Quantcast
PplWare Mobile

Tags: taxa de hash

Nvidia RTX A2000: gráfica para profissionais minera a 42 MH/s com apenas 70W de consumo

Os mineradores de criptomoedas procuram sempre os melhores e mais eficazes equipamentos para extraírem as suas moedas digitais. Para além disso, um bom produto deverá ser aquele que mostra um bom desempenho para a finalidade, ao mesmo tempo que o gasto energético não compromete significativamente o lucro.

Neste sentido, foram recentemente revelados os resultados obtidos pela placa gráfica Nvidia RTX A2000, destinada a uso profissional. Segundo os pormenores revelados, a poderosa GPU, que ainda nem foi lançada oficialmente, consegue minerar com uma taxa de hash de 42 MH/s, enquanto consome apenas 70W de energia.


Gráficas Intel Arc não vão ter limites para a mineração de criptomoedas

A mineração de criptomoedas teve e ainda tem um impacto significativo na disponibilidade de placas gráficas destinadas aos jogos eletrónicos. Por esse motivo a Nvidia lançou as suas placas CMP destinadas em exclusivo a esta prática, ao mesmo tempo que limitou as suas GeForce RTX 30 para a atividade de extração de moedas digitais.

No entanto, numa recente entrevista, executivos da Intel referiram que as GPUs Arc Alchemist da marca não vão trazer limites da taxa de hash para esta finalidade.


Mineradores aldrabam LHR da Nvidia e mineram duas criptomoedas ao mesmo tempo

A febre das criptomoedas ainda está para durar, especialmente entre os seus mineradores. E apesar de as placas gráficas mais populares para o efeito, que são as da Nvidia, trazerem agora limites da taxa de hash, os utilizadores conseguem formas de manipular os equipamentos para seu benefício.

Neste sentido, um novo software ajuda os mineradores a aldrabar o LHR da Nvidia, permitindo assim que as placas gráficas minerem duas criptomoedas ao mesmo tempo.


Software de mineração consegue diminuir o limite da taxa de hash das gráficas Nvidia

A louca corrida por placas gráficas para minerar criptomoedas, levou a que a Nvidia limitasse a taxa de hash das suas GPUs e, assim, desviasse a atenção dos mineradores destes equipamentos.

Como consequência, uma recente atualização ao software de mineração NBMiner é capaz de quebrar esta limitação e levar as placas gráficas a alcançar 70% do seu desempenho na extração de Ethereum.


Mineração de Ethereum perdeu 19% da sua força em apenas um mês

O assunto das criptomoedas tem sido vastamente abordado, especialmente desde o ano passado. Apesar de já não se tratar de uma novidade, o que é certo é que o interesse das pessoas pelas moedas digitais cresceu significativamente à medida que as moedas aumentaram a pique a sua valorização.

No entanto, muito devido à aplicação de medidas restritivas por parte de alguns países, este mercado tem sentido uma regressão. Desta forma, segundo as recentes informações, a mineração GPU da criptomoeda Ethereum perdeu 19% da sua força apenas no espaço de um mês.