PplWare Mobile

ESA deteta novo asteroide com grandes hipóteses de atingir a Terra


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. censo says:

    …e no fim vai desintegrar-se na atmosfera…pensava eu que o Pplware estava a anunciar o apocalipse. Eu devia era ter juízo.

  2. André says:

    Já marquei a data na agenda…

  3. Miguel says:

    “Devido ao seu pequeno tamanho, o asteroide irá provavelmente arder na atmosfera terrestre em vez de atingir o solo”.

    Porquê então o alarmismo?

    • Vítor M. says:

      Bom dia Miguel.

      Alarmismo? Não, o artigo e a informação não tem nada de alarmismo, tem sim informação muito relevante sobre um aspeto que, se calhar, não viste: os empurrões gravitacionais. Este asteroide não terá, segundo o seu tamanho, um impacto destrutivo no planeta, contudo, se a sua rota for alterada – dado que interceta várias órbitas de outro planetas, poderá chocar contra a Terra, isso mostra que alguns que já chocaram e não se deu conta com tempo, também poderiam ter sido “vítimas” dessas forças. Além disso, os destrutivos que estão “à espreita” por trás de Júpiter, por exemplo, podem igualmente sofrer essas alterações de rota e aparecer-nos “ali à porta” e nem damos conta. Essa é a magia que está implícita no artigo e na informação revelada pela ESA 😉 e sim, está lá tudo muito bem explicadinho.

      • Paulo Moreira says:

        Bom dia , cai quando tiver de cair, e salve se quem poder, o que é preciso é clma…

      • Elton Muscate says:

        Referir-se a 1/358 (0.26%) como fortes Hipoteses de facto nao tem nada de alarmismo… /s

        • Vítor M. says:

          Muitas vezes o alarmismo está na cabeça das pessoas porque desconhecem os conceitos, mas é natural. Contudo, o factual diz-nos, tal como está no texto, que em causa estão forças do universo, as gavitacionais, os normais impactos dos astros e a dinâmica dos elementos. Portanto, o que as pessoas, algumas poucas claro, sentem como alarmismo, muitas outras interpretam como a fascinante atividade de um Universo a pulsar de vida.

  4. Paulo Santos says:

    e eu pensava que o A.O. era bem claro…
    facto é um facto, não um fato, certo?
    então porque escrevem fatores
    “São vários os fatores que podem” decidam-se, escrevam em pt ou em br. mas mantenham-se coerentes.

  5. Tony says:

    Acho que não te compreendo. A palavra fator escreve-se tanto no Brasil como em Portugal.

    • Kolas T. says:

      deves ser brasileiro…

      “factor | s. m.

      fac·tor |àtô|
      (latim factor, -oris, autor, criador, fabricante)
      substantivo masculino
      1. Agente.

      2. Aquele que faz ou executa uma coisa.

      3. Causador.

      4. Elemento que concorre para um resultado.

      5. [Termo ferroviário] Empregado de caminho-de-ferro, encarregado da manutenção das mercadorias e das bagagens.

      6. [Aritmética] Cada um dos termos da multiplicação.
      “factor”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/factor [consultado em 12-10-2019].”

      • Tony says:

        Não, não sou. Se falaste no AO, deves saber que os sons mudos foram cortados. A razão pela qual o “c” de “fa(c)torial” foi cortado é porque o “c” não se lê.
        Nós dizemos “facto”, porque lemos o “c”, simples.
        Os brasileiros dizem “fato”, porque não pronunciam nenhum “c” pelo meio.

  6. falcaobranco says:

    O que não é normal é que á coisa de ano e meio para cá a NASA está farta de avisar a população de avistamentos e possiveis colisões, tudo bem que muitas delas são daqui a centenas de anos… mas… quem me diz a mim que não existe por aí algum, mais pequeno, e que possa fazer estragos e a NASA não querer divulgar? Hum…

    • Sujeito says:

      A mesma NASA veio “garantir” que não irá haver nenhum evento do género por muito muito muito tempo.

      A mesma NASA pediu um aumento desmesurado de orçamento porque só olham para qualquer coisa como 10% do céu.

      Tens aí todas as informações que precisas para estabelecer a credibilidade duma agência “científica”.

      • falcaobranco says:

        E achas mesmo que a NASA vai dar todas as respostas ao mundo? Acorda rapaz… se a NASA dissesse tudo o que sabe, o mundo já tinha “acabado” … não tens noção do que dizes…

  7. paulo s says:

    Andam a chamar idiota ao Trump e ás políticas dele…. e pasme-se, toda a gente o segue cegamente.
    Há que alarmar as hostes para não se deixar raciocinar. Há que embrutecer o povo com estas, e estas é que são mesmo, “fake news”.
    Há quantos milhões de anos(veja-se quando foi o último que colidiu com o planeta) passam asteróides, cometas e todo o tipo de lixo espacial perto do nosso planeta?
    e qual é a real probabilidade de fazerem estragos? ou então é moda assustar as pessoas….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.