Quantcast
PplWare Mobile

Tags: nasa

Curiosity da NASA tirou uma foto panorâmica incrível a partir do Mont Mercou em Marte

Marte é um planeta habitado por robôs, rovers, sondas e outros “gadgets” que pousaram no solo para explorar o que se não conhece. Tem um aspeto desolador, mas até isso é imensamente desafiante para o ser humano. Afinal trata-se de um mundo novo que está a uns meros 300 milhões de quilómetros. Enquanto a Perseverance começa a investigar os seus primeiros alvos para encontrar evidências de vidas passadas em Marte e Ingenuity voa mais no terreno do planeta vermelho, e a Curiosity, o inquilino mais antigo da Terra – e ativo – no nosso vizinho cósmico continua a fazer o seu trabalho.

O rover da NASA acaba de enviar uma incrível imagem panorâmica tirada do topo do Mont Mercou. Este é uma formação rochosa que oferece uma visão da cratera Gale, o local onde pousou há quase nove anos.

Imagem do rover Curiosity da NASA que tirou uma foto panorâmica incrível a partir do Mont Mercou em Marte


Cientistas descobriram um novo planeta infernal, mais quente do que a lava

Um grupo de astrónomos australianos descobriu o planeta TOI-1431b. Este novo astro está localizado a cerca de 490 anos-luz da Terra e impressiona pelo seu tamanho. Os dados dizem que o exoplaneta é três vezes mais massivo do que Júpiter, o maior planeta do nossos Sistema Solar.

Os cientistas descobriram também que este tem outras particulares, que faz dele um novo motivo de interesse.

Imagem do planeta TOI-1431b


Marte: NASA conseguiu pela primeira vez produzir oxigénio noutro mundo

O rover Perseverance, que custou cerca de 3 mil milhões de dólares, é um conjunto de tecnologias avançadas que visam conhecer Marte e testar conceitos para um dia o planeta receber humanos. Encontrar água é um dos objetivos e o outro, como vamos ver, é provar que se pode produzir oxigénio a partir da atmosfera do planeta. A NASA já conseguiu produzir este gás, através de um módulo especial que o rover transporta.

O marco que o instrumento MOXIE alcançou, convertendo dióxido de carbono em oxigénio, aponta o caminho para a futura exploração humana do Planeta Vermelho.

Imagem do MOXIE, um instrumento da NASA em Marte que transforma dióxido de carbono em oxigénio


O que tem em comum o smartphone Google Nexus 5 e o helicóptero Ingenuity em Marte?

Marte tem sido um desafio para as agências espaciais que têm enviado para lá a sua mais avançada tecnologia. Aliás, ainda ontem vimos o helicóptero Ingenuity da NASA a fazer história. Foi o primeiro dispositivo voador a levantar voo a partir do solo marciano. Esta história tem uma particularidade e curiosidade, isto porque há uma ligação entre o smartphone Android e esta máquina de 80 milhões de dólares.

A NASA escolheu um microprocessador Qualcomm, que os engenheiros da NASA disseram ser 150 vezes mais poderoso do que qualquer outro que a agência tenha lançado para outro planeta. Sim, também está nos smartphones!

Imagem do helicóptero Ingenuity da NASA em Marte que tem um processador Qualcomm como o Google Nexus 5


E fez-se história: Helicóptero Ingenuity da NASA realiza primeiro voo em Marte!

Depois de se ver obrigada a adiar o primeiro voo de teste do helicóptero Ingenuity, a NASA mostrou ao mundo, finalmente o primeiro voo em Marte.

Este é mais um dia histórico para a humanidade que começa assim mais uma fase da exploração do planeta vermelho. Nas próximas semanas seguir-se-ão mais testes.

E fez-se história: Helicóptero Ingenuity da NASA realiza primeiro voo em Marte!