Quantcast
PplWare Mobile

Noruega quer apenas elétricos, mas não quer fechar as suas reservas de petróleo

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Vortex says:

    Well, não podiam ser um bocadinho menos hipócritas?!?

    • Miguel says:

      Deixarem de consumir o que podem exportar faz deles hipocritas?

      Ou é o consumir o que não podem produzir que faz de outros estupidos?

      • maroisegi says:

        desde quando esta escrito que deixaram de consumir?

        • Miguel says:

          Eles metem gasolina nos carros elétricos? 😀

          • Rambo says:

            @Miguel, vais produzir energia elétrica como? Ventoinhas? Hidros? Solares? Eu digo-te, no mundo a principal fonte de energia são os combustíveis fosseis. Os mesmos são usados para produzir a maior parte da energia elétrica que consumimos. Irá existir um período de transição onde o consumo de combustíveis fosseis irá aumentar para suprir a procura por energias verdes, lol. Ou pensa que isto tudo se transforma com um estalar de dedos. Bom, nem lhe devia dar resposta porque você é um tipo mal educado. Mas enfim, enquanto há vida há esperança.

          • Miguel says:

            Fazer perguntas é ser mal educado?

        • Louro says:

          Se querem apenas carros eletricos na rua, quer dizer que querem deixar de consumir, pelo menos nessa area que será das mais significativas.

      • Miguel A. says:

        Podem usar o combustível fóssil para gerar energia, quando as renováveis não estão tão disponíveis. E não digam que vai dar ao mesmo, porque não vai, é mais eficiente usar combustível fóssil para carregar eléctricos, do que usar o mesmo para o carros a combustão.

    • Vitor Tavares says:

      Hipócritas porquê?! São é realistas e não vão nas “tretas” de que TUDO tem de ser alterado de um dia para o outro. E são as receitas do petróleo que lhes permite serem os PRIMEIROS na implementação da locomoção dita “limpa”…ao mesmo tempo que têm o maior e mais rentável fundo soberano do Mundo! Hipócritas…ou realistas?

      • António says:

        Se todos fizerem o mesmo a maior riqueza do país desaparece e vai faltar dinheiro para pagar algumas dessas medidas ecológicas.

        • Louro says:

          É tudo uma questao de timing, neste caso se eles liderarem a mudanca, quer dizer que vao ter mais para vender e vao ter ainda enquanto os outros precisam.

          Nao podemos nem vamos fazer com que toda a gente vá de um dia para o outro mandar os seus carros ICE para o lixo e comprar eletricos, no entanto se eles usarem o dinheiro das receitas do petroleo para financiar isso aos seus cidadoes, entao quer dizer que serao mais rapidos e ainda ganham com isso.

    • João Ferreira says:

      achas que eles querem ficar sem a segurança social?

    • RC says:

      Hipócritas são os Portugueses que na altura dos protestos contra a extração de petróleo no algarve se faziam locomover em veículos que o usam, isso sim, é pura hipocrisia, agora uma nação não querer gastar aquilo que exporta parece-me uma decisão gestora ao maior nível.

  2. scp says:

    E a Greta não reclama da Noruega por fazerem isto?

  3. Martins says:

    Claro, quando se tem petróleo somos sempre os maiores
    Desde que os outros comprem…
    Quando não for necessário petróleo, quero ver o “sucesso”

    • Pedro V says:

      Quando não for necessário o petróleo reinventam-se e estarão certamente na linha da frente do que for utilizado (consumido) nessa altura.
      Os invejosos encontram sempre motivos falaciosos para o sucesso dos outros.
      És comunista, não és Martins?

  4. Vitolas says:

    Obvio que não, iam viver depois do bacalhau?

    • Vítor M. says:

      Exato, ou então, não podemos esquecer que para a Noruega investir tanto nos elétricos tem de vender muito petróleo, até porque o país é o 12º maior produtor de petróleo do mundo.

      • Manuel da Costa says:

        Isso dá cabo dos ambientalistas da extrema direita europeia…
        Os que exigem que toda a gente tenha carros eléctricos, que a produção energética seja só de fontes renováveis e que ninguém usem combustíveis fósseis ou naturais. Ao mesmo tempo, apresentam queixas sobre as centrais solares ocuparem muito espaço, que é preciso mais postos de carregamento e que ninguém precisa de saber que os produtos avariados ou que se estraguem, são atirados para lixeiras ou enfiados em barcos para serem separados, algures entre a Índia e o Bangladesh e o Sri Lanka, para voltarem a entrar nas matérias-primas.

        • Vitor Tavares says:

          +1…gostei!

        • Vítor M. says:

          Resumindo, não vai ser fácil largar o petróleo nem apostar na energia nuclear. Mas vamos ver como vão andar entretidos. No caso da Noruega, é mais “olha para o que eu digo e não para o que eu faço”.

          • Acorda says:

            Até pare e que petróleo é só para mover carros.
            Tem noção da quantia e importância dos derivados do petróleo?

          • Vítor M. says:

            Estamos a falar no petróleo como combustível fóssil. Porque é disso que se trata.

            O resto é outra conversa.

          • António says:

            Pode não ser o caso, mas, podem ter verificado que o lítio também não é renovável e terem pensado em efectuar um equilíbrio de consumo entre todas as matérias. Quando os automóveis forem todos eléctricos e não houver mais lítio ou matérias para efectuar baterias vamos voltar para que tipo de combustíveis?

          • Vítor M. says:

            O futuro não serão as baterias de lítio. Apesar do lítio continuar a ser necessário, mas é o sódio que irá revolucionar verdadeiramente as baterias para os veículos elétricos.

            https://pplware.sapo.pt/high-tech/baterias-de-ioes-de-sodio-o-futuro-das-baterias/

            Aliás, já em 2015 escrevíamos sobre isso, iões de sódio.

          • traveller says:

            Acho que o lítio é que revolucionou. Antes do lítio os VE nunca vingaram. As baterias vão evoluir mas a revolução já está feita.

          • Vítor M. says:

            Sim, isso revolucionou, não há dúvida. Mas, segundo os “especialistas”, os iões de sódio serão o futuro. Mais barata a extração, mais barato o fabrico e uma maior capacidade de retenção de energia, além de outras capacidades que podem fazer toda a diferença.

            O lítio não irá desaparecer das baterias, assim como o petróleo não vai deixar de ser explorado. O interessante nisto será ver como vai ser o coabitar de tantas novidades para o mesmo segmento.

        • PorcoDoPunjab says:

          Manuel, Ambientalistas da extrema direita?
          Oh diabos, e eu que pensava que os activistas e a greta e etc eram de extrema esquerda.
          Tenho andado enganado.
          Obrigado por iluminar o meu caminho…
          O que seria de mim sem os seus ensinamentos…
          Aplausos.

          • Miguel says:

            Dizer que são de extrema direita é apenas tão disparado como dizer que são de extrema esquerda.

          • João Ferreira says:

            tudo que eles não concordam é de extrema direita. É a nova palavra para nazi já que essa perdeu o poder que tinha de tão mal usada que é. Daqui a 2 anos inventam uma nova. Se formos a ver a dita extrema direita dita pela liberdade da escolha ou seja que as pessoas querem eletricos ou nucleares ou a agua não se iriam opor. enfim.

          • Rambo says:

            Nunca vi um ambientalista de extrema direita. Esta malta devia estudar um pouco mais. Enfim.

        • Rui says:

          Ai os ambiento-terroristas são da direita ou extrema-direita? Muito aprendemos nestes dias!
          Olhe? O PAN e os verdes, que grupo político integram? E quem vota com os xuxalistas? Sabe?

          • Miguel says:

            o direitroll já a fazer uma sopa de alhos e bugalhos…

          • Rui says:

            Mais um triste que vive à custa do orçamento. Não te preocupes, todos os meses tens um dia 21, todos os outros podem não saber quando recebem, mas tu, mesmo confinado um ano e em casa, recebes sempre, não te preocupes, nunca vais saber o que é estares desempregado!!!!!

          • Miguel says:

            Claro que sopa de alhos com bugalhos não é a mesma coisa se não juntares a palha de que tanto gostas.

            A CHeganada acha, mesmo, que se decidir o que os outros são ou deixam de ser os faz passar a ter razão?
            ahahahahahahahahah

          • Rambo says:

            Esqueça. Estes comunazis andam a toque de ganza, como é que eles conseguem distinguir a esquerda da direita?

        • TRaveller says:

          Manuel Costa, Extrema direita? acho que a estrema esquerda acusa a extrema direita é mesmo de não serem ambientalistas. quer ver que andas a votar extrema esquerda por esta ser capitalista, e favorável ao império e contra os carros eletricos? 🙂 já sei como há partidos com tanta votação em PT

  5. Manuel da Costa says:

    “Faz o que digo, não faças o que faço.”
    A Noruega vende mais de 560000000000000000 de barris de petróleo para os colegas europeus, anualmente. É por isso que dão benefícios fiscais a quem compre eléctricos, em troca terão de continuar a vender petróleo para fora, pois é com esse dinheiro que compensam o que perdem com os eléctricos.
    Por isso é tão simples falar de um dos lados, apaga o outro e pouca gente se importa.
    É a mesma coisa que acontece por cá, sobre a reciclagem de electrodomésticos ou equipamentos… 99% nem imaginam que uma máquina de café, colocada num ponto electrão, demora 6 a 12 meses a chegar ao posto de reciclagem, algures nas costas do Índico. É aí que o plástico, metais e cartão, são separados, sendo que o plástico é enviado de volta à Europa, para ser usado em equipamentos de jardim ou de casa ou em garrafas plásticas. Os metais preciosos seguem para a China e EUA, o cartão, se tiver espaço na unidade de papel local, é reciclado, se não tiver, vai com as tintas para o oceano.
    Só que essa parte não é apresentada pelos ambientalistas… ou pela Greta.

  6. David Guerreiro says:

    Mais que não seja, o petróleo vai continuar a fazer falta na indústria dos lubrificantes, dos plásticos, etc.

  7. IKAROS says:

    Não me admira nada.
    Afinal é o petróleo o que faz a Noruega ser tão rica.

  8. Secadegas says:

    Sem petróleo são mais pobres que Portugal… Depois, como é que iam sustentar os milhões de africanos e árabes que vivem à conta do sistema social?

    • Pedro says:

      A Suécia, Dinamarca e Finlândia são mt mais ricos que Portugal e não têm Petróleo. Portugal está a ser ultrapassado por todos os países do leste europeu. Porque será??…..

      • PorcoDoPunjab says:

        Pedro, Portugal já foi ultrapassado por todos de Leste.
        Resta a Bulgária, apenas…

        • gil says:

          “resta a Bulgária, apenas..” foste pelos dados onde? Países EX leste com GPD inferior ao Português:

          HUNGRIA, ESLOVAQUIA, LATVIA, ROMENIA, CROACIA, BULGARIA,

          • PorcoDoPunjab says:

            Gil, sabendo que há 20 anos os países de leste estavam destruídos e agora crescem muito mais que nós, é uma questão de tempo até sermos os mais pobres.
            É inevitável e não há volta a dar.
            Informe se melhor sobre o assunto.
            Só a Bulgária está declaradamente atrás de nós.
            Os restantes já passaram ou estão a passar por nós a prego a fundo.
            É a mesma coisa que ir a 100 e fica todo contente que vai à frente do outro que vem atrás a 300 a 3 km de distância.

      • Gil says:

        Qual foi o país de Leste Europeu que passou Portugal? Não se estará a referir aos países da Europa Central, Polónia, Rep. Checa.. É que a desinação de leste para esses países é espatafurdia, o muro caiu em 1989 e geograficamente são países bem no centro da Europa.

        • PorcoDoPunjab says:

          Chamam de de ex Leste, mais concretamente, para designar os países que antigamente estavam para lá da cortina de ferro.
          Estavam na ruína absoluta e em 30 anos passaram à nossa frente e lá vão eles e nós na mesma ou pior.
          Só não estamos noutra bancarrota pelos motivos que se sabem senão era certinho.

          • gil says:

            A ultima bancarrota foi no sec. XIX.. Já os pedidos de ajuda exrterna tiveram diversas condicionantes onde todos os partidos do arco da governação tem as suas responsabilidades. Portugal tem problemas estruturais graves de onde difilcilmente sai. Ter um país onde 80% vive na faixa litoral acarreta enormes problemas, isto dava pano para mangas, apenas queria referir que a realidade é muito mais complexa não somos maios ou menos corruptos que outros países a realidade onde vivemos é que é diferente, adaptas-te ao sítio onde vives 🙂

          • Pedro V says:

            Entre a teoria e a prática vai uma grande distância. Já trabalhou e viveu em algum desses países para poder comparar na primeira pessoa?

        • airtup says:

          Veja como quiser, a verdade é que entretanto somos o pior pais da UE.

    • PorcoDoPunjab says:

      Penso que na Noruega não há lá disso.
      Não confundir Noruega com Suécia…

    • Louro says:

      Nao tens a mais pequena ideia do que dizes.

  9. Lucas says:

    Eu acho que Portugal é muito mais rico que os países nórdicos

    • PorcoDoPunjab says:

      Ah pois é, as 3 bancarrotas em 40 anos bem o provam.
      Que riqueza…

      • gil says:

        A ultima foi no sec. XIX não creio que te recordes..

        • PorcoDoPunjab says:

          Não foi no século XIX não, não adultere as coisas.
          1974, com Mário Soares, 1983, tb com Mário Soares e 2011 com o Filósofo.
          Dê-lhe o nome que quiser, um Estado sem dinheiro é um estado falido, bancarrota.
          Esses floreados técnicos a mim não me dizem nada.
          As coisas são o que são.
          Não tem dinheiro está falido.
          Inventar tretas não vale, não caio nesses truques.
          Já reparou entretanto na incrível coincidência que as 3 bancarrotas foram todas com o mesmo partido, o PS?
          Reparou? Não? Tb me pareceu que não reparou…

          • Miguel says:

            Os porcos têm bastante dificuldade em entender o que quer que seja

          • gil says:

            Está a confudir Bancarrota com pedido de intervenção. Não são floreados técnicos são FACTOS algo que parece ter dificuldade em aceitar ou tenta distorcer para provar o seu ponto de vista.
            PS viu-se obrigado a pedir ajuda externa quando chegou ao governo, nas duas primeiras vezes – 1977 e 1983 -, e na terceira porque viu a oposição em bloco chumbar na Assembleia da República – 2011 (Sede de ir ao pote do poder) .
            Factos:
            Em 1977, o I Governo Constitucional, eleito em 1976, chefiado por Mário Soares e apoiado pelo PSD, que tinha Mota Pinto como ministro, teve necessidade de pedir apoio ao FMI

            A 2.ª vez que o FMI foi chamado a Portugal foi em 1983. Tal como da primeira vez, foi o PS que chegou ao governo. Com Mário Soares como Primeiro-ministro à frente de um governo do Bloco Central, com o PPD/PSD de Mota Pinto.
            Ao iniciar funções, o governo encontrou o país em bancarrota, fruto da governação da AD (coligação do PPD/PSD- CDS e PPM) que tinha sido eleita em 1979.

            Isto são factos. Agora podemos pegar neles e dizer que foi quando o PS foi Governo é um facto mas esconde todo o resto, percebe?

            Para que fique claro não sou partidário do PS apenas pretendo repor a verdade de algo pulula pela internet como se fosse verdade apagando da história aquilo que não interessa.

            A terceira intervenção é sobejamente recente e apesar do endividamento desastroso teria sido evitada se os partidos da oposição assim o entendessem (aconteceu em mais paises das economias perifericas)

          • Rui says:

            O Gil não é do PS mas defende-os com unhas e dentes.
            Meu caro, desde o 25 de Abril que a economia só se aguenta com os subsídios da UE e os responsáveis pela estagnação são o PS e o PSD. Últimamente culpa quase exclusiva do PS.

            Parece que tem receio de referir o querido líder de nome José Sócrates, que foi brilhante ao ponto de em 6 anos que governou, ter duplicado a dívida pública do país de 100 para 200 mil milhões. De facto se não é recorde mundial, anda lá perto.

            E todos nós sabemos porque é que amigo Sócrates pediu apoio à UE e ao FMI e não foi por causa do PECIV como muita gente fala, se o Sócrates não cumpriu com o PECI, II e III ía cumprir com o IV?
            Não, o Sócrates teve de pedir ajuda, por imposição do seu Ministro das Finanças e porque dias antes o Dono Disto Tudo (Ricardo Salgado) veio afirmar publicamente que não emprestava nem mais um euro ao estado português para pagar salários dos funcionários públicos.

            E veja bem quem é o amigo de peito que chamou o Salgado: https://youtu.be/cVZ1pma2w9k
            Conhece?

            A realidade é esta, o PS não sabe criar riqueza para o país, a única coisa que sabe fazer é carregar nos impostos e distribuír subsídios, essa é a realidade. Por isso temos muitos a apoiá-los, porque dependem do Estado.

            Por falar em Estado, não deixa de ser admirável que o país tenha perdido mais de 300 000 habitantes, mas o número de funcionários públicos nunca foi tão alto!!!!!!! E até já reclamam aumentos salariais!!!!
            Quem é que paga isso tudo? E quando a UE mandar-nos passear?
            Desde 1986 que recebemos todos os anos por volta de 5 mil milhões de euros……. como é que ainda estamos a receber fundos de coesão (dados aos mais pobres da UE)?
            Nós gostamos de estar encostados ao estado e aos partidos políticos! As empresas e os empresários que queiram ganhar dinheiro são ladrões, são isto, são aquilo……..
            O designio nacional é ser funcionário público, ter o dia 21 certo a cada mês e não arriscar perder todo o património, isso só acontece aos inimigos dos partidos do poder!!!!!!

    • Vasco says:

      E é capaz de ter razão. Somos um país pequeno mas muito mal governado. Por exemplo temos a terceira maior ZEE da União Europeia. O simples facto de não tirarmos proveito disso, deve-se a múltiplos factores, com forte realce para o nosso péssimo nível de cidadania e, ao fim e ao cabo, é a partir do meio de nós, que são gerados políticos e partidos políticos… Não existe cultura de exigência, nem para com nós próprios, nem para com aqueles que nos governam e são eleitos por nós. Essa é em meu entender a principal, a gigantesca diferença, entre Portugal e países mais avançados.

      • PorcoDoPunjab says:

        Vasco, já anteriormente tive oportunidade de dizer que quem faz os países são as pessoas e não o inverso.
        Imagine o seguinte cenário, Portugal e Áustria.
        População e território semelhantes.
        Retire da Áustria todos os Austríacos e mande os para Portugal e mande os Portugueses todos para a Áustria.
        Em poucos anos os Austríacos farão deste país um dos melhores do mundo, na realidade e não na teoria.
        É nós metemos a Áustria no terceiro mundo….
        Não somos exigentes, somos corruptos, sem visão de longo prazo, sem disciplina.
        Não há pais, por muitos recursos minerais que tenha, o que infelizmente não é o caso de Portugal, mas é da Venezuela, que resista a um povo assim.
        É andar sempre em último e a mendigar esmolas.

    • airtup says:

      Mais rico em miséria eheh

    • Louro says:

      Depois bates com a cabeca na mesa de cabeceira e percebes que afinal nao tinha passado de um sonho.

  10. Clarabela says:

    A noruega neste momento é o país mais hipócrita.
    Poluir é na boa, desde que seja noutro país.
    Aliás, a razão para a tesla vender tantos carros são os subsídios da noruega, onde comprar um tesla é mais barato que comprar um carro a sério dado o nível dos subsídios. Os carros em si são uma porcaria, com uma qualidade mais ao nível dos chineses que outra coisa, mas fica bem no papel.
    Daqui a uns anos terão que comprar carros novos e podem usar as baterias usadas para fazer canteiros.

    • PorcoDoPunjab says:

      Hipócritas somos nós, sempre de mão estendida a pedir esmola e se os outros querem saber onde vamos gastar o dinheiro achamos isso um insulto.

    • RC says:

      Pronto, mais alguém que não sabe do que fala, só por dizer, carro a sério vê-se logo.

    • Rambo says:

      Não diria que os teslas são maus. Até porque será o meu próximo carro 🙂
      O que eu critico é que esta malta que pensa que isto não tem pegada ambiental. Eu estou-me a marimbar para isso. São tão burrinhos e ingénuos.

  11. Pedro says:

    PorcoDoPunjab 22 de Agosto de 2021 às 20:10
    Exatamente. É mt triste mas o povo tuga nem está aí para esta triste realidade. A começar pelo papagaio mor….

    • PorcoDoPunjab says:

      O povo Tuga quer é futebol e telenovelas.
      O resto não interessa…
      O papagaio mor, sinceramente, já nem o levo a sério.
      Nunca levei, nunca votei nele, mas esse personagem mostrou claramente que qualquer um serve para presidente disto.
      Até o meu gato faria melhor no lugar dele. Bastaria não fazer nada….

  12. Rui says:

    Passa-se apenas uma coisa, os Noruegueses não são parvos, são um dos países mais ricos do mundo e enriqueceram precisamente com o dinheiro do petróleo!!!!

    Aliás, a Noruega tem o maior fundo soberano do mundo, criado só com o dinheiro que fizeram a vender petróleo, vá lá agora matar a sua galinha dos ovos de ouro, são parvos, não?!

    Os Noruegueses montaram o melhor sistema do mundo ao não gastarem o que ganham em petróleo e investem no seu fundo soberano. Este por sua vez reinveste tudo o que ganha e para distribuir uma parte do lucro de um ano, tem de ir ao Parlamento aprovar tal operação (aconteceu agora com a pandemia).

    Ainda não percebi como é que o comum dos mortais não percebeu que o petróleo não serve só para combustíveis, não há praticamente nada que não utilize petróleo nos dias de hoje, mas se têem dúvidas, confirmem:
    – Tintas;
    – Polímeros (plástico/borracha);
    – Corantes/conservantes dos alimentos;
    – Tecidos;
    – Cosméticos;
    – Remédios;
    – Produtos de limpeza;
    – Borracha sintética, presente por exemplo nos ténis que usam!!!!!
    – Garrafas de plástico;
    – Asfalto;
    – …….

    Estão dispostos a abdicar de tudo? Já para nem falar nos combustíveis?

    • PorcoDoPunjab says:

      Eu nem me atrevo a pensar o que os tugas fariam se tivessem esse petróleo e dinheiro.
      Se pobres já somos os mais corruptos da Europa ou perto disso então com esse dinheiro seríamos os mais corruptos da galáxia…
      Óbvio que investiriamos tb em fundos…. Mas de bolsos.
      LOL….

      • Pedro V says:

        Basta ver o que Angola e a Venezuela fazem com o proveito do dito. Assim seria Portugal. Foi assim com as riquezas do ultramar. Criou elite que não soube devolver à sociedade o que esta lhe proporcionou. Nos países mais desenvolvidos essa mesma elite criou empresas. É preciso saber gerir e ter visão ampla. Se o olhar só vai até ao umbigo não se pode esperar muito mais.

    • RC says:

      Exacto, por isso temos de o poupar, senão qualquer dia voltarmos para as cavernas.

  13. Pensandoaqui says:

    Tô loco para saber quanto tem de petróleo no acabamento nos carros elétricos (80%?)

  14. gil says:

    Nem todos os países do ex bloco de Leste ultrapassaram a economia Portuguesa e não se afigura que algumas o economias o venham a fazer, outras, por ex Polónia, Eslovénia e eventualmente Rep Checa é normal que o venham a fazer. São países que já tinham uma capacidade industrial montada, embora obsoleta mas que apenas foi preciso reconverter. Ainda acresce a excelente posição geográfica e uma população maioritariarmente formada. Portugal era um país maioritariamente rural com uma economia rural de sobrevivencia e pequena escala, e com uma população com a escolaridade minima. A exemplo da Itália, norte vs Sul a posição geográfica do país é uma das caracteristicas essenciais para o seu desenvolvimento, os Italianos a norte não são mais ou menos inteligentes que a sul, apenas as condições são outras. Vivo num destes paises no centro da Europa e a corrupção é identica ou pior que em Portugal, o nível de impostos é o mesmo e os serviços públicos comparados com Portugal obsoletos e muito para modernizar. Tem coisas melhores e coisas piores, coisas absurdas e coisas fantasticas como quase todos os países. Os países são feitos por um inumero e complexo emaranhado de condições tentar isolar uma condição apenas para tentar explicar um ponto de vista não tem sentido, está tudo interligado.

  15. PorcoDoPunjab says:

    Gil, o facto é que estamos há 20 anos parados no tempo e os outros que começaram muito atrás crescem bem mais que nós.
    É um facto, e por isso será inevitável, se tudo continuar assim, que assim vai continuar, sermos passados por todos e mais alguns.
    É uma questão de tempo….
    Veja o seguinte exemplo, maior número de sempre de funcionários públicos e nada funciona e o estado vai contratar mais.
    Aumentar a despesa fixa sem retorno nenhum, medida feita apenas para caçar votos.
    Acha que um país como este, com a maior carga fiscal de sempre, com dívida pública para lá de Saturno, vai a algum lado?
    Com medidas estatizantes, que tão bom resultado deram noutros países o nosso caminho é sermos sempre cada vez mais pobres.
    Mas pronto, continue lá com essa que a culpa de sermos cada vez mais pobres é de sermos periféricos.

    • gil says:

      HUNGRIA, ESLOVAQUIA, LATVIA, ROMENIA, CROACIA, BULGARIA, tem o GDP inferior, isso é um facto quer a fonte?

      O número de funcionários públicos está em linha com a média dos países da OCDE, o que é que não funciona? O privado funciona melhor? Indique uma única empresa, uma que tenha sido privatizada e funcione melhor, uma? É que todas as privatizações foram ruinosas para o estado e contribuintes. Em 10 anos arrasaram com a PT o valor da empresa foi de top a zero, inacreditável. O Estado tem de ter um papel regulador da economia ou é o caminho do desastre, aliás sempre que a enconomia é desregulada num espaço de 10 anos lá vem o estado intervirm não somente na banca. Como lhe disse anteriormente a periferia é uma das razões existem inumeras tentar isolar qualquer uma delas é um erro. Se o problema foi simples já teria sido resolvido. O começar atrás é uma falácia, o potencial industrial já cá estava. (no centro europeu) apenas foi mal gerido em prol de uma União Sovietica mas o potencial já aqui estava, não é por acaso que por exemplo a Polónia sempre foi um ponto de conflitos pela sua situaçao estratégica e potencial. Não vivo em Portugal por opção própria, vivo na Europa central e tem coisas melhores e piores e o nível de impostos é ainda maio que em PT e os serviços públicos a anos luz do Português. Agora tens uma população mais bem disribuida, qualquer cidade pé de chinelo tem uma auto-europa ou similar.. tem imensas variáveis. A exemplo porque é claro o Sul da Itália pelas mesmas razões tem imensas condicionantes que não lhe permitem competir com o norte e tenho bastantes amigos que rumaram a norte, as pessoas são as mesmas apenas as condições diferentes. Pelo seu prisma apenas pq somos portugueses já tinhamos rebentado com a economia do Luxemburgo já que 60% da população é PT.

  16. Daniel says:

    Pois… A política verde é muito gira, mas o pilim a sério para comprar popós a pilhas vem de outro lado.
    Além da Statoil que é a companhia petrolífera do estado norueguês pesquisem um bocadinho sobre estas duas empresas NOV (National Oilwell Varco) e Aker Solutions.
    São duas das principais empresas a nível mundial de construção de equipamentos para indústria petrolífera.
    Sem estas três empresas a maioria dos noruegueses não passavam de uns pobres pescadores de bacalhau ou criadores de renas, sem um tostão no bolso tinham para um carrinho de linhas quanto mais para carros elétricos.

    • gil says:

      Muita gente vê as coisas de uma maneira simplista. O problema é só do Governo e são todos corruptos tirando isto podiamos ser um país de topo. Só que a realidade é diferente e não é por acaso que todas as economias de periferia (com as suas nuances e particularidades) sofrem do mesmo mal. Por muito que brademos aos ceús que isto é só corruptos a realidade é que na matrix Europeia alinha quase tudo pela mesma bitola. Existem pessoas que acham que na Alemanha não ha corrupção nem favores e que está tudo preso eh eh eh. Temos graves problemas e dificilmente seremos uma economia de primeira linha, os problemas estruturuais são muitos e complexos de resolver e como referi similares ás economias de periferia. De 47 países Europeus Portugal ocupa a 18 posição (dados 2020 IMF) na robustez de economia.

  17. wtvlol says:

    Isto só vem confirmar mais uma vez que esta história dos eléctricos e afins não é nada para melhorar o ambiente.
    Vendem o “sonho” a meia dúzia de palonços e destroem a Terra nas costas.

  18. PorcoDoPunjab says:

    Rui, não vale a pena gastar o seu Latim.
    Estão formatados, não há nada a fazer.
    Quando algo de mau aconteceu, a culpa é do Trump ou do Passos, nunca deles.
    Completamente irresponsáveis.
    Temos o que pedimos e merecemos.
    Assim está certo.

    • Rambo says:

      @PorcoDoPunjab, é o modelo de vitimização de esquerda. A culpa é sempre do outro…

    • Rambo says:

      @PorcoDoPunjab, agora até já dizem que os ambientalistas são de extrema-direita. São uns autênticos zeros à esquerda. Não sabem o básico de política mas comentam como se fossem os donos da verdade.

    • G says:

      São os teus heroís? É que estás sempre a mencionar o Passos esse grande estadista, que não pagava impostos porque não sabia, que inventou empresas para sacar uns fundos da UE. Tudo gente de bem.
      P

      • Rambo says:

        @G, não sei que lavagem ao cérebro lhe fizeram ou se isso é só e apenas ignorância.

      • PorcoDoPunjab says:

        G, Só falo do Passos porque estão sempre a bater no homem, é o culpado de tudo e mais alguma coisa.
        Tal como o Trump ou o Bolsonaro.
        Os de agora nunca são culpados de nada.
        Nem sei como não culparam o Passos dos incêndios de Pedrógão e do Covid…Não se lembraram.
        Seja como for, não votei nele.
        Mas é bem mais honesto o Passos que esta víbora que lá está agora a levar-nos direitinhos para outro resgate.
        A seu tempo verá…
        Entretanto, se o vir por aí, o Costa, pergunte-lhe porque se esqueceu de incluir as mais valias da venda de uma casa no IRS.
        E se vir o Basílio Horta, outro igual, pergunte-lhe como é que se esqueceu de declarar 7 milhões de euros no IRS.
        Depois mande as respostas por aqui…
        Aguardo.

  19. Cristiano says:

    É tanta besteira que se diz nestes fóruns especialmente quando são carros elétricos o tema.

    Existem 4 opções possíveis, eles incentivar ou não os elétricos e exportar ou não petróleo.

    1 – exportam petróleo e não têm incentivos.
    Resultado: como são mais carros ICE a circular(no mundo) o consumo de combustíveis fósseis aumenta.

    2- exportam petróleo e tem incentivos.
    Situação atual, o número de carros a combustíveis fósseis diminui, o consumo de combustível diminui também.

    3- nao exportam petróleo e não tem incentivos.
    Este cenário nem faz sentido, pelo que nem vou entrar em detalhes

    4- não exportam petróleo e tem incentivos.
    O cenário que a malta acha que devia ter só porque tem incentivos. É só um pensamento parvo.
    Se eles não exportarem acham que o consumo de combustíveis vais diminuir? Vou já responder: Não. Possivelmente iria haver um choque na cadeia de distribuição e o custo aumentar, para vocês depois reclamar, mas eventualmente os outros produtores iriam produzir o necessário e ficava tudo igual.
    Ora agora a parte interessante, é preferível o lucro dos combustíveis ir para países que estão a acelerar a revolução energética ou para países mais retrógradas? Porque motivo haviam eles de abrir mão dos lucros se não tem qualquer impacto positivo? Aliás arrisco me a dizer que o impacto era negativo, pelos motivos explicados acima.

    Outra questão tá relacionada com instabilidades geopolíticas, mas nem vale muito a pena entrar por aí.

  20. PorcoDoPunjab says:

    Eu ainda não desisti de ouvir alguém dizer que quem chamou a troika e faliu o país foi o Passos…

    • Rambo says:

      Então se a culpa é do Passos está implícito, lol

    • G says:

      Os factos caro são os seguintes o PEC foi cumbado por toda a oposição mas com nuances diferentes. Os partidos à esquerda fizeram-no por motivo ideológico (erradamente) os partidos centro direita tinham apenas como objectivo chegar ao poder e essa era a oportunidade. Podes dar as voltas que quiseres e pintar o idiota do Sócrates como entenderes. O Feiticeiro era corrupto o Passos uma nulidade politcamente e com um CV de chico espertices de quem apenas fez carreira nas jotas. A estar lá mais tempo iamos voltar aos tempos da velha senhora.. uma nulidade. zero. Compreendo que determinados grupos tenham saudades.

      • Miguel A. says:

        G. Daqui a bocado está a defender o Costa, esse senhor que disse que a austeridade tinha acabado e que os partidos de Esquerda, do povo, aplaudiram, acabando assim a austeridade. O problema é que eu não percebo muito bem como acabou, tendo em conta que eu passo um recibo verde de 1200€ + IVA, o que dá 1476€, mas só fico com 720€ para mim. É que 276€ é do IVA, 300€ da retenção da Fonte do IRS e 180€ da Segurança Social. Não tenho subsidio de férias e de Natal, não tenho subsidio de refeição e se não trabalhar não recebo, precário como antes. O que vale é que a austeridade acabou. Estamos muito melhores, o ordenado mínimo aumentou, a inflação, as rendas das casas, os preços das casas, o combustivel, tudo aumentou à boleia do ordenado mínimo, quem ganha o mesmo há 10 anos tem vindo a ficar cada vez mais pobre, a classe média que leva a economia às costas está sufocada em impostos, então estes últimos 5 anos é uma desgraça. Muito bom… viva o fim da austeridade….

        • G says:

          Se criticar um tenho de defender o outro é isso? Mas entretanto e enquanto o Diabo não vem, aquele que vinha logo com a “geringonça” prefiro mil vezes o Costa que o inepto do Passos.

  21. PorcoDoPunjab says:

    Bom, estamos muito melhor agora, não haja dúvidas.
    Só para refrescar…
    Quando o Passos saíu, apesar de ter ganho as eleições, o pior já tinha passado e o país já estava em crescimento.
    O Costa fez aquela jogada e foi o que se viu.
    Entretanto, com o país a ser literalmente invadido por turistas e com um ciclo económico na europa de expansão, o que faz o Costa?
    Pasme-se, cativa até mais não, aumenta exponencialmente os impostos, até termos a maior carga de sempre, aumenta a dívida pública até para lá de Saturno, em Março estava nos 275 mil milhões de euros.
    Pergunta, então se com toda a conjuntura económica a favor, não crescemos nada e pior, a dívida está sempre a aumentar, vamos crescer quando?
    Fica a pergunta, responda quem souber.
    Entretanto, sem apoios da europa, já estaríamos na bancarrota novamente.
    Parabéns ao Costa e a todos os que nele votaram.
    Portugal, o futuro da Humanidade está em nós…Fuga para a frente e quem vier a seguir que se oriente com as dívidas.

    • Miguel says:

      Se dúvidas houvesse quanto à tua capacidade intelectual
      acabaste de as dissipar completamente.
      Que bela coleção de disparates.

    • G says:

      Ganhar eleições? Ainda não aprendeu como se forma um Governo? Irra.
      O pior não tinha passado, tanto que já estavam na mira mais cortes, era essa única receita, cortar mais que a troika, Passos esse brilhante economista.. só que não.
      Não diga mais disparates. Parece que tem memória curta, n houve um unico orçamento que não fosse para trás por violar a constituição e os rectificativos eram a cada fim de semana.. Também como havia ministros a aprovar cenas na praia estava-se bem.

  22. Sergio says:

    Hipócritas e canalhas. Para mim e os meus, a saúde que acreditam. Aos que os sustentam, o mal que apregoam. Qual seja, pouca farinha? Meu pão primeiro. E os outros? Que pastem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.