Quantcast
PplWare Mobile

One more thing: Recorde o que a Apple apresentou para os seus computadores

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Matias says:

    Brutal, como se já esperava!

    3X mais rápido, menor consumo, etc!

    A Intel não tem hipótese, e os PC’s, também não!

    Mac’s vão ser a derradeira estação de trabalho portátil para todos em 3 a 4 anos!

    • IKAROS says:

      Sim, mas só quando correrem Windows (emulado ou não) é que chegaremos ao patamar de profissional.

    • Paulo Martins says:

      3x mais rápido comparado com quê? Em que tarefas?

    • Carlos says:

      Não duvido que seja um bom processador, mas esta métrica inventada pela Apple que em vez de referir a velocidade (e outras características objectivas) dos processadores refere que é X vezes mais rápido do que os outros é mera estratégia de Markting.

        • Lucas says:

          O cpu-monkey não tem métricas reais até porque a Apple nem apresentou muitos dos dados. No meio daquilo tudo as únicas coisas correctas são os nomes e o número de núcleos.

          • José Fonseca Amadeu says:

            Vê a anadtech, se a comparação relativa ao A14 não diz o que é preciso saber, então as palas não saem dos olhos.

            A14 > Intel i7-1185G7
            A14 > Intel i9-10900K
            A14 > AMD Ryzen 9 3950X
            A14 < AMD Ryzen 9 5950X

            Geekbench & SPEC.

            Vamos aguardar uns dias e ver o M1, mas cheira-me que irá superar o 5950X

            Grande aposta da Apple, desde a compra da P.A. Semi em 2008 se sabia que esta era a direcção a seguir, pena que tenha levado tanto tempo e que ainda tenhamos que esperar mais 2 anos para ter todo a linha apple coberta, mas a eficiência destes SoC para já é imbatível, principalmente tendo em conta o TDP, espero que consigam voltar aos tempos do PPC e consigam unificar a experiencia, desempenho e consumos como tinham antes de mudarem para intel.

      • rui says:

        pelo que está escrito não dos outros é “mais rápido que o PC de secretária mais vendido” seja lá ele qual for (por norma são entradas de gama na ordem dos 400€ mal seja que um de 1100€ não fosse mais rápido) nem comparam com a geração anterior da apple.
        e referirem que um equipamento novo de valor de topo é mais rápido do que 98% dos que foram vendidos à 1 ano mal não fosse

        • ITzanas says:

          Rui, a comparação é feita para PC na mesma gama de preços 😉

        • Carlos says:

          Seria bem mais interessante comparar a velocidade com os modelos descontinuados, nomeadamente os i5 1.1 do air e i5 1.4 do pro.

          • EM says:

            +1
            Exatamente. Se quisessem ser precisos, comparavam com os próprios modelos antigos. Assim podem estar a comparar com uma batata.

            Apple: 10x mais rápido que uma batata!
            Apple fans: *OH MY GAAAWWWWWWD, TAKE MY MONEY, TAKE MY SOUL!*

          • Lucas says:

            Eles fazem comparações com esses modelos. Basta ir à página da Apple!

        • Matias says:

          98% mais rápido que os PC’s vendidos.

          Mas eles dizem em comparação aos PC’s dentro do mesmo segmento (ou seja, portáteis daquela espessura, preço, etc.)

          Provavelmente pode-se ver isso com a geração ATUAL da Apple, com processadores Intel (que são a última geração).

          Ou seja, vamos poder comparar de igual para igual, e verificar que com o M1 é mais rápido e mais barato.

      • Lucas says:

        “velocidade” (de relógio) não te dá qualquer ideia sobre a performance dum processador que é muito diferente dos processadores com que queres comparar. Pensava que já nos tínhamos livrado dessa lógica há uns 15 anos atrás!

        • Carlos says:

          Não é o único factor obviamente, mas a velocidade de relógio ainda é um factores importante na performance de um processador.

          • Lucas says:

            A velocidade de relógio é um factor importante na performance do processador, mas não te permite tirar conclusões numa comparação entre processadores muito diferentes. Tal como o número de núcleos não te permite tirar uma conclusão num comparação dessas, ou o nº de threads por núcleo, e tantos outros dados objectivos. As diferenças são tantas que não tens como avaliar as variáveis de forma simplista.
            Daí teres que usar benchmarks para deslindar as possíveis vantagens e desvantagens.

          • José Fonseca Amadeu says:

            Carlos, falta-te algum conhecimento de história de informática.
            Não podes comparar clocks em arquitecturas diferentes, convido-te a olhares para SPARC, Motorola, Risk-V e os tanto usados pela IBM e Apple PowerPC, qualquer um com clocks inferiores em 50% te permitia um maior desempenho, principalmente em instruções floating-point, já para não falar que eram arquitecturas muito mais estáveis e seguras que CISC (x86).
            Comparar clock em arquitecturas diferentes não é possível com relação de 1:1.

  2. Jorge Manuel Pires Ferreira says:

    Mais sucata enlatada que não vai permitir upgrades ou arranjos sem sem na Apple.

  3. Johnny Macarronni says:

    Finalmente temos a apple a apresentar máquinas interessantes… Só tenho pena que a RAM não comece nos 16GB por defeito

  4. Pedro says:

    Com estes preços o Ipad pro com base Ios é simplesmente inútil

  5. TugAzeiteiro says:

    Portanto com este novo processador, todo o software de edição de imagem e vídeo (que não é barato), terá que ser comprado novo para esta nova arquitetura…. Porreiro pah!

  6. Peakz says:

    Basicamente pegaram num ipad e fizeram dele um portátil lol.

  7. Valter says:

    Fantástico!! MacBook = Ipad sem touchscreen; Mac Mini = Ipad sem ecrã. 🙂

      • O bastardo says:

        Tudo a ver.
        $699 só o cérebro
        $999 o cérebro + ecrã
        $1299 … o privilégio de pagar mais $300 por uma ventoinha, touchbar e um pouco mais de bateria. Parabéns.

        E as comparações da Apple são surreais já que sem dados até podem estar a comparar com um Core M ou i3… portanto até saírem os testes vale tanto como as previsões de uma cartomante

        • Lucas says:

          vais ao site da Apple e lês como as comparações são feitas!
          Já agora, o M1 é o SoC desenvolvido para Macs, não é o SoC para iPads.

        • Miguel Silva says:

          Isto é o que dá não ler os números pequenos que estão no final da página. Tens lá qual o processador especifico em cada comparação feita. Normalmente o processador da linha base que existia até ao lançamento destes.

  8. Miguel Nóbrega says:

    Mais importante que tudo isto, que software’s não irão funcionar?

  9. Jorge Sousa says:

    Boa tarde,

    A minha questão é esta: Vale a pena atualizar logo? Não vai criar problemas com as aplicações da Microsoft? Ou é melhor esperar mais tempos?

    • Toni da Adega says:

      Se a compra de um novo equipamento não for urgente, convém aguardar uns meses e esperar pelas reviews e testes. Se existir alguma incompatibilidade ou problema é detectado e possivelmente corrigido.
      Isto aplica-se a uma nova geração de qualquer produto.

  10. AJ says:

    RISC ou CISC venha o melhor dos dois mundos. O que nós precisamos é inovação.

    • Toni da Adega says:

      +1
      Quanto mais rápido for o processador da Apple melhor, pode ser que a intel/amd acordem para a vida e façam algo de jeito.

    • rui says:

      arm é na base risc, a apple quando tinha algo de diferenciador a nível de computação para algumas funções, piores para outras, também eram RISC quando mudaram para intel para vender maças iguais às outras

  11. Kaktunambina says:

    O que percebo é que há uma constante fé cega de muitos por marcas, este postura anulam suas racionalidades e criticidade. Não existe nenhuma grande empresa ou grande indústria usando MAC para gerir nada em seus complexos servidores. MAC é um brinquedo caro para usuários leigos isso é uma realidade factual. Temos PCs e notes asiáticos, que possuem muito mais robustez e permitem infinitos escalonamentos superiores aos limitados da APPLE. Mas como iniciei a fala, a falta de conhecimento da grande maioria que vive de realidade midiática, se permite crer no folclore que lhes agrada.

    (obs.: não publiquem o anterior, este esta completo o outro cometi equívocos de digitação.)

    • Vítor M. says:

      Mas o não haver servidores com macOS não quer dizer nada. Os maiores servidores do mundo (serviços) são Linux e não deixa de haver no mundo muito mais utilizadores Windows e do próprio Windows ser o mais tentacular dos sistema operativos. Contudo, o conjunto máquina, software e ecossistema existe sim na Apple, com os Macs. Como tal e não é por acaso que se vendem Macs os anos 80, serão as máquinas que servem muitos milhões de pessoas. Aliás, as grandes, médias ou pequenas usam Macs, usam computadores Windows e usam Linux. Agora, os Macs são seguros, são poderosas máquinas, são de excelente construção, são duráveis e, imagina, até correm Windows 😉 além de, em grosso modo “ter um linux lá dentro”. Vemos a utilização de Macs no campo da exploração espacial, na área cientifica, no design, engenharia, arquitetura, artes gráficas, multimédia e entretenimento, etc etc etc… como vemos os outros.

      • Kaktunambina says:

        Cara não sei de onde se pautou em Windows para responder-me. Windows é um ótimo console para jogos e mais nada.

        Unix e Linux são robustos em tudo.

      • Kaktunambina says:

        Mac ainda é um brinquedo caro, no mercado temos muitas alternativas melhores e bem mais em conta, com mais aplicação até no tocante a liberdade que o hardware permite. Ocidente é muito limitado Nobre. Rússia, Coreia, China, India, Taiwan, Japão tem soluções muito mais potentes.

        • Vítor M. says:

          É a tua opinião, mas ao que parece, milhões ao redor do planeta, têm outra leitura sobre as capacidades das máquinas, assim como do sistema operativo. Aliás, muitos partem mesmo desses países que citaste, de onde são os maiores clientes, como é o caso do Japão, da China… entre muitos outros.

        • Vítor M. says:

          Para os utilizadores. Mas se pesquisares mais um pouco, não faltam profetas da desgraça. “Aaaa mas porque razão a Apple faz isso?” Os paranoicos, dirão “Óh que raio, é para espiar o utilizador” e vais a ver […] this is part of Apple’s anti-malware (and perhaps anti-piracy) efforts, and happens on all macs running the affected versions of the OS[…]. Óh… haters!

          • xpto says:

            Leste sequer o artigo? A informação que é recolhida é transmitida EM CLARO e pode ser requisitada nos EUA pelas agências governamentais. O problema é que no novo Big Sur, não existe a possibilidade de desativar… só isso…
            Mas se os outros é que são paranóicos, sugiro que uses a máscara no nariz e na boca e não por cima dos olhos…

          • Vítor M. says:

            Lê bem o UPDATE 😉 que isso não leste 😉 e mais, o que dizem é mesmo NADA. Porque até ao momento o que existe é mesmo um sistema dedicado à segurança e privacidade de utilizador. Certas questões que se levantam sem fundamento.

  12. xpto says:

    Claro que li. Sugiro que faças o mesmo, até ao fim, porque isso foi o que a Apple disse. Tal como diz que retira o carregador e os headphones por questões ambientais…

    Também já têm uma backdoor no iMessage, que vão manter, mas não quero discutir mais com fanboys…
    https://www.reuters.com/article/us-apple-fbi-icloud-exclusive/exclusive-apple-dropped-plan-for-encrypting-backups-after-fbi-complained-sources-idUSKBN1ZK1CT

    Só me pergunto se a reação era a mesma se fosse a Google, Microsoft ou Huawei a fazer isto…

    • Vítor M. says:

      Também não, mas lá vens com coisas velhas. E lá tenho de te chamar à atenção. Não leste tudo e a questão do iCloud, até porque a Apple, ao contrário da Google, da Microsoft, facebook e afins, tem uma política diferente e, não tem por hábito partilhar as informações dos utilizadores com ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.