Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Morte

EUA: Quatro adolescentes morrem depois do desafio KIA no TikTok

Volta e meia vêm à baila situações caricatas e até dramáticas que acontecem no âmbito de desafios virais que acontecem nas mais variadas redes sociais. Claro que as plataformas mais populares são mais propícias para este fenómeno, sendo que atualmente o TikTok é o rei destas aventuras.

Mas, tal como aconteceu noutras situações, nem sempre tudo corre bem e, por vezes, há mesmo finais a lamentar. Desta vez, um recente desafio que envolve carros KIA na rede social chinesa, causou a morte a quatro adolescentes nos Estados Unidos da América.


Famílias processam TikTok após a morte de crianças que tentavam o “desafio do desmaio”

As redes sociais são cada vez mais um “saco de problemas”. A violência, as ofensas, os maus exemplos e incentivos a ações perigosas e sem culpados está a ceifar vidas de crianças. Não é novo o problema, e há um desafio que já levou à morte de várias crianças. Na mira de mais uma ação judicial está o TikTok por permitir a propagação destes conteúdos.

As famílias de duas jovens que alegadamente morreram em resultado de um desafio viral do TikTok estão a processar a plataforma. Em causa estará a alegação que os algoritmos da rede social são “perigosos” e responsáveis pela morte dos seus filhos.


WhatsApp: O que acontece à conta de um utilizador após a sua morte?

Contrariamente ao que é possível no Facebook, aquando da morte de um utilizador, o WhatsApp não permite a criação de um perfil em sua memória. Por isso, saiba o que acontece à conta de um utilizador, no serviço de mensagens, após a sua morte.

Assim como vamos ver, poderá esperar que seja eliminada, ou pode eliminá-la antecipadamente.

WhatsApp


Estudo registou atividade no cérebro de um homem aquando da sua morte

O cérebro é, provavelmente, dos órgãos mais impressionantes do nosso corpo. Aliás, os cientistas dedicam-lhe infinitas investigações e, ainda assim, há ainda muito por saber. Um novo estudo registou a atividade cerebral de um homem nos momentos finais da sua vida.

Os resultados poderão ajudar a perceber o que acontece ao nosso cérebro momentos antes de morrermos.

Cérebro


Homem declarado morto acorda pouco antes da sua autópsia

Parece impossível, mas um homem declarado morto por três médicos estava, afinal, vivo e acordou momentos antes da sua autópsia. O sujeito de 29 anos já havia estado numa arca frigorífica, para conservar o corpo, e a pele já contava com marcas que serviriam de diretriz para o bisturi.

Os médicos não foram capazes de explicar com certeza o que havia acontecido.

Homem dentro de um saco de cadáver