Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Donald Trump

EUA recorrem da decisão que impediu WeChat de ser banido do país

A novela em que são protagonistas os Estados Unidos da América e as apps e empresas chinesas ainda tem muitos episódios para chegar ao fim. Lembramos que o governo de Donald Trump quis banir as apps TikTok e WeChat do país. Mas o serviço de mensagens conseguiu obter apoio jurídico e, com isso, travar a ordem executiva assinada pelo presidente norte-americano.

No entanto agora o Departamento de Justiça da Casa Branca anunciou que vai recorrer desta decisão. O objetivo é que o WeChat seja definitivamente removido da AppStore e do Google Play Store.


COVID-19: Twitter vai eliminar publicações que desejem a morte a Trump

Desde a altura da sua campanha para a corrida às presidenciais dos Estados Unidos da América que Donald Trump se inteirou da rede social que mais facilmente o coloca perto dos seus eleitores. Grande parte das suas opiniões, comentários e ideias passavam pelo Twitter, de forma a chegar ao seu público e, muitas vezes, gerar controvérsia e “falatório”.

Agora, numa fase em que está mais débil, o Twitter já se encarregou de decidir eliminar todas as publicações que expressem vontade ou desejo na morte do atual Presidente dos EUA.


EUA põem travão às exportações à maior fabricante de chips da China

Os conflitos entre os EUA e a Huawei, que já fizeram correr muita tinta, ainda estão por resolver. Mas agora o país de Donald Trump tem como alvo a SMIC, que é maior fabricante de chips da China.

Uma nova ação do Departamento do Comércio dos EUA considera que a tecnologia da fabricante de semicondutores é um “risco inaceitável” e destinada a um possível “uso militar”. Desta forma, o país norte-americano está a impor restrições às exportações feitas à SMIC.


Trump investiga os acordos de segurança da Epic, Blizzard e Riot com a Tencent

Depois da polémica entre os EUA e as aplicações TikTok e WeChat estar agora mais calma, há mais uma situação a envolver o país norte-americano e plataformas chinesas.

Agora, a administração de Donald Trump está a notificar as criadoras Epic Games, Blizzard Entertainment e Riot Games para mostrarem os acordos de segurança que têm com a chinesa Tencent.


TikTok fecha acordo com a Oracle e adia o bloqueio nos EUA

Estava marcado para hoje o bloqueio do TikTok nos EUA, mas há agora boas notícias para os quase 100 milhões norte-americanos que utilizam a popular aplicação. A chinesa ByteDance, dona do TikTok, chegou finalmente a um acordo com a Oracle, uma das envolvidas nas negociações. O acordo também foi feito com a Walmart.

Desta forma, podem para já os fãs respirar de alívio, uma vez que depois deste contrato, fica adiado o bloqueio e proibição da app nos EUA. Caso este acordo não acontecesse, o TikTok deixaria hoje de poder ser instalado nos smartphones no país de Donald Trump.