PplWare Mobile

Tags: terra

Asteroide potencialmente perigoso para a Terra é captado em vídeo

Chama-se (52768) 1998 OR2, é um asteroide numa órbita excêntrica, classificado como objeto próximo da Terra potencialmente perigoso. Faz parte do grupo Amor, isto é, é um asteroide que tem uma órbita entre Marte e a Terra. Além disso, o seu tamanho é imponente, tem cerca de 4 quilómetros de diâmetro. Descoberto em 24 de julho de 1998, vai passar “perto” do nosso planeta no próximo dia 29 de abril.

Como já havíamos falado, a NASA classifica-o como potencialmente perigoso e os astrónomos procuram-no para conseguirem filmar o corpo celeste. Assim, o vídeo conseguido traz alguma informação sobre este viajante do espaço.

Imagem ilustração asteroide classificado pela NASA como perigoso, este é o (52768) 1998 OR2


Asteroide de 4 quilómetros irá aproximar-se da Terra em abril. Trará algum perigo?

Um asteroide que terá entre 1,8 e 4 quilómetros de diâmetro passará perto da Terra no dia 29 de abril. A rocha, de nome de (52768) 1998 OR2, foi descoberta pela NASA em 1998 e classificada como “objeto potencialmente perigoso”.

Apesar de não trazer qualquer perigo, dado que não há risco de impacto, o Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra (CNEOS) refere que é um asteroide “suficientemente grande para causar efeitos globais”.

Imagem ilustração de asteroide que passará pelo planeta Terra em abril


Mercúrio tem um misterioso campo magnético que os cientistas tentam perceber

Mercúrio é um planeta pequeno, o menor entre os planetas do sistema solar. Na verdade, o seu tamanho é apenas um terço do tamanho da Terra. Assim, este só se qualifica como um planeta devido à sua proximidade com o Sol. Mas o seu campo magnético é que intriga os cientistas, que não conseguem explicar a razão da sua existência.

Apesar disto, esta bola estranha orbita a estrela a uma velocidade de cerca de 168 981 km/h… o que faz dela um astro veloz, mas estranho!


Terra com 1,5 mil milhões de anos só tinha água, não existia nenhum continente

Com a evolução das tecnologias, alguns dados que foram concluídos no passado podem ser atualizados e totalmente reescritos. Segundo um estudo agora apresentado, sugere que a Terra, há 3,24 mil milhões de anos, era um planeta coberto por água, era um vasto oceano e não tinha nenhum continente.

Análises mais recentes confirmam que os químicos nas rochas insinuam um mundo sem continentes.

Ilustração da Terra como sendo apenas água, sem nenhum continente


Estudante de astronomia descobre 17 planetas e um pode ser habitável

Michelle Kunimoto, uma estudante de astronomia da Universidade da Colúmbia Britânica, descobriu 17 novos planetas. Na sua investigação, a jovem candidata a astrónoma poderá ter encontrado também um mundo potencialmente habitável, sensivelmente do tamanho da Terra. Estas descobertas foram conseguidas depois de analisados os dados recolhidos pela missão Kepler da NASA.

Durante a sua missão original de quatro anos, o satélite Kepler procurou mundos extrassolares, especialmente aqueles encontrados na chamada zona habitável das suas estrelas, onde a água líquida poderia existir na superfície.

Imagem planetas encontrados por estudante de astronomia