Quantcast
PplWare Mobile

Tags: tribunal

MEO: Tribunal confirma condenação à operadora! Saiba porquê…

A MEO vai mesmo ter de pagar uma coima, depois da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) ter condenado a operador por incumprimento na cobertura TDT.

O valor inicial da coima era de 630 mil euros, mas agora o Tribunal reduziu a coima.

MEO: Tribunal confirma condenação à operadora! Saiba porquê...


Youtuber proibido de lançar vídeos durante 5 anos após ter humilhado um sem-abrigo

Existem várias histórias insólitas e incomuns que acontecem com regularidade no mundo tecnológico, sendo que algumas são mais sérias do que outras.

Recentemente um youtuber foi condenado pelo Supremo Tribunal de Espanha a não poder fazer upload de novos vídeos durante 5 anos. O motivo prende-se com o facto do youtuber ter humilhado um sem-abrigo ao dar-lhe bolachas Oreo recheadas com pasta dos dentes.


Juiz decide que processo da Cydia contra a Apple vai mesmo poder avançar em breve

A Apple e a sua loja de apps do iPhone tem estado a ser alvo de investidas constantes, com alegações de monopólio. A gigante de Cupertino tem conseguido defender-se da maioria das situações, mas em breve deverá ter situações mais complicadas entre mãos.

Uma nova decisão de um juiz norte-americano veio abrir mais uma brecha na defesa da Apple. A Cydia, que também já tentara a sua sorte contra a Apple, viu agora autorizado o seu processo contra a gigante, novamente com acusações de monopólio.

Apple Cydia apps iPhone tribunal


Portugal: Tribunal condenou a Worten! Saiba qual a razão

A Worten é uma empresa portuguesa de eletrónica de consumo e do entretenimento. Pertence a Sonae e tem a sua sede em Carnaxide.

O Tribunal Judicial da Comarca do Porto condenou recentemente a empresa, sendo que esta não poderá usar determinadas cláusulas contratuais.

Portugal: Tribunal condenou Worten! Saiba qual a razão


DuckDuckGo apagou os resultados das pesquisas dos sites dedicados à pirataria

Sendo uma alternativa ao Google e ao Bing, o DuckDuckGo tem estado a ser avaliado e monitorizado de forma ativa. Este motor de pesquisa foca-se na privacidade e na proteção dos utilizadores e dos seus dados.

Esta aura parece agora estar a ser testada, com uma decisão importante que foi tomada. O DuckDuckGo começou a apagar resultados dos sites dedicados à pirataria, arrastando consigo alguns que receberam recentemente o aval para poderem funcionar na Internet.

DuckDuckGo sites pirataria pesquisas tribunal