PplWare Mobile

Tags: Lua

Segure-se que vamos viajar pelo Espaço à boleia das fantásticas imagens da Europa

As luas geladas despertam um grande interesse nos exploradores do Universo. Aliás, já vimos como algumas destas luas têm mesmo já estudos e projetos para um dia serem exploradas fisicamente. Assim, um dos mais propensos astros a abrigar vida é o terceiro satélite Galileu de Júpiter, Europa. Há um ano a NASA confirmou a presença de moléculas de água sob a forma de vapor.

Escondido sob a sua espessa crosta de gelo, pensa-se que existe um enorme oceano interior, contendo mais água do que toda a Terra combinada. As imagens impressionantes não enganam!

Imagem lua de Júpiter


ESA quer fazer bases na Lua a partir de urina de astronauta

Soa estranho, parece estranho e é mesmo estranho! Contudo, recentemente foi publicado um estudo que revela que uma combinação de chichi e solo lunar pode fornecer material de construção adequado para os viajantes espaciais. Sabemos de antemão que no Espaço nada se perde e tudo se transforma.

Depois de usarem o chichi dos astronautas para converter em água potável, agora este fluído humano tem outra serventia.

Imagem de astronauta na base da Luna que usará a sua urina para construir


NASA escolheu a SpaceX, Blue Origin e Dynetics para levar os seus astronautas à Lua

Os planos da NASA estão bem definidos. Assim, em 2024 a agência espacial quer voltar à Lua e colocar novamente os seus astronautas no satélite natural da Terra. Nesse sentido, a NASA vai contratar empresas que vão tratar de todo o processo e agilizar os meio necessários.

Para tornar as missões Artemis numa realidade, a agência espacial revelou agora quais empresas que vão avançar e criar as suas propostas. As escolhidas foram a SpaceX, a Blue Origin e a Dynetics, que seguem agora para o próximo estágio.

NASA SpaceX Blue Origin Dynetics Lua


Lançado o primeiro mapa completo da superfície da Lua

Vamos falar da Lua, do que se conhece e, sobretudo, do muito que se desconhece. Assim, por significar uma incógnita gigante, a verdade é que o nosso satélite natural, por estar tão perto, mas tão longe, fascina muitas pessoas. Há cada vez mais uma curiosidade, à medida que vamos conhecendo mais detalhes da sua existência. Com a idade, estipulada, em cerca de 4,5 mil milhões de anos, ainda falta explorar muito deste corpo celeste que nos faz companhia.

Pela primeira vez, toda a superfície lunar foi completamente mapeada e classificada por cientistas e está disponível online.

Imagem da Lua


NASA quer transformar uma cratera da Lua num telescópio gigante

A NASA desde há muitos anos que olha para a Lua como a base natural para exploração do Universo. O nosso satélite natural tem condições favoráveis para permitir conhecermos muito melhor o Espaço. Um dos projetos que a agência espacial está a explorar é a criação de uma base lunar. Contudo, há outras inovadoras ideias para o solo da Lua. Usar uma cratera para construir um radiotelescópio gigante é uma delas.

Apesar de estar já em desenvolvimento o Telescópio Espacial James Webb, estão também a ser desenvolvidas novas ideias para os futuros telescópios.

Imagem de cratera da Lua que poderá funcionar como telescópio