Quantcast
PplWare Mobile

Tags: oxigénio

Imagens mostram altas concentrações de oxigénio na atmosfera de Marte

A missão espacial dos Emirados Árabes Unidos (EAU) é uma das que também está no “terreno” de Marte. Como é sabido, neste momento existem três missões a Marte. A missão da China, Estados Unidos e, pela primeira vez, Emirados Árabes Unidos. As três missões tiveram início em julho de 2020, quando a distância entre a Terra e Marte era relativamente curta.

Recentemente imagens da sonda dos EAU mostram altas concentrações de oxigénio na atmosfera de Marte.

Sonda mostra altas concentrações de oxigénio na atmosfera de Marte


A rotação da Terra está a diminuir e por isso teremos oxigénio para a vida toda

Desde há vários anos que se estudam as razões que levam a rotação da Terra abrandar. Uns especialistas falam no aquecimento global, na poluição, no degelo e noutros fatores climáticos. Basicamente apontam a distribuição da água no planeta como causa de um abrandamento. Há dados que mostram que 2017 foi o quarto ano consecutivo em que a rotação da Terra diminuiu, e que isso estará relacionado com a atividade existente nas profundezas do planeta. Contudo, o segredo poderá estar na Lua.

Segundo os especialistas, a rotação da Terra está a diminuir porque a Lua exerce uma atração gravitacional no planeta, que causa uma desaceleração rotacional, uma vez que a Lua está gradualmente a afastar-se. Mas isso é bom? Sim, isso permite que a Terra tenha oxigénio para sempre.

Imagem da Lua que abranda a rotação da Terra mas aumenta o dia que produz mais oxigénio


Cientistas preocupados com ‘zona morta’ no oceano

Os cientistas têm vindo a alertar o mundo acerca das alterações climáticas e das suas consequências futuras. Contudo, o presente já nos está a mostrar como será. Aliás, os cientistas estão preocupados com o crescimento de uma zona de hipoxia, uma zona morta, no oceano.

Mais do que isso, consideram que esse crescimento poderá estar a acontecer na sequência das alterações climáticas.

Fundo do oceano


Marte: NASA conseguiu pela primeira vez produzir oxigénio noutro mundo

O rover Perseverance, que custou cerca de 3 mil milhões de dólares, é um conjunto de tecnologias avançadas que visam conhecer Marte e testar conceitos para um dia o planeta receber humanos. Encontrar água é um dos objetivos e o outro, como vamos ver, é provar que se pode produzir oxigénio a partir da atmosfera do planeta. A NASA já conseguiu produzir este gás, através de um módulo especial que o rover transporta.

O marco que o instrumento MOXIE alcançou, convertendo dióxido de carbono em oxigénio, aponta o caminho para a futura exploração humana do Planeta Vermelho.

Imagem do MOXIE, um instrumento da NASA em Marte que transforma dióxido de carbono em oxigénio


Em mil milhões de anos a Terra poderá deixar de ter vida por falta de oxigénio

Se há recurso que tomamos por garantido é o oxigénio, porque, na realidade, não temos memória de algum dia ter sido posto em causa. Contudo, no início da história e da vida da Terra, os níveis de oxigénio eram muito baixos.

Como um ciclo, daqui a mil milhões de anos, é possível que esses níveis voltem a baixar a ponto de extinguir a maioria da vida na Terra.

Oxigénio na atmosfera