Quantcast
PplWare Mobile

União Europeia ataca SpaceX com internet via satélite

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. e.t. says:

    de uma forma ou de outra, somos sempre controlados cada vez que acedemos à internet, por isso, porque é que esta gente está a enviar mais satélites para a órbitra do planeta se é menos complexo e dispendioso, passar cabos (submarinos, aéreos, etc.) ?

    • Food Eat says:

      Eu acho que aqui a questão assenta mais naquela malta que anda no meio do mar e quer pedir socorro, ou que vive numa terra que nem daqui a 20 anos vai ter uma internet como deve de ser.
      Há uma boa forma de não ser controlado como menciona, não aceda à Internet nem use telemóvel… e já agora use luvas!

  2. traumatologiaeortopedia.com.br says:

    Pq não chega até o topo da montanha, ou não é viável desviar um cabo para passar por cada ilha no oceano. Só não acho que precisa cobrir o seu com satélites, somente nas áreas que os cabos e antenas não conseguem chegar.

  3. Há cada gajo says:

    Poluição, poluição e mais poluição. Não há como fugir dela.

  4. Nuno says:

    Critica mas quer copiar ahahah está boa a UE so se lembra destas coisas quando vêm alguem fazer e vêm que resulta mesmo, de qualquer maneira será muito dificil competir com a spaceX é a empresa que oferece os lançamentos mais baratos do mercado e se for para lançar produtos concorrentes, eles proprios vao pôr um preço exorbitante no lançamento vai ser muito dificil competir.

    • Daniel says:

      Comentário mais ignorante… A internet por satélite na Europa é uma ideia quase tão antiga quanto o nosso sistema de posicionamento global Galileo. Em termos de projecto em si, oficial, é um pouco mais antigo do que a Starlink só que o watchdog da concorrência Europeia vetou o projecto por duas vezes, daí o atraso face ao Starlink… se não tivesse sido isso teria sido lançado antes da Starlink, mas tu não saberias nada disso, nem te impediu de falares do que não sabes.

      • Hugo Sousa says:

        Primeiro acho que se calhar não devemos misturar as coisas … a agência europeia teve mais que oportunidades para fazer qualquer coisa … e no fum de tantos anos já estiveram para fechar o programa várias vezes… logo política 100% e inovação perto dos 0% e o que dá…
        Depois acho injusto criticar com a etiqueta ignorância…. o comentário está bem real … em tantos anos ninguém se preocupou … mesmo com a desculpa do lixo no espaço ignorando que 99,999% não é da SpaceX …aliás estes são dos poucos que têm meios de o evitar como aliás se tem visto …
        A política e a maneira menos eficiente de gastar dinheiro…e até agora apenas “inovam” quando lhes dá jeito… e quase a história do hidrogénio… tecnicamente muito longe de outras tecnologias, mas mantêm o povo dependente dos grandes interesses (companhias) do costume …. Aliás bem se vê o que deu a política Europeia da energia nos anos 90 … agora temos a factura e infelizmente uma guerra a porta… a corrupção é a forca da humanidade… cada vez aperta mais um pouco…

  5. AlexS says:

    6 mil milhões são peanuts. Duvido muito que uma burocracia onde todos querem mamar como a da UE o consiga fazer por esse preço.

  6. Mig21 says:

    .. a UE sempre a inovar. Começar agora a fazer igual ao que os outros já fazem a anos!

  7. Joao Ptt says:

    Esta UE é mesmo Maria vai com as outras.

    Agora que começa a haver oferta a sério já vão a correr querer imitar… porque não o fizeram há décadas? A tecnologia já existia… as empresas cobravam era uma fortuna enorme pelo acesso… porque não havia subsídios, era tudo do risco de quem investia.

    A UE que poupe o dinheirinho e aposte mas é em obrigar os operadores a cobrir 100% do território terrestre, e se necessário financiar tal, garantindo é claro determinados parâmetros considerados necessário para que suas excelências possam eles mesmos andar por toda a parte sempre com boa qualidade de ligação.

    Para o tráfego aéreo e marítimo, aí sim, admito que possa dar jeito satélites e podem investir e mandar mais alguns para órbitas fixas… mas não é preciso milhares só para isto, umas dezenas chegam.

    • Hugo Sousa says:

      Muito bem dito
      Como é óbvio este sistema é indicado para algumas situações e não para substituir a net “normal” das redes urbanas …
      Agora que funciona melhor que algumas net fora das grandes cidades eles não têm culpa …quem tem culpa são os operadores que em tantos anos a encher o bolso ainda não conseguem algo fiável e robusto …
      É como o 5G … para quê … em muitos locais em Portugal atw o simples GSM funciona muito mal …e depois querem eleminar quem realmente evolui ….enfim…

    • Daniel says:

      A ideia de internet por satélite Europeia é quase tão antigo quanto o projecto Galileo, e só não foi lançado antes do Starlink sequer ser anunciado porque o watchdog Europeu da concorrência vetou o projecto por duas vezes.

      Ao menos informem-se antes de comentarem… e a UE não tem poder para obrigar os operadores a cobrir nem 0,1% quanto mais 100%, a única forma de garantir é fazendo concorrência ela própria aos operadores privados (e que foi o que o watchdog vetou as duas vezes).

      • Daniel says:

        Quando digo “ela fazer concorrência” quero dizer instituições públicas Estatais, não necessariamente a UE… embora que a UE subsidie imensos projectos (i.e. as redes wifi municipais, etc).

  8. Jorge Pereira says:

    Mais lixo no espaço

  9. Hugo Sousa says:

    Mas que raio de título é este …
    …Para variar mais ataques injustificados …
    Também era engraçado informar as pessoas convenientemente…
    Caso não saibam o lixo espacial que existe 99,999% não é da SpaceX ….
    Aliás basta aceder a informação disponível, onde curiosamente a SpaceX é das poucas que tem sistemas para de autodestruição implementados e testados … e funcionar …como se tem visto ultimamente…
    Os satélites em caso de necessidade enteam numa rota de entrada que provoca a incineração total do satélite na atmosfera… informem em condições por favor …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.