Quantcast
PplWare Mobile

Tags: cometa

Vem aí o cometa Leonard, o mais brilhante deste ano e nunca mais o veremos

É verdade que este ano não nos podemos queixar. Já tivemos a nossa quota de eventos celestiais impressionantes. Conforme se lembrarão vimos uma lua cheia tingida de laranja, o eclipse lunar parcial mais longo do século e uma bela chuva de meteoritos. Contudo, não vamos fechar já o calendário, pois ainda falta apontar uma ocorrência única na vida. Sim, vem aí um cometa!

Se conseguir ver o cometa Leonard, pode considerar-se um sortudo. Isto porque ele nunca mais será visto por cá.


Descoberto cometa gigante a aproximar-se do sistema solar externo

Este cometa é tão grande que foi inicialmente confundido com um planeta anão e está numa trajetória interna do Sistema Solar exterior. Chama-se C/2014 UN271 (Bernardinelli-Bernstein), e faz parte dos 461 objetos que foram apontados como objetos desconhecidos.

O cometa quando foi descoberto a uma distância de cerca de 29 unidades astronómicas do sol. A sua maior aproximação à nossa estrela acontecerá em 2031. Será que a Terra corre perigo?


Famoso cometa 67P/C-G está a aproximar-se da Terra e ficará cada vez mais perto até 2214

Possivelmente lembram-se deste cometa. Foi bastante falado em agosto de 2014, a nave espacial Rosetta, da Agência Espacial Europeia, aproximou-se da rocha e viajou com ela durante 17 meses. Depois da nave se ter abeirado do cometa, antes do final do ano, numa primeira fase, a missão enviou o seu módulo de aterragem Philae para a sua superfície. Toda esta jornada fez do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko um dos mais estudados até hoje.

O 67P/C-G está agora a aproximar-se da Terra. A cada dia está mais perto e mais brilhante. Aliás, até 2214 estará cada vez mais próximo do nosso planeta.

Imagem cometa 67P/C-G que está a aproximar-se da Terra


Chicxulub: Harvard tem nova teoria sobre o que provocou o extermínio dos dinossauros

A cratera de Chicxulub, nome pelo qual ficou conhecida, foi obra de um asteroide ou cometa que atingiu a costa do México, há mais de 66 milhões de anos. Como sabemos, o seu impacto foi absolutamente devastador, provocando a extinção em massa dos dinossauros, bem como o fim de três quartos das espécies vegetais e animais que viviam então na Terra.

No ar, ficou sempre a incógnita quanto à origem do asteroide ou cometa e a forma como atingiu a Terra. Até agora… uma vez que uma equipa de investigadores de Harvard acredita ter a resposta.

dinossauros


Professor acredita que fomos presenteados com lixo alienígena em 2017

Muito nos questionamos sobre a existência de vida além do planeta Terra. Aliás, sendo o Espaço infindavelmente desconhecido, é muito provável que existam outras formas de vida por lá. Além disso, questionamo-nos também sobre a forma como ficaremos, eventualmente, a conhecê-las, como chegarão até nós.

Apesar de a imagem que esperamos ser de um grande OVNI a sobrevoar uma qualquer civilização, há um professor de Harvard que acredita que essas provas chegarão em forma de lixo alienígena.

Oumuamua