Quantcast
PplWare Mobile

Tags: planeta

China lança a sua primeira missão a Marte

A China não quer ficar para trás nesta corrida a Marte e persegue os Estados Unidos também na exploração espacial. Assim, às 12:41 locais, em Portugal eram 05:41, o foguetão Long March 5 levantou da base de Wenchang, na ilha de Hainan, no sul do país, em direção ao planeta vermelho. Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, esta viagem durará sete meses e pretende colocar um veículo de exploração, o Tianwen-1, na superfície marciana.

A missão, depois de chegar ao planeta, irá estudar a atmosfera, os campos magnéticos e a ionosfera de Marte durante 90 dias.

Imagem do foguetão da China, o Long March 5, que leva a sonda até Marte


Apple anuncia plano de isenção de emissões de dióxido de carbono até 2030

Como uma das marcas com mais presença no mercado e sendo uma das mais valiosas, é importante que Apple não negligencie determinadas questões que, neste momento, são uma prioridade para o mercado. Nesse sentido, a empresa quer ser isenta de emissões de dióxido de carbono até 2030.

Este processo de isenção de emissões vai incluir a produção dos seus equipamentos, como o iPhone, Apple Watch, iPad e Mac.

Apple anuncia plano de isenção de emissões de dióxido de carbono até 2030


A Terra abranda e atinge hoje a sua velocidade mínima durante todo o ano

Certamente estão lembrados do dia em que a Terra atingiu a sua velocidade máxima. No dia 5 de janeiro, o nosso planeta atingia o Periélio e viajava a cerca de 110 mil km/h. Contudo, hoje atingiu uma velocidade de pouco mais de 105 mil km/h. Este marco astronómico é conhecido como Afélio e coloca a Terra no seu ponto mais distante do Sol em 2020.

Hoje, a Terra está a cerca de 152.000.000 quilómetros de distância do sol. Curiosamente, este ano está menos distante que ano passado.

Ilustração da Terra mais lenta a passar o Afélio


Encontrado o núcleo intacto de um planeta “impossível” a 730 anos-luz da Terra

Pela primeira vez na história, uma equipa de astrónomos conseguiu observar o coração intacto de um planeta. Segundo os investigadores, foram descobertos os restos dos destroços de um gigante gasoso que orbita muito perto de uma estrela, a 730 anos-luz de nós. Ainda não se sabe muito sobre este achado, contudo, esta descoberta oferece uma visão sem precedentes do interior dos planetas.

Estima-se que este planeta seja cinco vezes o tamanho de Neptuno e 40 vezes o do nosso planeta. Além disso, o TOI-849b será 17 vezes mais pesado que a Terra.

Imagem ilustração do descoberto planeta TOI 849 b


E se a Terra parasse de girar? O que nos aconteceria?

Com a evolução tecnológica, o ser humano, a ciência, começou a saber mais sobre o planeta onde vivemos. É sabido, por exemplo, que a rotação da Terra está a diminuir gradualmente. Há vários indícios que mostram uma transformação no nosso planeta com consequências desconhecidas e outras imaginadas. Temos assistido a uma alteração no campo magnético da Terra, além de outros fenómenos.

Assim, a questão que se coloca é o que nos aconteceria se a Terra parasse de girar.

Imagem do planeta Terra, se um dia parar de girar