Quantcast
PplWare Mobile

Tags: asteroide

Asteroide vai passar “extraordinariamente próximo” da Terra esta noite

Sem que isso represente perigo para os terráqueos, o asteroide 2023 BU vai passar esta noite “extraordinariamente perto” da Terra, segundo as informações da NASA.

O 2023 BU tem uma dimensão relativamente pequena, do tamanho de um pequeno camião, e será uma das aproximações do nosso planeta com menor distância, alguma vez registado.

Asteroide do tamanho de um camião vai passar


Asteroides: Será que as ondas de rádio poderão ajudar na estratégia de defesa?

O ano que agora terminou, 2022, foi incrível do ponto de vista astronómico. Destacamos dos muitos eventos, o momento em que uma nave feita pelos humanos colide com um asteroide e desvia a sua rota. Partindo do princípio de que é possível um dia salvar o planeta com este método, outras tecnologias reforçam a nossa capacidade para desviar para longe um asteroide que possa causar destruição da Terra. É nesse sentido que o Programa de Pesquisa Auroral Ativa de Alta Frequência trabalha.

No início desta semana, o conjunto de antenas do HAARP no Alasca transmitiu uma série de sinais de rádio de longo comprimento de onda a um asteroide que estava a passar apenas a duas distâncias lunares da Terra.

Ilustração asteroide 2010 XC15


Isso é o que pode acontecer se um asteroide colidir com a sua cidade

Imagine que um asteroide maciço, todo ele ouro puro, com um diâmetro de 850 metros explodia a 234 mil km/h, com um ângulo de entrada de 45 graus e atingiu a Praça do Comércio em Lisboa. O que poderia acontecer? Bom, os resultados seriam catastróficos para a capital e estima-se que 2.011.953 pessoas seriam vaporizadas na cratera.

Apesar de nestas últimos milhões de anos não termos registo deste tipo de impactos, a verdade é que há 66 milhões de anos, um asteroide colidiu com a região que corresponde atualmente ao leste do México e provocou a extinção dos dinossauros. Mas poderia ser na sua cidade. Venha conhecer este simulador.

Imagem do simulador de impacto de um asteroide com Lisboa segundo os dados de Agarwal


Asteroide 2022 AP7, escondido no brilho do Sol poderá um dia esmagar a Terra

Existem milhões de asteroides já identificados, vigiados e as órbitas calculadas não mostram perigo algum para a Terra. O problema são os desconhecidos, os que não os podemos ver a vir em direção a nós. São rochas gigantes o suficiente para causar eventos de extinção em massa. Sim, não podem ser vistos porque estão escondidos pela luz do Sol.

Um exemplo é o objeto “potencialmente perigoso” de 1,5 km de largura, chamado de 2022 AP7. Este é uma das várias grandes rochas espaciais que os astrónomos descobriram recentemente perto das órbitas da Terra e de Vénus.

Ilustração de asteroide assassino que poderá destruir a Terra


Feito histórico! NASA confirma que DART desvia asteroide com sucesso e pode salvar a Terra

O DART foi um dos projetos mais ambiciosos da NASA em toda a sua história. De forma resumida, a agência espacial dos EUA queriam mudar a trajetória de um asteroide para assim preparar a defesa da Terra contra este tipo de ameaças.

No passado dia 26 de setembro o embate aconteceu com sucesso, como foi visto, mas apenas agora foi revelada a importância deste feito. A NASA confirmou que esta ação do DART conseguiu desviar com sucesso o asteroide e assim está preparado para salvar a Terra no futuro.

NASA DART asteroide Terra sucesso