Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Marte

Pela primeira vez cientistas detetaram megaondulações de areia em Marte

Apesar do que já se sabe acerca de Marte, há muita coisa que ainda se desconhece, sendo cada descoberta uma conquista. Pela primeira vez, cientistas puderam observar megaripples na superfície marciana.

Estas megaondulações de areia observadas são estruturas em movimento que, por supostamente não existirem, espoletaram curiosidade.

Pela primeira vez cientistas detetaram megaondulações de areia em Marte


NASA lança hoje a Perseverance rumo a Marte. Acompanhe aqui em direto

A missão Perseverance foi anunciada em 2012 e hoje, 30 de junho de 2020, irá descolar em direção a Marte. Tudo será mostrado pela agência espacial norte-americana e iremos acompanhar o evento que acontece pelas 12:50 horas de Portugal continental.

Assim, para aproveitar uma janela de oportunidade, em que o planeta vermelho está “mais perto” da Terra, depois da China e Emirados Árabes Unidos terem já enviado as suas naves, a NASA enviará uma missão que custou 2,4 mil milhões de dólares.

Imagem da Peserverance da NASA sentada à espera da partida para Marte


China lança a sua primeira missão a Marte

A China não quer ficar para trás nesta corrida a Marte e persegue os Estados Unidos também na exploração espacial. Assim, às 12:41 locais, em Portugal eram 05:41, o foguetão Long March 5 levantou da base de Wenchang, na ilha de Hainan, no sul do país, em direção ao planeta vermelho. Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, esta viagem durará sete meses e pretende colocar um veículo de exploração, o Tianwen-1, na superfície marciana.

A missão, depois de chegar ao planeta, irá estudar a atmosfera, os campos magnéticos e a ionosfera de Marte durante 90 dias.

Imagem do foguetão da China, o Long March 5, que leva a sonda até Marte


Políticas de proteção planetária definidas pela NASA para viagens espaciais

Enquanto habitantes do planeta Terra, nós, seres humanos, não desempenhamos um inquestionável papel. Na verdade, prejudicamos constantemente a saúde do planeta e cada vez mais proporcionamos alterações que, noutras circunstâncias, seriam nulas ou mais lentas.

Nesse sentido, a NASA estabeleceu várias diretrizes, a fim de garantir que os corpos celestes futuramente visitados estão livres de qualquer impacto negativo levado por nós.

Missão Apollo na Lua.


Viagem tripulada a Marte será mais rápida se passar por Vénus, dizem os cientistas

Marte está no foco das agências espaciais e depois de voltar à Lua, a NASA vai preparar o assalto ao planeta vermelho lá para 2033. Contudo, segundo cientistas norte-americanos, feitos os cálculos das órbitas entre a Terra e Marte, concluiu-se que tais viagens seriam mais rápidas, eficientes se a viagem passar por Vénus.

Estes cientistas da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, defendem que na ida da Terra a Marte, Vénus poderá ser muito importante.

Imagem de Marte com o Sol ao fundo