PplWare Mobile

Tags: coronavírus

Maioria diz que vai instalar e usar app portuguesa para tracing à COVID-19

O tema das aplicações móveis para monitorização da COVID-19 levanta várias questões e divide a opinião das pessoas no geral. Por um lado há quem veja esta como uma das melhores formas de controlo e prevenção da doença. Mas por outro lado, existem várias considerações que causam receio nas pessoas, como por exemplo o possível comprometimento da privacidade de quem use estas ferramentas.

Desta forma, na nossa última questão semanal perguntámos aos nossos leitores se pretendem instalar e usar a app portuguesa para tracing à COVID-19. Vamos conhecer todos os resultados.


Empresa portuguesa lança um sistema inovador de esterilização

Com a COVID-19, os empresários em Portugal, afetados pelas medidas sanitárias, viraram-se para o desenvolvimento de produtos para combater a pandemia. A MTEX NS, por exemplo, que durante mais de 10 anos se dedicou ao mercado têxtil digital e de labelling, procura agora tirar proveito da sua força de produção, ao mesmo tempo que serve um mercado que necessita de soluções.

A empresa conta agora com equipamentos da linha Cleancare – PHYS, PURE e VENTUS – dotados de tecnologias de última geração.

Imagem câmara de esterilização MTex

 


COVID-19: Brasil vai começar a testar a vacina chinesa Sinovac já este mês

A procura pela vacina mais eficaz para a prevenção da COVID-19 é uma das maiores corridas de que há memória. Algumas candidatas já começaram testes em humanos, e os resultados têm sido bastante promissores.

O Brasil vai dar um passo muito importante na luta contra o coronavírus. O país vai começar a testar a vacina chinesa Sinovac já durante este mês de julho.

COVID-19: Brasil vai começar a testar a vacina chinesa Sinovac já este mês


Estirpe do novo coronavírus do ocidente é mais perigosa do que a original

Os números não dão margem para dúvidas e as mais de 500 mil mortes pela COVID-19 mostram que a luta está longe de abrandar. Aliás, as análises revelam agora que o vírus SARS-CoV-2 passou por mutações em relação ao primeiro identificado em Wuhan, na China, em dezembro do ano passado. Segundo o que foi descoberto, as novas estirpes dão conta que o vírus ganhou força e está mais eficiente.

O artigo publicado por grupo de investigadores do Scripps Research Institute, descreve que a mutação sofrida pelo SARS-CoV-2, a estirpe dominante no Ocidente (G614), é 10 vezes mais infecciosa do que a original.

Ilustração mutação novo coronavírus


Há um número significativo da população com imunidade natural à COVID-19?

Imunidade natural à COVID-19? De acordo com as últimas declarações da Organização Mundial de Saúde, o vírus está diferente, mas não está a perder “potência”. Os números mostram que a pandemia ainda está longe de ser controlada e a sociedade anseia urgentemente por uma vacina ou tratamento.

A imunidade de grupo é uma solução… mas tal poderá significar milhões de vidas no mundo (temos o caso da Suécia que não correu muito bem). No entanto, um estudo recente indica que a imunidade de grupo à COVID-19 pode já ser nesta altura maior do que se pensa.

Há um número significativo da população com imunidade natural à COVID-19?