Quantcast
PplWare Mobile

Qual a probabilidade de um ser humano ser morto por lixo espacial?

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. leoni says:

    Quem será responsabilisado se uma peça de foguete destruir uma casa ou tirar a vida de uma pessoa?

  2. SANDOKAN 1513 says:

    Se temos de começar a levar a sério este risco? Cada vez mais,infelizmente. 😐

  3. João Cartaxo says:

    Como disse a nossa grande amiga “dês” Graça Freitas ” há uma pequeníssima probabilidade de o vírus chegar” e chegou mesmo sendo. Pequena.. Aqui é igual…

    • Manuel da Rocha says:

      Falta ali dizer que você pode ganhar o euromilhões 20 vezes, na sua vida, do que ser atingido por detritos espaciais.
      Por isso, é mais provável você levantar uma pedra e estar lá uma nota de 500 euros, do que ser atingido por uma peça/pedra vinda do espaço.

  4. Sujeito says:

    Sendo que ainda não aconteceu, por enquanto é tudo especulação.

  5. rjSampaio says:

    10% de probabilidade de 1 pessoa morrer nos proximos 10 anos.
    Para termos uma boa probablidade e dizermos que realmente vai acontecer ~90% então teria de ser varias dezenas de anos.

    Fora que o estudo indica diretamente que se assume que todas as reentradas largam material letal, coisa que rapidamente se torna mentira com cada vez mais temos reentradas controladas e o estudo não propoem um valor tendo isso em conta.

    • Manuel da Rocha says:

      99,9996% dos detritos espaciais (humanos e vindos do espaço profundo) são destruídos na reentrada da atmosfera. Ora com 8000 milhões de humanos a ocupar 11,19% do planeta, dá que qualquer um de nós pode ganhar o euromilhões, 20 vezes, durante a vida, do que ser atingido por detritos espaciais.
      Daí serem notícia quando alguma peça ou meteorito são encontrados no solo… é algo que vai continuar a ser mega raro.
      Maioria dos satélites actuais são pequenos, mal cheguem aos 136km de altitude já são pó e nem chamas criam. Os foguetões podem deixar algumas peças maiores que escapam, mesmo assim, 88% do planeta não é habitado. Já alguém ver uma reentrada é como ganhar a lotaria (ver caso do primeiro estágio do Chinês que ardeu sobre a Malásia e Indonésia, onde só 2 vídeos foram gravados… em 163 milhões de humanos na rota, supostamente alguma peça poderá ter caído algures a norte do Vietname).

    • Hugo says:

      Ai sendo a probabilidade de 10% em 10 anos….em 20 anos passa a 20%? Tá boa lol

  6. Manuel da Rocha says:

    A probabilidade vai ser sempre muito inferior a 0,0000000000000000000000000000000000000000000001% por ano.
    99,99999999999% das coisas, enviadas por humanos, são tão pequenas que a atmosfera elimina-as no regresso. As maiores, 88% do planeta não é habitado.
    Tivemos um caso há poucos dias: o foguetão chinês. Depois de tantos influencers anunciarem “milhares de milhões de humanos em risco”, a reentrada deu-se sobre a fronteira da Malásia e Indonésia. Mesmo com todo o mundo sobre aviso, só 2 pessoas filmaram a desintegração. Até agora não encontraram nenhuma peça.
    O outro foi a reentrada do Space Shuttle Columbia, em 2003. Aconteceu sobre uma faixa de 80 milhões de pessoas, foi filmado por centenas de câmaras. Quase 11 toneladas de detritos foram recolhidos. Número de pessoas atingidas: ZERO. Número de casas atingidas: 1… uma casota de cão danificada por uma chapa de protecção térmica. O cão não estava lá.
    Se 2 coisas gigantes não atingiram ninguém, imaginem algo que nem 0,0001% da massa possuí (maioria dos satélites e meteoros).

  7. Há cada gajo says:

    Respondendo ao titulo : a probabilidade é cada vez maior, pois cá em baixo somos cada vez mais e lá em cima há cada vez mais lixo !

    • rjSampaio says:

      contrariamente ao que pensas, cada vez tens menos lixo.

      Antigamente as coisas eram lançadas sem planos de reentrada, agora tens orbitas preparadas para reentrada, motores preparados para forçar reentradas, e a reutilização dos proprios veiculos de transporte faz com que tenhas menos “lixo”.

    • SANDOKAN 1513 says:

      Exatamente.Muito bem dito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.