Quantcast
PplWare Mobile

Tags: satélites

Lixo espacial perigoso viaja a 10 vezes a velocidade de uma bala

Nunca a órbita da Terra esteve tão ocupada. Há uma autêntica corrida ao Espaço para lá colocar tecnologia de defesa, de comunicação, de observação, de investigação e de outros tipos que desconhecemos. Contudo, o espaço é um local perigoso, mal frequentado e que poderá ameaçar interesses humanos devido ao lixo espacial.

Provavelmente não tem essa noção, mas sabia que uma lasca de tinta, perdida no espaço, viaja à volta do nosso planeta a uma velocidade que é 10 vezes a velocidade de uma bala?

Ilustralção de lixo espacial na órbita da Terra


NASA e SpaceX vão partilhar dados dos seus satélites para evitar colisões

A atmosfera terrestre está povoada por milhares de satélites e lixo espacial e agora a SpaceX de Elon Musk, com a sua rede de satélites Starlink está a torná-la ainda mais pequena para tantos elementos. O risco de colisões é enorme e é de extrema importância que as entidades que trabalham nesta área unam esforços para as evitar.

A NASA e a SpaceX deram agora um passo importante.

NASA e SpaceX vão partilhar dados dos seus satélites para evitar colisões


Satélites autodestrutivos podem ser a solução para lixo espacial

Para que o espaço possa ser explorado, não chega apenas observar a partir da Terra. Como tal, desde os anos 50, são enviados satélites e outros equipamentos que auxiliam a humanidade na tarefa de recolher informação como imagens, eventos cósmicos e muitos outros dados. Contudo, para além da exploração do espaço visando a sua descoberta, há igualmente a parte comercial. O lixo acumular-se e está efetivamente a tornar-se num perigoso problema.

O futuro terá de ter obrigatoriamente soluções para destruir o lixo que orbita a Terra. Há alguns avanços e hoje trazemos mais uma possível solução.

Lixo espacial


SpaceX envia 143 satélites num único foguete e… cinzas humanas

Foi este domingo que a SpaceX voltou a deixar marcas na história da humanidade! No âmbito do novo programa de carga partilhada, a SpaceX enviou num único foguete Falcon 9 um total de 143 satélites.

Além disso, em parceria com a funerária Celestis, seguiram também cápsulas de cinzas humanas.

SpaceX envia 143 satélites num único foguete e... cinzas humanas


Satélites da Starlink poderão prejudicar recolha de dados dos astrónomos

Como parte do plano de Elon Musk em cobrir o planeta de internet de alta velocidade, está em curso um processo da SpaceX, a Starlink, que visa lançar dezenas de milhares de satélites para a órbita da Terra. Pela primeira vez, os dados demonstram que isto poderá ser possível sem prejudicar a visão do céu noturno a olho nu.

Porém, o mesmo não acontece com a visão dos astrónomos que, mesmo depois da tentativa de resolução do problema, poderão ver o alcance dos seus telescópios comprometido.

Starlink