Quantcast
PplWare Mobile

Tags: despedimento

Unity despede 200 trabalhadores para reorganizar os seus recursos

Nem sempre as notícias tecnológicas que vão surgindo são sobre coisas animadoras. E é o caso da mais recente situação da empresa Unity que despediu agora pelo menos 200 pessoas dos seus postos de trabalho. O motivo por detrás deste despedimento coletivo prende-se com a necessidade de reajustar os recursos da marca.

A Unity é conhecida sobretudo pelo motor gráfico para o desenvolvimento de vários jogos, tendo servido de plataforma para a criação de muitos títulos populares, como Among Us, Angry Birds (2 e Epic), Pokémon GO, entre outros.


Elon Musk recua na intenção de despedir 10% dos funcionários da Tesla

Nas últimas semanas, muitas são as notícias das empresas a despedir dezenas e centenas de funcionários. O próprio Elon Musk tinha sinalizado uma possível demissão de 10% dos seu colaboradores na Tesla. Contudo, o CEO da empresa de elétricos recuou na sua intenção e anunciou, neste fim de semana, que afinal aumentará o número de colaboradores na empresa durante os próximos 12 meses.

A mensagem foi comunicada através da sua conta do Twitter.

Imagem Elon Musk, CEO da Tesla


TomTom despedirá 500 funcionários. A culpa é de uma nova ferramenta

Assistimos a uma crise latente no mundo da tecnologia com grandes empresas a despedir funcionários às dezenas e centenas. Vimos a ARM que apontou para 15% dos seus funcionários. Depois foi também notícia a PlayStation com o despedimento de 90 colaboradores, a Netflix despediu no mês passado 150 dos seus funcionários e mais recentemente, já este mês de junho foi a Klarna que num vídeo fez saber a 700 funcionários que estavam sem trabalho. A TomTom parece seguir o mesmo caminho.

Segundo informações, TomTom diz que as suas novas ferramentas de automatização são tão boas que despedirá 500 empregados.

Ilustração de um carro com tecnologia TomTom, empresa irá despedir 500 pessoas


Preocupado com a economia, Elon Musk quer despedir 10% dos funcionários da Tesla

Embora seja uma das fabricantes com mais sucesso, como qualquer empresa, nem sempre corre tudo bem. Nesse sentido, Elon Musk revelou que a Tesla precisa de reduzir em cerca de 10% o número de funcionários.

Aparentemente, o CEO tem um mau pressentimento relativamente à economia.

Funcionários Tesla


Klarna despede 700 funcionários através de um vídeo e revela os seus dados pessoais online

O mundo da tecnologia, serviços digitais e outros ligados à internet, estão a ser alvo de despedimentos em massa. Vários países estão a sofrer as consequências da guerra na Ucrânia, no embargo ao mercado russo, devido à inflação e à instabilidade económica global. Uma empresa visada por esta crise, a fintech sueca Klarna, despediu recentemente 700 funcionários. O método, cada vez mais usado, foi um vídeo pré-gravado onde o CEO despediu os seus colaboradores.

A empresa, que chegou a Portugal no final do ano passado, era especializada em crédito digital para compras de retalho, do tipo “compre agora e pague depois”.

Ilustração do despedimento de 700 colaboradores da empresa Klarna