Quantcast
PplWare Mobile

Tags: SARS-CoV-2

COVID-19: Infeções podem levar a enormes inflamações no corpo

É verdade que o tema COVID-19 perdeu popularidade na sociedade, no entanto, os números revelam que a pandemia continua bem ativa, e em Portugal continuam também a morrer várias pessoas diariamente.

No que diz respeito à doença COVID-19, há novas informações. Um estudo recente revela que as infeções por COVID-19 podem levar a enormes inflamações no corpo.

COVID-19: Infeções podem levar a enormes inflamações no corpo


COVID-19: Poderá a câmara do smartphone dizer se está infetado?

Se procuramos nas lojas de aplicações por apps que fazem uso da câmara para monitorizar sinais vitais, certamente que vão aparecer algumas. A medição da pulsação é uma das ações mais populares, mas há quem não acredite muito.

No âmbito da COVID-19, poderá a câmara do telemóvel ajudar a perceber se está infetado?

COVID-19: Poderá a câmara do smartphone dizer se está infetado?


Vacina COVID barata, eficaz e sem patente pode ser uma ameaça às gigantes farmacêuticas

Dois anos após a pandemia da COVID-19, o mundo assistiu a mais de 344 milhões de infeções e mais de 5,6 milhões de mortes em todo o mundo. Aproximadamente 60% da população mundial recebeu pelo menos uma dose de uma vacina COVID-19. Mas ainda existe uma lacuna flagrante e alarmante no acesso global a estas vacinas.

Este cenário de desigualdade entre os mais ricos e mais vacinados e os mais pobres e menos inoculados não é boa para ninguém e pode mesmo tornar-se numa grande preocupação para todos. Mas então como se poderá resolver este problema?


Omicron: Criptomoeda com nome da variante do SARS-COV-2… disparou

Por estes dias a palavra “Ómicron” tem ganho enorme tração no mundo online e não só. Estamos a falar da nova variante do vírus SARS-COV-2 que provoca a doença da COVID-19. No entanto, Omicron é também o nome de uma criptomoeda!

De acordo com informações recentes, a criptomoeda Omicron disparou mais de 800%.


Descoberto marcador biológico que antecipa prognóstico da COVID-19

A luta contra a COVID-19 faz-se em várias frentes e com resultados animadores. Para além dos avanços na área das vacinas, os laboratórios estão a trabalhar em abordagens que antecipam o prognóstico da doença. Nesse sentido, um grupo internacional de investigadores no qual estiveram envolvidos especialistas da Fundação Champalimaud descobriu um marcador biológico com potencial para dar prognóstico da gravidade da COVID-19.

Este tipo de deteção poderá evoluir para ser usado num teste PCR, de uso simples e acessível.

Ilustração investigação COVID-19 onde está envolvida a Fundação Champalimaud