Quantcast
PplWare Mobile

Tags: espaço

5 naves da NASA que estão a deixar o nosso sistema solar para sempre

A NASA tem já um vasto leque de naves a viajar pelo Universo. Algumas destas peças de tecnologia, depois de terem feito o seu trabalho, continuam a transportar mensagens dos terráqueos para os extraterrestres que possam aparecer no seu caminho. A agência espacial norte-americana já lançou cinco sondas robóticas que estão a viajar para o espaço interestelar. O seu futuro é viver entre as estrelas distantes.

Nunca mais irão cruzar-se com a Terra e as comunicações serão também cada vez menos, até um dia deixarem de comunicar. Se algum alienígena as encontrar, nós estamos aqui, como diz nas mensagens. Então quais são as embaixadoras da Terra para lá do sistema solar?

Ilustração de 5 naves interestelares da NASA


Investigadores descobrem que níveis de radiação na Lua são demasiado elevados

Em 1969, a Lua foi pisada, pela primeira vez, por um ser humano. Neil Armstrong protagonizou este momento e provou que o céu não é o limite. Assim, o nosso satélite natural é ainda hoje estudado de forma afincada e há até nações que tencionam levar lá civis e explorá-la de forma comercial.

Para os astronautas, um dos maiores riscos para a sua saúde é a radiação espacial a que estão expostos, uma vez fora da Terra.


Viagem de Tom Cruise na SpaceX para gravar filme no espaço foi confirmada

A viagem que a SpaceX fez para a NASA, transportando 2 astronautas para a Estação Espacial Internacional, veio certamente abrir uma nova porta para o futuro desta empresa. Os planos podem agora incluir turistas espaciais e outros tipos de viajantes.

Um dos que se especulava que fosse ter um lugar na cápsula Crew Dragon em breve era Tom Cruise. Agora acabou por ser confirmada a sua viagem, ainda que sem uma ideia precisa do que o ator irá fazer ao espaço. Está assim aberta outra corrida ao espaço pela SpaceX.

SpaceX Tom Cruise espaço Crew Dragon viagem


Estação Espacial Internacional ativa manobra de emergência para escapar à colisão com detritos

O lixo espacial é um problema que se tem agravado com os avanços na exploração do espaço. Segundo a NASA, a órbita da Terra está cheia de lixo espacial. Mais de 130 milhões de peças individuais de detritos orbitam o planeta. Desses, cerca de 34 mil são tão grandes que têm de ser vigiados por entidades dedicadas. Como resultado, a Estação Espacial Internacional (ISS) teve de acionar uma manobra de emergência para evitar a potencial colisão com um fragmento de entulho espacial.

Já no passado recente, um destes fragmentos atingiu a ISS provocando fuga de ar.

Imagem Estação Espacial Internacional a fugir do lixo espacial


Terra vai ter em dezembro uma estranha “mini lua” na sua órbita

Este fenómeno não é estranho, embora desperte várias perguntas ainda por responder. Contudo, tal como no passado, no próximo mês de dezembro, a Terra irá ter uma nova Lua. Não será um astro como o nosso satélite natural, que nos acompanha há milhões de anos, mas é um novo companheiro. Sim, vem na nossa direção um “objeto”, mas que vai ter um comportamento diferente e é apelidado de minilua.

Será um asteroide? Poderá ser, mas não parece. Será algo extraterrestre? Também não tem tais características, parece ser algo mais “mundano”!

Ilustração de objeto que vem em direção à Terra