PplWare Mobile

Conheça as linguagens de programação que mais cresceram no GitHub


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Rafael Saavedra says:

    Não estou a defender nenhuma linguagem, mas Growth of contributors significa que foi a linguagem

  2. Pedro says:

    Java é a melhor

  3. Jacinto Pinto says:

    “(…) domínio está nas linguagens “statically typed”, que pela sua segurança de escrita e interoperabilidade são a escolha natural dos programadores.”

    Ninguém gosta de escrever código de capacete!

  4. Patricio says:

    Adoro java e php

  5. UESLEI says:

    Pessoal estou estudando Análises de Sistemas vocês poderiam me indicar uma linguagem bacana?

    Estava indo com python ou vocês acham outra melhor?

    • Filipe says:

      Python é uma boa linguagem pra começar, é bem amigável pelo fato de não ser fortemente tipada, a necessidade de identação é ótimo pra se familiarizar com boas boas práticas de escrita de código, é possível aprender vários paradigmas de programação com ela (como orientação a objetos e programação funcional).

    • José Pedro says:

      Python é fixe para fazer coisas acontecer sem precisar de controlar muito. É uma linguagem feita para ser fácil de aprender e capaz de tudo o que precises.

      Mas se estás numa de aprender mesmo da base, perceber mais em pormenor como funciona o computador (o que é sempre útil), e se tens motivação para aguentar tanta teoria, sugiro C++. A partir de C++ chegas bem a PHP, Java, C e mais uma série de outras 🙂

    • Robson says:

      Também estudo análise de sistemas, pra mim que já tinha uma base boa de algoritmos, foi suave aprender C, Java, PHP, depois dedique um tempo aos paradigmas, como Poo e programação funcional, isso e a porta de entrada para todas as outras.

  6. tilpa says:

    Para hoje, Java e PHP te colocam com mais “empregabilidade”. Não mudou muito isso nos últimos 5 anos.
    O desafio é acertar a escolha para o cenário daqui 3, 4 anos , quando você vai estar se formando 😉

    Coloca alguns pontos com bases de dados (oracle e postgre), e alguma menos ortodoxa , só para abrir a cabeça.

    • Peferreira98 says:

      Isso mudou e está a mudar com o node.js, angular, react e net core. Java já está em queda e o php bound to be deprecated. Tanto que os novos estudantes da faculdade fogem todos para angular pela sua boa curva de aprendizagem.
      Isto tudo para não falar em python que está também a crescer em flecha.

      • tilpa says:

        Bah, se PHP sumir no futuro eu agradeço 😀

        Node.js com certeza vale o tempo investido.

      • Ricardo Nunes says:

        Java em queda? Falamos em Portugal ou noutro país? É que Java está longe de estar em queda. Trabalho com .net core tanto profissionalmente como pessoalmente mas a indústria demora a aceitar isto, dai em 100 ofertas, diria que 90% continua a ser .net notmal. Se quiseres algo neste momento sem estar ligado a uma tecnologia, Java será sempre o indicado. OpenJDK invés do JDK da Oracle e siga. Gosto muito de .net core mas ainda vai demorar para vermos o mesmo número de propostas que .net.

    • José Pedro says:

      Eu não tenho curso superior na área, ainda que seja blockchain developer (trabalho presentemente em C++). Mas da minha experiência, concluí que um bom programador programa em qualquer linguagem. A sintaxe pode mudar, pode ser statically typed ou não, interpreted ou compiled, pode ser turing complete ou não, mas em tudo isso o Google dá uma ajuda. Já na parte de programar a sério, escrever bons algoritmos e um código limpo e conciso… Já depende do gajo atrás do ecrã.

      Importante é perceber o código, conseguir ler e compreender, manter boas práticas de programação, etc. Mas como digo, tenho curta experiência, posso estar a dizer baboseiras.

      • Robson says:

        Todas as experiências são válidas, eu vim da mecatrônica, por isso me identifico mais com linguagens estruturadas, e tenho me voltado para Java, javascript, PHP por motivos acadêmicos, mas pretendo aprender outras linguagens num futuro próximo, e quem tiver umas dicas de tutoriais e cursos online que realmente valham a pena aceito sugestões.

      • security says:

        Não disseste nenhuma asneira. Acertaste 100% em tudo.

      • Rui says:

        Muito bem dito. Anda tanto programador a focar-se no que é trendy e qual é a última framework js que saiu, que esquecem-se que o foco da programação é resolver problemas da maneira mais eficiente possível.
        Bem haja pelo comentário e um óptimo Natal!

      • Miguel says:

        Até que enfim alguém disse tudo.

        Só um n00b ou um patrão pouco inteligente é que acha que ao mudar de linguagem de programação precisam de outro programador. Lá por um gajo ter lido um livro de programação e saiba a api de côr não quer dizer que seja bom programador.

        Upvote aqui.

      • Peferreira98 says:

        Tudo o que disseste é correto. Cada linguagem serve o seu propósito. Isso cada vez faz mais sentido agora com o crescimento da aplicação da arquitectura em microservicos.
        Nestes casos, a maneira como estruturas o source code, legibilidade, performance tem muito mais ênfase do que o tipo de linguagem que usas. Nesse aspeto gostaria que as universidades focassem mais em boa estrutura de código do que propriamente dizerem que comentários são importantes. De nada isso serve quando temos um ‘var a’ no meio 2k linhas de Javascript.

    • Igor Ferraz says:

      PHP e C# continuam em alta no Brasil. Acho curioso o fato do Java ser menos popular por aqui.
      Mas sem dúvida Node e Python são o futuro. Python já tem um grande mercado no meu país, inclusive o utilizo como linguagem principal.

      • Wagner says:

        Em que Brasil você vive que C# e PHP estão em alta? Amiguinho, um programador Java ganha em média o dobro do C# e chega ao triplo do PHP, fora a quantidade de vagas pra Java no Brasil são o triplo de qualquer outra. Só olhar na Catho, InfoJobs e até no Stackoverflow.

        • Igor Ferraz Lima says:

          Os salários que eu vejo de Java realmente são mais altos, porém vejo menos (muito menos) vagas. Digo isso pela experiência de amigos meus como especialistas em Java e oferta de vagas que chegam a mim de forma geral.
          Imagino que o alto salário tenha a ver com a dificuldade de encontrar profissionais capacitados na linguagem em nosso solo, o que difere bastante de PHP que tem uma mão de obra (muito) mais barata e em grande quantidade.

  7. Falcão Azul says:

    “A sua compra pela Microsoft veio abalar a confiança dos utilizadores,mas depressa tudo voltou ao que era antes.” Afinal a montanha pariu um rato, como se costuma dizer. 🙂 Off-topic-estou a escrever este meu comentário no novo browser/navegador para Android,o Xiaomi Mint Browser.

  8. Sergio Falco says:

    eu sou mais php pra mobel e Free pascal (Lazarus) e Delphi pra desktop isso é visto que Embarcadeiro agora está voltando mais pra mobel daqui uns dia o Java vai ser uma simples linha dentro do Delphi como o Android já esta sendo. Vamos esperar.

  9. Old school says:

    @José Pedro, tb não tenho superior na área, qdo me formei, há mais de 20 anos atrás, ou era engenheiro eletrônico, ou matemático. Mas desde que me formei, trabalho com programação. O que vejo do passado pra agora na prática, é a tradução de seu comentário. Programar, não importa qual linguagem, fazer um código limpo e eficiente. Estudar muito e sempre se atualizar, mas não esquecer, que o foco é na solução de um problema é a produtividade com que se programa. Parabéns pelo comentário e Feliz Natal!

  10. Carlos Costa says:

    Trabalho com Java e C++ e recentemente tenho estudado Dart e Flutter que parecem promissoras para desenvolvimento para Android e iPhone. Dart não aparece neste tópico, então gostaria da opinião de vocês, Flutter vale a pena?

  11. Symon says:

    Que tristeza ver programador virando consumidor de moda.

  12. Incredible says:

    ”…o domínio está nas linguagens “statically typed”, que pela sua segurança de escrita…”

    Como é que é isso? Exactamente o que é isso? Vai aqui uma confusão.
    Como é que C é “seguro na sua escrita”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.