Quantcast
PplWare Mobile

Tags: rede encontrar

AirTags ajudam os viajantes a localizar malas perdidas nesta trapalhada da aviação

Passageiros retidos dias a fio nos aeroportos, milhares de bagagens perdidas por esse mundo fora e as companhias aéreas em desespero, com tanta incompetência e falta de uma boa gestão. Em Portugal, foram notícias destas a abrir os telejornais que mostraram o caos, a falta de competência durante semanas a fio e ainda está longe de se resolver. Algumas pessoas colocam os AirTags nas suas malas para tentar perceber o seu destino e são uma ajuda para as empresas de aviação.

São já muitos os casos de pessoas que só recuperaram as suas bagagens porque localizaram o seu paradeiro através destes localizadores da Apple.

Imagem saco de golfe com AirTags da Apple que a empresa de aviação perdeu


Com o sucesso de vendas dos AirTags, a Apple poderá trazer nova versão

Os AirTags foram um lançamento de sucesso da Apple. A rede Encontrar (Find My) trouxe uma nova realidade à procura de objetos perdidos ou roubados, assim como foi potenciada pela funcionalidade nos iPhones destes serem encontrados mesmo quando estão desligados. Tudo contribuiu para esta rede se tornar global, com utilização de milhões de pessoas e isso aumentou o interesse nos AirTags.

Com este cenário, o analista Ming-Chi Kuo acredita que a Apple poderá estar a preparar o lançamento da segunda geração deste dispositivo.


Sistema de segurança do AirTag da Apple terá ajudado a apanhar um stalker

A discussão à volta do potencial benigno ou maligno do AirTag da Apple continua. O dispositivo é cada vez mais popular e os cenários de utilização são cada vez mais. Contudo, um recurso bom tem sempre o lado negro da força. Isto é, pode ser usado para o mal. Já foram reportados vários casos de perseguição e roubo que usaram as etiquetas localizadoras da Apple. No entanto, desta vez o sistema de segurança terá sido responsável por apanhar o criminoso!

Uma mulher conseguiu descobrir o dispositivo de localização no engate de reboque no seu veículo graças aos recursos anti-perseguição da Apple. O stalker foi preso.

Imagem AirTag da Apple usada para stalking


Sabia que se usar um AirTag da Apple para seguir pessoas pode ir para a prisão?

A Apple criou uma rede de localização de objetos verdadeiramente global e com muita precisão. De tal forma que usar um AirTag pode conferir um problema de segurança, em vez de ser, como foi pensado, um sistema que ajuda as pessoas. Como sempre, as tecnologias usadas no “lado negro da força” podem trazer outras realidades, nem sempre legais e legítimas.

Este parece ser o caso de um homem que, após uma discussão familiar, colocou um AirTag no seu carro para seguir ilegalmente uma pessoa e acabou na prisão.

Imagem AirTag da Apple que pode ter levado um cidadão à prisão por espionagem


iOS 15.2 beta 2 também trouxe uma novidade para a app Encontrar

Com a saída da versão beta do iOS 15.2, os utilizadores ganharam várias novidades quer ao nível da privacidade, quer ao nível da segurança. Depois de termos abordado a opção Ocultar o meu e-mail, assim como mais uma funcionalidade do Legado Digital, agora trazemos a opção “Objetos que me podem localizar”.

Esta novidade foi introduzida na app Encontrar e tem como objetivo informar o utilizador se existem etiquetas localizadoras de terceiros a “espiar” os seus movimentos. Mas, a novidade pode não ser assim tão interessante!

Imagem AirTag com iOS 15.2 Beta 2