Quantcast
PplWare Mobile

Tags: ESA

Misterioso “jato azul” vindo da Terra e visto no espaço pela ISS

A Estação Espacial Internacional, que se encontra no espaço em órbita baixa terrestre a uma altitude de aproximadamente 400 quilómetros, permitiu aos investigadores captar um fenómeno raro, um jato azul. Estes raios não são novos, contudo, sendo um episódio raro, adensa o mistério à sua volta.

Os cientistas estão particularmente interessados ​​nas luzes recém-descobertas que ocorrem na atmosfera superior durante tempestades chamadas de sprites (duendes) vermelhos, jatos azuis e elfos.

Imagem Jatos Azuais vistos da Estação Espacial Internacional


Hubble capta imagens incríveis de colisões de galáxias

No final do ano, mostramos-lhe uma compilação de fotografias captadas pelo Hubble e consideradas, pela Forbes, como as melhores do telescópio.

Agora, mostramos-lhe seis imagens dadas a conhecer pela NASA que mostram colisões e fusões de galáxias captadas pelo Telescópio Espacial Hubble.

Telescópio Espacial Hubble


A NASA e a ESA fecham acordo histórico e são parceiras no Artemis Gateway

O programa Artemis está a formar-se e agora ganhou um novo impulso com o acordo entre a NASA e a ESA. Segundo as agências espaciais, está finalizada uma parceria que terá como objetivo colaborar no Artemis Gateway. Assim, o acordo, assinado na terça-feira, marca o primeiro compromisso formal da NASA de lançar tripulantes internacionais para a vizinhança lunar como parte das missões Artemis. É aí que entra o Gateway, um orbitador lunar que será construído nos próximos anos com a colaboração de vários países.

À imagem do que aconteceu com a Estação Espacial Internacional (ISS), Artemis Gateway servirá como um ponto de encontro para os astronautas que viajam para a órbita da Lua.

Imagem do orbitador Gateway da NASA e ESA para exploração da Lua


Site interativo criado pela ESA permite acompanhar as alterações climáticas

Se é daquelas pessoas que ainda desacredita nas alterações climáticas ou nos impactos efetivos delas no nosso planeta, então, precisa de visitar este site interativo. A European Space Agency (ESA) criou uma plataforma que permite acompanhar a mudança da Terra através da visão dos satélites.

O site interativo permite que o visitante tenha acesso à evolução da Terra, tendo em conta os vários fatores que contribuem para a sua poluição.

Satélites


Lixo espacial são bombas que podem explodir ao redor da Terra

Ao longo dos últimos anos, o lixo espacial tem sido alvo de muitas preocupações. A Estação Espacial Internacional já foi atingida e noutras ocasiões teve de “fugir” para não colidir com detritos. Além disso, como temos visto, há manobras entre satélites feitas à pressa para não haver colisões. Contudo, o maior problema são as explosões.

Segundo a ESA, existem em órbita mais de 130 milhões de detritos espaciais de todos os tamanhos.

Imagem de lixo espacial que envolve a Terra