “carteira especial”

A criatividade dos criminosos não tem limites e as fragilidades dos seres humanos são um cardápio usado para roubar e prejudicar. Atualmente, o alvo preferido dos cibercriminosos são as criptomoedas, onde o Bitcoin surge no topo do favoritismo. Assim, os hackers desenvolveram um novo método para roubar a moeda virtual. Estão a enviar aos utilizadores carteiras físicas de criptomoedas falsas.

Com o uso crescente de carteiras físicas para guardar as criptomoedas, os ataques estão cada vez mais refinados.

Imagem de uma carteira física de criptomoedas