PplWare Mobile

Tags: Lua

Este fim de semana poderá testemunhar o fenómeno incomum da microlua cheia

Hoje, sexta-feira 13, teremos um céu iluminado por uma Lua cheia. Contudo, pela primeira vez em 19 anos, esta vai surgir menor que o habitual. Trata-se de uma Lua das Colheitas, que acontece perto do equinócio de setembro. Este é o período que marca o fim do verão e o início do outono boreal.

O fenómeno é conhecido por este peculiar nome que coincide com a época das colheitas agrícolas no Hemisfério Norte.

Imagem de uma microlua cheia


Há metais preciosos enterrados na Lua, refere um novo estudo

Pese o facto do ser humano já ter pisado na Lua, a verdade é que cada vez se sabe mais o quanto ainda se desconhece o nosso satélite natural. Nesse sentido, foi publicado um novo estudo, realizado por geólogos no Canadá e nos Estados Unidos, que sugere haver um repositório de metais preciosos escondido na superfície da Lua.

Segundo as informações, a Lua poderá esconder um tesouro que, seguramente, estará na mira dos terrestres.

Imagem da superfície da lua que esconde metais preciosos


Rover Lunar da China encontrou algo estranho no outro lado da Lua

O Rover Lunar Chang’e-4 da China descobriu uma substância invulgarmente colorida e ‘gelatinosa’ durante as atividades de exploração na Lua. O lado negro da Lua tem motivado vários rumores e levantado algumas curiosidades.

Dessa forma, esta descoberta deixou a comunidade científica curiosa e entusiasmada com algo que pode ser uma surpresa.

Imagem do rover lunar da China a explorar o lado negro da Lua


Aitken: Supercomputador da NASA que ajudará a levar o homem à Lua

Supercomputadores não existem em muitos países, mas Portugal já tem um! Neste segmento da supercomputação, a NASA deu a conhecer recentemente o seu novo supercomputador, o Aitken.

Esta super máquina destaca-se por ter 46 080 núcleos e um poder computacional de 3,69 petaflops. Este supercomputador irá ajudar na missão Artemis cujo objetivo é levar novamente o homem à Lua.

Aitken: Supercomputador da NASA que ajudará a levar o homem à Lua


Tardígrados na Lua – As questões que se levantam

No passado mês de abril, estava planeada a alunagem do módulo lunar israelita Beresheet que infelizmente não foi bem-sucedida, colidindo com a superfície lunar. Mas esta missão tornou-se famosa porque o Beresheet transportava uma biblioteca terrestre que, além de muitos registos humanos continha uns microrganismos chamados tardígrados (também conhecidos por ursos-d’água), que são especialistas em sobrevivência.

Estes microrganismos são capazes de resistir a ambientes onde se esperava que nenhum ser vivo sobrevivesse. Após este acontecimento várias questões se levantam. Os tardígrados conseguiram sobreviver ao impacto, contaminando assim a superfície lunar? Como é que isto pode acabar por contribuir, involuntariamente, para o futuro da astrobiologia?

Tardígrados na Lua - As questões que se levantam