PplWare Mobile

Tags: carros motor combustão interna

Califórnia proibirá a venda de carros com motor de combustão até 2035

A par de um caminho que está a ser traçado por outros países e cidades, a Califórnia, nos Estados Unidos da América, decidiu que vai proibir a vendas de automóveis a gasolina e diesel até 2035. O horizonte temporal definido pelo estado americano está alinhado com aquele que foi definido pela União Europeia.

Até 2040, as emissões de gases com efeito de estufa ver-se-ão reduzidas em 50%.

Carro elétrico


Três razões que provam que os elétricos são melhores para o ambiente

À medida que caminhamos para uma mobilidade elétrica, crescem as comparações entre os modelos equipados com motor de combustão e aqueles com bateria. Os prós e os contras dos modelos são colocados em cima da mesa e as vantagens e desvantagens de cada um são apresentadas.

Hoje, damos-lhe três razões pelas quais os veículos elétricos são melhores para o ambiente.

Carro elétrico


Europa podia poupar milhões de euros se antecipasse a eletrificação, diz Greenpeace

A Europa quer, o mais rápido possível, eletrificar a frota dos seus países. De acordo com um novo relatório, aquela poderia economizar até 635 mil milhões de euros, por ano, com o fim do motor de combustão.

Quem o diz é a organização não governamental ambiental Greenpeace, que defendeu o seu argumento através de uma previsão.

Imagem carregamento de elétricos


Entidades criticam a proibição da venda de carros térmicos após 2035 na Europa

O caminho já vinha a ser trilhado e os avisos relativamente a esta possibilidade já haviam sido dados. Agora que a União Europeia decidiu que irá proibir a venda de carros térmicos depois de 2035 na Europa, as críticas acumulam-se.

Aquelas chegam principalmente de fabricantes e associações da indústria automóvel.

Comissão Europeia


Nissan vai abandonar o desenvolvimento de motores de combustão interna

Têm sido frequentes os anúncios vindos de fabricantes que decidem focar a sua atividade nos carros elétricos. Desta vez, trata-se da Nissan, que irá abandonar o desenvolvimento de motores de combustão interna.

Esta decisão abrange todos os mercados, com exceção dos Estados Unidos da América.

Nissan