Quantcast
PplWare Mobile

Autor: Ana Sofia

Compromissos climáticos poderão forçar as companhias aéreas a cessar atividade

As companhias aéreas viram-se desafiadas aquando da chegada da infeção que parou o mundo, a COVID-19. Durante longos meses, assistiram à sua atividade interrompida e amplamente prejudicada. Contudo, um novo relatório descobriu que as medidas concebidas para combater as alterações climáticas poderão lesá-las ainda mais.

O relatório foi lançado pelo Centre for Aviation (CAPA).

Companhias aéreas mais sustentáveis


Uber alugará 50.000 carros elétricos da Tesla para os seus motoristas

Conforme disponível na plataforma oficial da Uber, em qualquer país, os carros que circulem em seu nome devem corresponder a determinados requisitos, garantindo a segurança e conforto do cliente. Contudo, nos Estados Unidos da América (EUA), a empresa está a ir mais longe e alugará cerca de 50.000 carros elétricos da Tesla para os seus condutores.

A frota chegará da Hertz, que fez a maior encomenda de carros elétricos de sempre.

Carro elétrico da Uber


Microsoft avisa que ciberataque massivo da Rússia vai atingir os EUA

Os sistemas de segurança dos Estados Unidos da América (EUA) são dos mais robustos que existem, protegendo dados de uma das maiores potências mundiais. Contudo, a Microsoft avisa que um ciberataque massivo promovido pela Rússia irá atingir o país.

Segundo a empresa, os hackers são os responsáveis pelos ataques SolarWinds.

Ciberataque Microsoft


Stellantis anunciou uma rede de carregadores para elétricos na Europa

A disponibilidade de uma rede de carregamento robusta e fiável tornou-se num elemento essencial para a expansão da mobilidade elétrica. Contudo, a resposta das marcas não tem sido positiva, pelo que a escassez de pontos de carga ainda é uma realidade. Nesse sentido, a Stellantis deu a conhecer um novo projeto.

Então, o grupo anunciou que vai criar uma extensa rede de carregamento de carros elétricos, na Europa.

Stellantis


Austrália planeia forçar o consentimento parental para menores nas redes sociais

Muito se tem falado sobre a presença – muitas vezes negligente – das crianças e dos jovens nas redes sociais. Então, a Austrália pretende forçar o consentimento parental para os menores de idade poderem utilizar as várias plataformas em segurança.

Esta medida vai abranger os utilizadores com idade inferior a 16 anos e implicará multas.

Controlo parental