Quantcast
PplWare Mobile

Tags: terra

Foguetão Chinês está a cair de forma descontrolada em direção à Terra

Há um foguetão que pode ter uma reentrada descontrolada na Terra. Nos últimos meses temos ouvido falar, com mais frequência, de alguns projetos que estão a decorrer à escala mundial cujo objetivo é explorar o Universo e não só. Cada vez há mais satélites em órbita e, apesar de todas as mais valias, também há alguns riscos.

De acordo com algumas informações, um foguetão chinês de 21 toneladas está a cair em direção à Terra de forma descontrolada e os especialistas alertam que há a possibilidade de os destroços do objeto atingirem várias cidades.


Alterações climáticas estão a mudar o eixo da Terra. Que se passa com o nosso planeta?

A pandemia poderá ter desviado a atenção necessária sobre um grave problema que está a afetar a vida do ser humano no planeta Terra. As alterações climáticas estão a trazer enchentes, secas extremas, temperaturas altíssimas, incêndios infernais e extinção de algumas espécies. Estes serão, eventualmente, os efeitos que conseguimos perceber e que nos dizem que o planeta está doente. No entanto, há outros efeitos das mudanças climáticas provocadas pela ação do homem que não são tão óbvios.

O eixo da Terra está a mudar e, apesar de não ser um fenómeno anormal, o homem tem acelerado este comportamento. Que consequências poderão advir?

Imagem da Terra e do seu eixo


Portuguesa Geosat adquire dois satélites para observação da Terra

A Geosat – Global Earth Observation Satellites, foi constituída no início de 2021 pela Omnidea, em parceria com o CEiiA e o AIR Centre. A empresa portuguesa anunciou que vai adquirir dois satélites de observação da Terra, tornando-se assim um dos maiores operadores de satélites na Europa.

O investimento é de 20 milhões de euros nos próximos e os satélites são de média e alta resolução.

Portuguesa Geosat adquire dois satélites para observação da Terra


Google lança um marcante Timelapse no Google Earth

O Google Earth uma das mais completas ferramentas de georeferenciação do planeta. Quase a fazer 20 anos de existência, o serviço continua a mostrar-nos a Terra como seguramente nenhum outro o consegue fazer. Com a transformação dos continentes, a pandemia e a natural evolução das civilizações, as imagens desta plataforma da Google mostra-nos as diferenças de ano para ano.

Numa recolha de imagens em pontos estratégicos, a equipa por trás da plataforma da Google deixou-nos um vídeo em Timelapse muito elucidativo.

Imagem Google Earth com Timelipse


Primeiro satélite de madeira do mundo poderá estar em órbita ainda este ano

Quando pensamos em tecnologia antiga, recordamos os computadores monocromáticos e gigantes, bem como elementos tecnológicos usados em filmes de ficção científica, como Star Wars. Nessa altura, tudo parecia absurdo, mas olhem só até onde já conseguimos chegar e o que já conseguimos conquistar para lá da Terra.

A parecer um passo atrás na evolução tecnológica, o primeiro satélite de madeira do mundo poderá estar em órbita ainda este ano.

Satélite de madeira