PplWare Mobile

TOP 5 – Melhores distribuições GNU/Linux lançadas em 2018


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Guerreiro says:

    Epá eu até nem costumo criticar o Pplware que para mim è dos sites Portugueses que melhor divulga e ensina open source mas porra este artigo è uma copia exacta deste https://www.omgubuntu.co.uk/2018/12/best-linux-distros-2018 , que no fundo fizeram um poll no grupo do telegram.

    • Miguel says:

      Estava a preparar-me para dizer isto mesmo.
      É uma constante ler artigos aqui que já tinha lido noutros sites.

    • Pedro Pinto says:

      Guerreiro
      Vamos la ver se nos entendemos:
      1) O artigo tem texto do Pplware
      2) O artigo tem imagens do Pplware (nós experimentamos as distros que ali apresentamos)
      3) As 4 primeiras distros são as mais óbvias para um ranking (acho que o nosso ranking até faz mais sentido)
      4) …

      Gosto muito do site OMG, mas as tuas palavras estão desajustadas.

      • Vítor M. says:

        O que dizes não faz sentido, até porque usamos as distros e são escolhas que, para os sites que seguem as tendências, como o pplware, é normal as serem parecidas com outros sites que fazem o mesmo. O que dizes não faz sentido.

        Depois temos , desde há mais de 10 anos, escolhas nesta área, imagens nossas porque usamos, e crítica nossa porque conhecemos. O que dizes não vale muito porque não é verdade, é apenas uma opinião tua distorcida.

        Se fores ver, as escolhas são commumente usadas em muitos sites. 🙂

        Bom Natal.

  2. ElectroescadaS says:

    Das 5 apresentadas, Mint é a minha favorita (xFce) pela facilidade de utilização, “elementary OS” também é interessante (parece o Deepin que recentemente tive a oportunidade de experimentar também) mas o Mint para mim é nota 10…

  3. Vitor Figueiras says:

    Deepin, é sem duvida a distro Linux do ano e dos próximos.
    Tirando a parte dos jogos de topo, é sem duvida o Deepin que substitui o Windows..
    Mas é apenas a uma opinião…. como é óbvio.

    • Jeff says:

      Concordo é isso plenamente sem falar em inovação juntar o que tem de melhor em sistemas e lançar em linux, só o DEEPIN, mesmo… Deve ter sido preterido dessa lista por ser Chinês, sempre a política de pano de fundo.

  4. Sys says:

    Mas afinal são as melhores distribuições porque? Pelo nome? É que não há um único argumento a sustentar a afirmação de são as melhores. Relembro que ambiente grafico não conta, porque em todas as distribuições pode ser instalado o gnome our o KDE ou outro qualquer.
    Portanto, são melhores porquê?

    • Pedro Pinto says:

      Por um conjunto de variáveis:
      – São as mais populares
      – São as com maiores comunidades
      – São as que têm melhor suporte
      – …

      • Sys says:

        Isso são os factores analisados? E elementary OS? Manjaro?
        Então, segundo esses factores temos que,
        Popularidade: Debian, Arch linux
        Maiores comunidades: Debian
        Maior suporte: Debian, Arch Linux

        Pedro pinto, dois apartes, um é que as tuas variáveis para avaliação de uma distribuição não correspondem todas ao que se deve realmente analizar. Mais popularidade não significa nada, ou a significar seria pela negativa.
        Maior comunidade é sim um factor positivo, se bem que depende do nível de conhecimento e disponibilidade da comunidade, e isso é o mais importante importante. Uma comunidade grande mas com conhecimentos medianos não é grande ajuda, e o exemplo disso é a comunidade Ubuntu, em que os fóruns estão cheios de tretas amadoras. Compara isso com fóruns de Arch Linux ou Gentoo ou até mesmo Debian e vês bem a diferença.
        Melhor suporte, realmente Ubuntu e fedora têm grande suporte, mas porque são distribuições privadas, de empresas. Essas distribuições não são propriedade o pináculo do Open source, so contrário de Debian ou Arch linux, por exemplo.

        O outro aparte é, Elementary OS e manjado nem de perto nem de longe se comparam com Debian ou arch Linux, mesmo nas variáveis defendidas por ti.

        Coisa bem feita seria dar a 3 tops de melhores, para 3 tipos de utilização diferente.

        • Pedro Pinto says:

          “Coisa bem feita seria dar a 3 tops de melhores, para 3 tipos de utilização diferente.” Também pode ser. Para uso doméstico, estas são das melhores

        • Jeff says:

          Best críticas!!!

        • Fak says:

          os melhores OS para domésticos são os que já trazem tudo out of the box, tipo fedora, elementary, ubuntu… ninguem quer tar a perder tempo em tretas tipo ter de adicionar os repositorios do Ubuntu porque o debian tem um repositorio que não serve para nada…

          então debian e arch?
          dá lá esses à tua avó a ver o que ela te diz… ainda te espeta mas é com o teclado no fucinho…

          lembra-te o ranking é feito para o utilizador doméstico, tipo, ir ver gajas na net, facebooks, twiters, etc…e isso inclui todas as faixas etárias, desde o recém nascido de 5 anos que anda a mamar em biberão até ao quase morto pelas hemorroidas…

          • Daniel says:

            Fedora ser pra usuário doméstico? Só se for com conhecimentos intermediários pra cima. Pois a distro nem sequer vem com codecs, drivers e programas proprietários.
            É um pé no saco pra ativar, RPM Fusion é limitado.
            Sem contar que tem poucos pacotes.
            Nada bate o Linux Mint e Ubuntu.
            Fedora é apenas uma distro de testes da Red Hat e você é a cobaia.

          • Fak says:

            Daniel
            depende dos gostos, eu prefiro fedora ao mint/ubuntu por algumas razões:

            – é rolling release: não tenho de me preocupar com novas versões e consequentemente ter de formatar o PC para passar a ter a ultima versão, nas rolling release é tudo instalado gradualmente, uma coisa de cada vez.
            – rolling release é susceptivel a bugs, mas tem a sua vantagem. quanto tempo não perdes tu no mint para ser corrigido um bug no sistema? No fedora, como as coisas são instaladas uma a uma, se houver bug, rapidamente se descobre o porquê e rapidamente se repara, faz lá isso no mint no meio de centenas de updates que a nova versão te trouxe…
            – usa gnome 3, o que eu acho um DE muito moderno, super intuitivo, roda em maquinas com poucos recursos
            – não dá lag, não tem animações lentas como o ubuntu, não tem excesso de animações, para instalares software proprietário basta instalar por DNF, por exemplo, das primeiras coisas que fiz foi usar “sudo dnf install google-chrome” para instalar o google chrome, que não estava disponivel na loja de apps, não tive de adicionar repositorios.

            – entre outras coisas, podia estar aqui a escrever uma tese…

            e sim, vem com codecs. sim, instala-te as drivers genericas, aka open-source, funcionam como um charme, 0 problemas mas dentro do OS nas definições tens opção para instalar as proprietárias.
            sou user noob no linux, nem conheço o RPM fusion, nunca precisei dele, nunca irei. se calhar é isso o DNF, é basicamente um comando que vai buscar o software proprietário ao RPM fusion, digo eu, não sei.

            A redHat não tem nada a ver com o fedora, a redhat patrocina o projeto, não o desenvolve, são coisas diferentes, só porque a redhat patrocina não quer dizer que a distro seja feita pela redhat, a Redbull tbm patrocina o rally e os carros não sao feitos pela redbull, ou são?

            cobaia ou não, tou-me a lixar para isso, o Fedora não tem telemetria, os poucos dados que envia podem ser desativados…

            agora conhecimentos intermediários? a unica coisa que eu sei é usar o comando -SU e DNF, nada mais… nem sei fazer testes de ping nem nada, de conhecimento intermediario não tenho nada.

  5. André says:

    Mint e Deepin são as melhores. Na minha visão.

  6. V@mpyro says:

    …por aqui Manjaro a bombar 😉

  7. Cortano says:

    O Linux lovers e mais defensores até devem ficar mal dispostos quando vêm o Ubuntu no topo.
    Lutam pelo reconhecimento e mais Linux, depois, a fama cai sobre distros que pouco representam realmente o espirito Linux… já não bastava o Android, agora ainda levam com o Ubuntu 😀 😀

    (tou a meter-me com a malta do Linux..).

    Bom Natal!! 😉

  8. Jabba says:

    Arch é o que uso como main OS depois de ter andado pelo Manjaro, acho que foi mais pela aventura de ter de o instalar à unha…permitiu-me conhecer melhor o que tenho instalado sem ter packages que não preciso. Recomendo

  9. Douglas says:

    Eu incluiria no lugar do mandato o Linux Deepin. Muito bom mesmo e mais bonito que elemnlentay OS

  10. Jose says:

    Estou a ver que só eu é que nunca criou uma distribuição de Linux. Vou criar uma e até já tenho um nome: Lunix (melhor que Phunix).

  11. Diogo says:

    Uso o Manjaro com KDE. Simplesmente fantástico!

  12. Jhonathan says:

    A melhor é o Ubuntu, uso a versão 18.10 e ta muito estável.

  13. Marcinho says:

    Ah, qual é melhor não sei. Pra mim o mint é mais fácil de administrar dos 19 PCs que tenho em rede na empresa. Qualquer pessoa ajusta como quiser. Mas é natal galera, não percam tempo discutindo pq distro é igual CÚ! Bjos

  14. Clodoaldo says:

    Eu tiraria elementary.os e colocaria opensuse-leap-15. As outras 4 distribuições também estão minha lista.

    • Daniel says:

      openSUSE não tem codecs proprietários instalados, logo não tem serventia alguma pra quem trabalha ou faz uso de lazer.
      O ideal seria uma distro pronta, mas parece que o Linux tem pavor de tudo que é proprietário e talvez só o Ubuntu, Mint e Deepin cedam as vontades.
      openSUSE é muito manual. E os malditos? E as malditas patents e patterns do openSUSE que mais atrapalham do que ajudam?

  15. Ruy Acquaviva says:

    Acho que essas listas são muito úteis para fazer uma reflexão sobre os pontos fortes e fracos das principais distribuições, bem como a troca de impressões sobre as mesmas nos comentários.
    Claro que toda lista será arbitrária e sujeita a discordâncias, mas a questão não é disputar o posto de melhores distribuições e sim falar sobre elas e fazer comparações entre as expreriências dos usuários.
    Isso posto, minha distribuição preferida é o Mint com a interface XFCE. No entanto não consigo instalar o Mint 19 (seja o 19.0 ou o 19.1) na segunda partição do meu notebook Dell.
    Não tentei a primeira partição porque lá está a minha instalação de produção do Mint 18.3, a qual não atualizei para não correr o risco de prejudicar minhas atividades profissionais. Apesar de ter uma imagem feita no Systemback, não quero arriscar com a instalação de produção.
    No meu desktop a instalação do Mint 19 (e 19.1) ocorreu sem problemas. Só tenho problemas no meu Dell Inspiron 1510 (é um notebook já bem velhusco, mas dá conta do tipo de trabalho que faço). Alguém já ouviu falar de um problema desse tipo? Qualquer outra distribuição é instalada sem problema nessa partição. E eu testei a instalação no pendrive com o Multiboot, o Unetbootin e usando um DVD (meu notebook ainda tem gravador de DVD, o que já indica sua antiguidade).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.