Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Intel

Intel: CPUs Alder Lake de 10 nm podem chegar já em setembro

Apesar de ser a fabricante que ainda domina o mercado, a Intel tem perdido a força e a confiança dos clientes. O motivo deve-se ao facto de a marca norte-americana ainda se manter ‘presa’ ao processo de fabrico de 14 nm, numa altura em que está a todo o vapor a produção em 7 nm e 5 nm e já se começa a preparar a litografia de 3 nm.

No entanto parece que isso está prestes a mudar. A marca confirmou que os CPUs Alder Lake vão chegar este ano e é possível que já sejam produzidos no processo de 10 nm. Os rumores apontam setembro como o mês de lançamento destes novos processadores.


CEO da Intel diz que o processo de 7 nm está a ir muito bem

Apesar de seu uma das mais importantes marcas tecnológicas, a Intel mentém-se ‘presa’ ao longo do anos ao seu processo de fabrico de 14 nm. Tal aspeto faz com que muitos utilizadores optem por equipamentos com componentes rivais como, por exemplo, da AMD.

No entanto, a marca está a mostrar sinais de mudança. E, segundo o CEO da fabricante, o processo de 7 nm da empresa está a correr muito bem.


TSMC vai começar a fabricar processadores da Intel já este ano

A Intel é uma das marcas mais antigas do mundo da tecnologia. Mas há determinados pontos em que ainda não conseguiu acompanhar a tendência e evolução de outras fabricantes. E uma das provas é que a empresa ainda se mantém fiel ao sistema de fabrico de 14 nanómetros.

No entanto, agora a gigante taiwanesa TSMC vai começar a produzir os processadores da Intel já durante o ano de 2021.


Intel poderá estar a preparar duas placas gráficas gaming

Quando o assunto são placas gráficas, a NVIDIA e a AMD são os nomes de destaque. Mas, no final do ano de 2020, a Intel lançou as GPU Iris Xe MAX, baseadas em DG1. Estas placas podem ser encontradas em notebooks que contam com o processador Tiger Lake, também da marca.

Mas há agora fortes razões para acreditar que a Intel estará a preparar duas placas gráficas gaming para computadores. E de acordo com os rumores, estas GPUs poderão trazer 512 unidades de computação e 8 GB de memória GDDR6.


Intel apresenta ‘RealSense ID’ como alternativa ao Face ID para dispositivos inteligentes

O Face ID é ainda o mais seguro método de identificação utilizado nos dispositivos móveis. A Apple desenvolveu esta tecnologia depois de ter adquirido duas empresas israelitas especialistas em cibersegurança, machine learning (aprendizagem automática) e reconhecimento facial: a RealFace, no início de 2017 e a PrimeSense em 2013. O primeiro equipamento a usufruir desta inovação foi o iPhone X, equipamento que veio inaugurar uma nova linha de smartphones da empresa. Agora, a Intel apresenta o ‘RealSense ID’ como uma alternativa ao Face ID para dispositivos inteligentes.

Poderá a tecnologia da Intel superar o Face ID?

Imagem tecnologia RealSense ID da Intel para entrar no mercado do Face ID da Apple