Quantcast
PplWare Mobile

Tags: SARS-CoV-2

Vacina COVID barata, eficaz e sem patente pode ser uma ameaça às gigantes farmacêuticas

Dois anos após a pandemia da COVID-19, o mundo assistiu a mais de 344 milhões de infeções e mais de 5,6 milhões de mortes em todo o mundo. Aproximadamente 60% da população mundial recebeu pelo menos uma dose de uma vacina COVID-19. Mas ainda existe uma lacuna flagrante e alarmante no acesso global a estas vacinas.

Este cenário de desigualdade entre os mais ricos e mais vacinados e os mais pobres e menos inoculados não é boa para ninguém e pode mesmo tornar-se numa grande preocupação para todos. Mas então como se poderá resolver este problema?


Omicron: Criptomoeda com nome da variante do SARS-COV-2… disparou

Por estes dias a palavra “Ómicron” tem ganho enorme tração no mundo online e não só. Estamos a falar da nova variante do vírus SARS-COV-2 que provoca a doença da COVID-19. No entanto, Omicron é também o nome de uma criptomoeda!

De acordo com informações recentes, a criptomoeda Omicron disparou mais de 800%.


Descoberto marcador biológico que antecipa prognóstico da COVID-19

A luta contra a COVID-19 faz-se em várias frentes e com resultados animadores. Para além dos avanços na área das vacinas, os laboratórios estão a trabalhar em abordagens que antecipam o prognóstico da doença. Nesse sentido, um grupo internacional de investigadores no qual estiveram envolvidos especialistas da Fundação Champalimaud descobriu um marcador biológico com potencial para dar prognóstico da gravidade da COVID-19.

Este tipo de deteção poderá evoluir para ser usado num teste PCR, de uso simples e acessível.

Ilustração investigação COVID-19 onde está envolvida a Fundação Champalimaud


COVID-19: Portugueses descobrem 3 fármacos que fragilizam o vírus

Como temos vindo a acompanhar, Portugal também tido uma participação ativa no campo da ciência no que diz respeito à pandemia por COVID-19. Recentemente, investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) do Porto descobriram uma razão porque a infeção pelo SARS-CoV-2 causa doença leve ou doença grave nos indivíduos.

Agora foram descobertos 3 fármacos capazes de fragilizar o vírus SARS-CoV-2.

COVID-19: Portugueses descobrem 3 fármacos que tornam o vírus mais fraco


SARS-CoV-2: Funcionário de laboratório chinês pode ter sido primeiro infetado

Afinal de onde surgiu o vírus SARS-CoV-2? Terá sido um processo natural ou um vírus fabricado em laboratório?

Peter Embarek, líder da equipa de investigadores da Organização Mundial de Saúde (OMS) diz agora que o primeiro infetado com o vírus da SARS-CoV-2 pode ter sido um funcionário do laboratório de virologia em Wuhan.

SARS-CoV-2: Funcionário de laboratório chinês pode ter sido primeiro infetado