Quantcast
PplWare Mobile

COVID Insights: A matemática da pandemia do novo coronavírus

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Not the last comment says:

    Qual é o site mesmo?? É que já procurei por COVID insights e aparecem uma carrada de sites e nenhum deles tem o design que está presente nestas fotos…

  2. Teoria da constipação says:

    Espero que mostrem os resultados da Suécia, porque derrepente, percebeu-se a importância de não se falar dela.. Quando já temos quase 1500 a mais e de diferença desse país de loucos.

    Pesquisem e observem, a vida dos suecos no dia a dia, o que é combater a “pandemia” com normalidade e sucesso.

    Sem confinamento, sem máscaras, sem mentiras.

    • PeFerreira98 says:

      claro… Agora compara o QI medio de um sueco e de um típico zé tuga cuja seia é passada a ver Big Brothers e Casa dos Segredos.
      Eles não têm confinamento, nem máscaras, nem mentiras… Nós não temos respeito, noção nem regras….

      • Sardinha Enlatada says:

        A culpa e do governo por ser um pau mandado das sociedades secretas. E ainda ha pessoal que acredita que o governo preocupa-se connosco. Se o governo fosse pessoa de bem fazia as coisas pelo bem das pessoas, mas ve-se precisamente o contrario. E a uniao europeia ajuda a festa porque todos pertencem ao mesmo barco e fazem o que mandam fazer para teres uma reforma dourada senao iamos ver membros do governo futuramente a cortar relva ahah.

        • peferreira98 says:

          Como assim a culpa é do governo? E a sociedade não tem 2 dedos de testa?
          É preciso o governo dizer para ficar em casa para uma pessoa não ir a festas ou ao café beber a jola do dia com os compinchas?

      • Teoria da constipação says:

        Claro.. Porque o covid ataca o cérebro. Só vens reforçar a tese. Nós com restrições e regras, destruímos mais do que salvamos. E já temos mais mortes. Ou seja. Não resultou. Essa história de que somos uns pecadors é antiga e não cola. Eu vejo a. Maioria das pessoas a cumprir com aquilo que lhes pede

        Se tens tanta a certeza que os suecos não trocam contactos, não estão em centros comerciais, não se comprimentam, não fazem ajuntamentos, nem estão nos cafés. Pesquisa pf e informar-te já que tens tanto Qi.

        • peferreira98 says:

          Não é o facto de ter tanto QI ou não. Desde o momento em que existem pessoas com casos positivos a navegar em continentes, já diz tudo.

        • Peace says:

          Outra vez arroz…
          Tu és burro ou fazes-te?
          A culpa é do tuga que acha que só tem direitos e se esquece que também tem deveres. A restrições impostas pelo governo são necessárias porque sem elas o tuga não quer saber… As restrições não seriam precisas se o tuga se restringisse a si próprio e cumprisse minimamente as regras que se impõem nestas situações. Em vez disso o que é que acontece? O tuga continua a fazer festas, ajuntamentos, a ir a restaurantes pela porta do cavalo, etc. Mas sim, a culpa é do governo, e viu-se o resultado quando o governo deu folga nas medidas, e está-se a ver agora a evolução com as medidas novamente apertadas. Mas a culpa é sempre dos outros. Olha, vai morrer longe!

          • Sardinha Enlatada says:

            Mas por acaso tu sabes se essas pessoas que fazem isso estao infectadas e infectam os outros ? Ainda nem sequer entenderam que nao esta provado que as pessoas infectam com goticulas umas as ouitras. Voces partem de uma premissa errada, so porque a comunicacao social gosta de inventar numero de obitos e infectados, e voces aceitam isso como verdade e nao a questionam. Alem disso eu tambem vejo as pessoas com mascara e nunca as vi aglomeradas em cafes. Nao percebo bem a vossa logica. Ve la se comecas a pensar fora da box e nao engoles tudo como sendo verdade vindo da comunicacao social.

          • Teoria da constipação says:

            Qual é a parte da Suécia não usar máscara, não ter confinamentos, as pessoas passam, convivem e fazem ajuntamentos umas com as outras, seja em casa, cafés, centros comerciais e etc. Como nós fazemos quando “supostamente” nos portamos mal, que não percebes? Esse argumento do mau comportamento perde a validade. A Suécia vive e convive de forma normal faz tempo e morre-se
            menos. Vai ao YouTube e pesquisa Stockholm City Dezember corona e observa a ausência de máscaras, os ajuntamentos e vida normal. Essa tua raiva só mostra o quando já estás doente. Assim como muitos de nós e nem nós apercebemos.

  3. MP says:

    insights.cotec.pt

  4. barf says:

    É giro estarem a falar Suécia. É verdade que tiveram poucos casos, mas na primeira vaga. Não tiveram tantas restrições, é verdade, mas também verdade que também relaxaram e tiveram muitas mortes e contágios na segunda vaga. Eles próprios assumiram que falharam. Isto aliado a que numa altura de viagens muito muito reduzidas e ao pouco interesse nos paises nórdicos no verão até lhes permite ter “menos covid”. Não esquecer que nós no final do verão estavamos até tranquilos em contágios/mortes e os nossos amigos ingleses estavam todos contentes a veranear à maneira deles por cá. E quando lhes fechamos a porta, não contentes vinham pelo sul de Espanha e pela Madeira. Isto em finais de Setembro quando a variante inglesa estava a dar os 1os passos, passos esses que foram para o sul. Onde havia sol, medidas mais tranquilas. Perfeito para quem estava farto de estar fechado em casa. A chico espertice não é só dos tugas. É verdade que erramos, relaxamos, ignoramos os sinais, relaxamos demasiado quando já não podiamos. Isto também porque a estavamos a pensar que a 2a vaga não seria diferente da 1a. Correu mal, muito mal. E nem todos os tugas são chico espertos, nem os outros são melhores que nós. Mas isto é só uma opinião e vale o que vale.

    Saudações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.