Quantcast
PplWare Mobile

Tags: ESA

Asteroide “potencialmente perigoso” aproxima-se da Terra neste fim de semana

O asteroide 2020ND está a aproximar-se do nosso planeta e ficará mais perto dele já a partir de amanhã. Segundo a NASA e a ESA, a proximidade desta rocha exige que seja considerada como um objeto potencialmente perigoso. Pese o facto de só ter sido descoberto há algumas semanas, o asteroide mantém, na realidade, uma órbita à volta do Sol que a aproxima do nosso planeta e de Marte de poucos em poucos anos.

Infelizmente não o poderemos ver a olho nu. Mas haveremos ainda de o ter por cá mais vezes.

Ilustração de asteroide que passará pela Terra


Solar Orbiter: nunca o homem viu o Sol de tão perto e com tanta tecnologia

Em fevereiro, a Agência Espacial Europeia e a NASA, lançaram a Solar Orbiter. Esta é uma sonda desenvolvida em colaboração para estudar o Sol com métodos totalmente novos. Após este lançamento bem-sucedido, a nave fez agora a sua primeira aproximação à nossa estrela, com o controlo da missão a preparar-se para testar os instrumentos a bordo. Esta tecnologia irá mostrar o nosso Sol como nunca o vimos.

A tecnologia transportada irá ver mais do que alguma vez o homem viu o Sol.

Imagem ilustração da sonda da ESA Solar Orbiter que está a caminho do Sol


Misteriosa anomalia que enfraquece o campo magnético da Terra parece estar a dividir-se

O campo magnético da Terra é essencial para a vida. Sem este escudo protetor, o planeta poderá tornar-se num deserto desolador e sem vida. Assim, as agências espaciais têm olhado com muita atenção para o campo magnético. Os novos dados de satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) revelam que a misteriosa anomalia que enfraquece o campo magnético da Terra continua a evoluir.

Segundo as observações mais recentes, poderemos em breve ter de lidar com um novo fenómeno estranho, dado que a anomalia está a dividir-se.

Imagem da misteriosa anomalia que enfraquece o campo magnético da Terra


ESA quer fazer bases na Lua a partir de urina de astronauta

Soa estranho, parece estranho e é mesmo estranho! Contudo, recentemente foi publicado um estudo que revela que uma combinação de chichi e solo lunar pode fornecer material de construção adequado para os viajantes espaciais. Sabemos de antemão que no Espaço nada se perde e tudo se transforma.

Depois de usarem o chichi dos astronautas para converter em água potável, agora este fluído humano tem outra serventia.

Imagem de astronauta na base da Luna que usará a sua urina para construir


57 000 satélites lutarão pelo espaço na órbita da Terra até 2029 (vídeo)

A órbita da Terra está congestionada. São muitos os relatos de problemas causados pelo grande números de satélites ativos e moribundos que estão ao redor do nosso planeta. Na verdade, a humanidade, até agora, colocou mais de 9000 dispositivos em órbita desde 1957 e há atualmente muito lixo no Espaço. A somar a isto, o novo ímpeto comercial está a ganhar força. Temos o exemplo da SpaceX que enviou um lote de 60 satélites como parte do seu plano de lançar milhares do Projeto Starlink.

Esta animação em vídeo traça um panorama preocupante.

Imagem de ilustração do lixo no espaço na órbita ta terra. Satélites e detritos a vaguear