PplWare Mobile

Autor: Pedro Simões

Tardes de Cinema…

Nesta semana cinematográfica, temos apenas três estreias nas salas portuguesas, com particular destaque para duas delas: “Dia e Noite”, o novo filme de James Mangold, que traz o regresso de Tom Cruise e Cameron Diaz ao grande ecrã; e o filme “O Escritor Fantasma”, onde Ewan McGregor interpreta um escritor contratado para escrever as memórias do antigo Primeiro Ministro britânico Adam Lang (Pierce Brosnan).

Por fim, temos ainda a estreia de “Vão-me Buscar Alecrim”, da dupla nova-iorquina Josh e Benny Safdie, que foi o grande vencedor da última edição do IndieLisboa, arrecadando o Grande Prémio da competição oficial do festival lisboeta. O filme inspira-se na própria infância dos realizadores e respira um aroma de John Cassavetes.

null


Spiffy 0.5.0 – Notificações do Gmail na barra de tarefas

Esta aplicação é já nossa conhecida, vem num segmento de notificadores, como este também que falei há dias, o que notifica os eventos calendarizados no Google Calendar. A utilização do Gmail cresce exponencialmente e o “vício” de usar uma estrutura limpa e simples, deixa os outros clientes de mail uns passos largos atrás. Pouco sentido faz, na minha prespectiva, usar clientes de ail sobre os nossos sistemas operativos: só trazem malware e consumo de recursos. Porque não usar a conta online do Gmail e um notificador do tipo Spiffy?



Gmail – Assinaturas diferenciadas por conta

A Google não pára de melhorar o seu serviço de email. Sempre que pode traz novidades que o tornam um pouco melhor que a concorrência. Diversas melhorias foram apresentadas nos últimos tempos, desde a possibilidade de arrastarmos anexos ou imagens para as mensagens, evitando o processo de carregamento destas através do processo tradicional.

Pois desta vez resolveram investir na parte das assinaturas de email das contas que têm no vosso Gmail.


Extensão Chrome: Xmarks

Com o amadurecimento e robustez que o Chrome tem vindo a mostrar, as principais casas de desenvolvimento de software começam a disponibilizar as extensões que têm desenvolvido para outros browsers. Conseguem assim que os muitos utilizadores que efectuaram a transição para este browser, consigam ter as mesmas funcionalidades que tinham antes.

Exemplo disso é a extensão Xmarks. Disponível para IE e Firefox, que passou a estar disponível também para Chrome.