Quantcast
PplWare Mobile

Parlamento Europeu aprova pontos de carga a cada 60 km

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Ivo Fernandes says:

    Quando referem que deixará de existir interoperabilidade entre empresas, significa que.o modelo preconizado pela rede Mobi.E deixará de existir e teremos de ter um cartão para diferentes postos?

    • J Martins says:

      Acredito que isso seja para facilitar a concorrencia?
      Por exemplo, quando vais andar na rua e precisas abastecer quanto não escolhem o sitio onde preferem atestar? Eu prefiro Galp por causa dos descontos, outros preferem BP ou até vao a low-cost.
      No entanto, quando precisas mesmo abastecer porque estás no limite então qualquer coisa já serve (numa autoestrada, por exemplo). Nestes casos é que me preocupa mais.. podemos carregar em qualquer sitio na mesma ou se temos de, como dizes, andar com multiplos cartões. Ou, que tal, o pagamento ser feito na loja da bomba ou por cartão de credito (como já fazem as bombas de gasolina normais ). Enfim.. há muitas opções que não necessitam cartão cliente especifico.,

      • Blackbit says:

        certo, a falta de interoperabilidade dos postos de carregamento é um entrave, e o pesadelo continua quando mudamos de pais.
        Viagens trans-fronteiriças com carros elétricos são mais complicados do que com veiculos ICE.
        Todas as medidas que venham facilitar a movimentação das pessoas é bem vinda, e essa é uma deles e até deveria ser mais ambiciosa nas datas.

        • RC says:

          Neste momento já existem acordos internacionais para esse facilidade, por exemplo a MIIO, um operador nacional já tem parceiros em Espanha e França para usar esses postos, mas nem todos.

          No caso da Ionity e da Tesla dá para usar em qualquer pais, independentemente da nacionalidade do carro ou do dono.

  2. AlexS says:

    Cada vez mais totalitários.

  3. B@rão Vermelho says:

    Mas os postos a funcionar?
    É que até à bastante na minha zona de residência a trabalhar é que são poucos

  4. z-life says:

    Resolvam lá primeiro os problemas energéticos na europa e depois preocupem-se netão com estes devaneiros.

  5. jorgeg says:

    E as centrais de carvao ou lenha tb vao ser em 60 km para alimentar os pontos de carga!

    • darth says:

      se ja ha refinarias de petroleo de 60 em 60km para alimentar gasolineiras, nao vejo porque nao deveria haver essas centrais

    • x3k says:

      E então? Mesmo que isso fosse verdade em Portugal (que não é) continuaria a ser mais eficiente e menos poluente que a alternativa. Fechamos a última central a carvão em 2021 (apesar de importarmos uma pequena percentagem de Espanha).

      Já agora, usa-se uma quantidade enorme de eletricidade para refinar e manter todas aquelas bombas de gasolina abertas e a funcionar o ano todo. Será que essa eletricidade também vem de centrais a carvão? Fica a questão.

  6. Miguel says:

    Para bem do ambiente vamos enfiar mais porcarias a cada 60kms…. E ainda asssim é pouco, porque cada casa tb devia ter 1.
    Usar uma quantidade brutal de cobre e outros metais na cablagem, mais infraestrutura necessária. Fora a quantidade que é usada em cada carro. Somos uns inovadores do caraças, grande UE.

    • RC says:

      Areas de serviço nao chega ?

      Casa ? Em casa já existem dezenas de pontos de carga.

      A rede já existe meu caro, o meu é continuar a queimar, e quando acabar voltamos para as cavernas.

      Raio de visão retrógrada nos tempos de hoje.

    • RC says:

      Sim, somos inovadores, pelos vistos você é que não.

      O mundo está errado, você é que está certo.

      Nao sei porque andaram a instalar cabos e antenas para você escrever por aqui, foi tempo e recursos perdidos, já que pouco aprendem.

  7. RC says:

    Se os atuais tiverem a 60 kms de distância, servem sim, ninguém disse que era preciso instalar novos.

  8. J-Lo_69 says:

    Muita gente vai chorar quando tiverem de encostar o carro porque as baterias foram á vida, e umas novas custarem quase tanto como um carro novo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.