Quantcast
PplWare Mobile

Tags: wafers

Recorde: TSMC fechou o 1º trimestre com receita 35,5% a mais do que em 2021

Se ainda alguém tivesse dúvidas sobre a importância que a indústria de chips tem no mundo inteiro, a pandemia da COVID-19 veio ajudar a sentir na pele essa mesma importância, através da escassez de componentes. E caso isso não baste, então as marcas do setor fazem questão de mostrar os seus espantosos resultados financeiros.

Assim, a gigante TSMC, anunciou recentemente que fechou o primeiro trimestre deste ano de 2022 com uma receita recorde que conseguiu ser 35,5% superior à obtida no mesmo período de 2021.


TSMC está a produzir 150 mil wafers de 5nm por mês para responder à procura do mercado

A indústria de hardware está um pouco diferente daquela que conhecíamos há apenas alguns anos. Outros nomes se destacaram e há um maior interesse por parte dos consumidores sobre este setor. Mas a pandemia da COVID-19 destacou a importância que esta área tem para praticamente todos os mercados e, consequentemente, para grande parte da população mundial.

Neste sentido, de acordo com os dados agora revelados, a gigante TSMC está já a produzir 150 mil wafers de 5 nm por mês como forma de responder à enorme procura do mercado.


Hardware: Preço das wafers deverá aumentar 25% até 2025

A escassez de chips mostrou, para quem não tinha essa consciência, a importância que o setor dos chips eletrónicos tem no mundo tecnológico, o qual atualmente definitivamente não se restringe apenas ao segmento dos computadores e smartphones.

Mas depois da falta de stock, existem agora outras possíveis condicionantes neste mercado, agravadas também pela atual guerra da Rússia contra a Ucrânia. Neste sentido, segundo as informações recentes, o preço das wafers de silício deverá aumentar 25% até ao ano de 2025.


Nvidia paga milhões de dólares adiantado à TSMC para garantir wafers de 5nm

Estamos a assistir a acontecimentos muito interessantes no que respeita ao segmento da indústria dos chips eletrónicos. As marcas estão cada vez mais competitivas e numa altura em que ainda travessados uma significativa escassez de componentes, todos lutam para que as suas encomendas e reservas cheguem na data e nas quantidades desejadas.

Recentemente informámos que a Intel poderia ter que pagar adiantado à TSMC para conseguir os seus wafers de 3nm. No entanto é agora notícia que a Nvidia também já teve que dar antecipadamente vários depósitos de milhões de dólares à fabricante de Taiwan de forma a garantir a sua reserva de wafers fabricados em 5nm.


TSMC quer que a Intel pague adiantado para ter acesso aos wafers de 3 nm

Há cada vez mais certezas de que a Intel e a TSMC estão em conversações para negociarem a produção futura de chips da fabricante taiwanesa. Tal como aqui escrevemos ontem, estima-se que a Intel seja uma das principais clientes da fabricante já no ano de 2023.

No entanto, há agora novas informações que indicam que a TSMC quer que a empresa norte-americana paga adiantado para ter acesso aos seus wafers produzidos na litografia de 3 nm.