Quantcast
PplWare Mobile

China quer levar o primeiro ser humano a Marte até 2033 e deixar EUA para trás

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Miguel says:

    Mas elon musk vai mandar ja em 2024. Alias sinceramente isto vai ser como na ida a lua….gravacao em estudio com filme a preto e branco de fraca qualidade e tudo aos saltos. Ou sera que vamos ter transmissao 8k hdr desta vez como qq smartphone filma?

    • pedro says:

      E a terra é plana também? 😀

    • Toni da Adega says:

      Na ida á lua falou-se que tiveram problemas com o router WIFI. Pode ser que desta vez com 5G a coisa nao falhe.

    • ze says:

      Tanta descrença e desinformação, até conseguimos ver as crateras da lua em olho nú, tá logo ali meu. Com tantos foguetes de São João e Santo António nesta época festiva e outros combustiveis para propulsão e aviões e satelites la pra cima será que não acreditas que não conseguimos mesmo ir a lua ??? Poça, não consegues mesmo ver o que é óbvio. Não deves mesmo ter os pés no chão, tás a flutuar, pra si tudo é fake e mentira, será que Portugal existe mesmo, o Benfica e o Sporting, se calhar é fake news

  2. Eddy says:

    O verdadeiro problema não são as câmaras, é a comunicação com a Terra.
    1o a informação viaja à velocidade da luz, dependendo de onde Marte estiver pode variar entre 11min a 44min (numa missão será entre 20/25) numa só direção.
    2o a largura de banda das frequências não é nada comparado às redes terrestres. Dou o exemplo do Rover Preserverance que no máximo consegue enviar 2Mbps com uma frequência específica. Imagine uma transmissão com grande qualidade em direto. (Que logicamente precisa de uma grande quantidade de dados de vídeo)

    Tudo depende da qualidade de transmissão que exista nas missões

    • Manuel da Costa says:

      O Percy e o Curiosity comunicam com o MRO e a Odyssey, usando 2 transmissores de 2mbs. O MRO comunica com a Terra com ligações de 10mbs.
      O maior problema é mesmo a utilidade de vídeos… uma foto de 300mpx a preto e branco dá 50000000000 mais informações e dados do que 3 minutos de vídeo 4k. A foto ocupa pouco mais de 3gb, o vídeo ligeiramente mais. Na parte útil, as imagens são muito mais importantes do que fazer publicidade que não tem qualquer utilidade.
      É que usar a DSN custa mais de 20 milhões de dólares por dia. Estar a usar aquela rede para receber vídeos que só servem para deitar para a internet e ignorá-lo, é desperdiçar milhares de milhões de dólares.

  3. Jose Silva says:

    É previsível que em 2024 seja possível um stream com 8k.
    Elon já está se encontra a colocar o primeiro cabo espacial, da lua à estação espacial internacional após esse feito existe um projeto para ligar até Marte e por aí em diante conforme os cabos oceânicos.
    É só aguardarem sentados.

  4. art says:

    E depois ? Ligo tanto a isso…. para mim é mais importante ir à minha vizinha…..que eu saiba vou lá chegar primeiro que os chinocas e os americanos…

    • JM says:

      Embora seja um homem de ciência e grande adepto da exploração espacial, considero o seu comentário o mais inteligente que li hoje no PPLware. Desejo que tenha sucesso no seu empreendimento.

    • J. Matos says:

      Tenho que lhe pedir desculpa . Poderá ser mais rápido que os mencionados mas lamento informá-lo que se encontra atrasado .

  5. Manuel da Costa says:

    O Elon tinha tantas ideias que foi vender 3 “starship mini” para servirem de módulo de aterragem para o Artemis, na ida à Lua. $2,99 biliões de dólares por cada um, mais o resto das despesas como serão os $3B por cada lançamento do Super Heavy. Ora a $8B por cada missão da Starship à lua, há a questão de uma viagem a Marte nunca ficará abaixo dos $800B na melhor das melhores das melhores hipóteses. Eram precisas 7 naves de tamanho máximo (o HTV europeu permitirá fazer isso com 3 módulos) para uma missão a Marte. É que a promessa inicial era levar 1000 humanos em 10 naves que seriam lançadas com 2 anos de intervalo. Além de que a NASA iria pagar $170B de dólares e fazer chegar lá partes da base, deixando-as no solo, à espera da chegada dos 1000 colonos…
    Por isso, a primeira missão que aterrará em Marte será entre a Orion 21 (a 24), algures entre 2036 e 2040, quando a Gateway 2 já estiver em órbita, sendo que as primeiras aterragens serão em Fobos e Deimos. Só depois é que vão aterrar em Marte.

  6. Costa says:

    Pareceu-me ironia do Miguel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.