Quantcast
PplWare Mobile

Mineração de criptomoedas banida do Irão por quatro meses

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. O Pensador says:

    O que o Bill Gates diz, é muito importante, para rematar o artigo…

    • Rrrrrrr says:

      Noticia de ultima hora, Bill Gates nao é fa do sistema financeiro tradicional, por causa da electricidade que esta gasta…
      este topico da electricidade é um nao problema… mas ao mesmo tempo é algo facil para se pegar e discutir quando nao se sabe nada do assunto.

  2. Bile Gaites says:

    Concordo xD

  3. LA says:

    Devia era ser banida definitivamente, a nivel mundial.

    • Pedro says:

      Claro, isso é mesmo inteligente ‍♂️

      • Vladimiro says:

        Não sei se devia ser banida, mas os custos que implica deviam ser repensados. Afinal a energia eléctrica tem custos para todos. É conseguida através de utilização intensiva de recursos (vento, água, térmicos) e estes não são inesgotáveis ou suficientemente sustentáveis para serem usados em “moedas” que só servirão alguns. Os que têm electricidade. Antes que venham contestar, ou argumentar, pensem que há cerca de 11% da população mundial que não tem acesso a electricidade quanto mais a ter um minerador.

        • Rrrr says:

          Só o uso de ar condicionados nos Estados Unidos gasta mais que BTC…

          • PML says:

            Mais uma resposta whatabout! O que têm a ver os AC nos EUA com a mineração? Sim, os recursos que as criptomoedas consomem têm mesmo de ser repensados. As criptomedas foram feitas para ajudar nas transações e retirar burocracia ao sistema. Se queremos que funcionem têm de ser uma alternativa – consumir menos, terem regulação (a moeda é um meio de troca não uma forma de investimento como tem sido até agora) e poderem ser unoversais- usadas por todos. Se as pessoas que as usam e comercializam não vêm isso, então as criptomoedas têm mais de mau do que positivo.

    • jorgeg says:

      loolll,… +1 aziado!

  4. SANDOKAN 1513 says:

    Ora aí está,muito bem.Isto vai ser como um castelo de cartas,começando um logo todos os outros se seguirão,vocês vão ver.

    • Rrrr says:

      A verdade é que são normalmente os países com índices de corrupção mais altos, e países que não vivem em democracia, que costumam querer banir as criptomoedas…

    • Podence says:

      Já há 8 anos que ando à espera do “vão ver”. Agora é que é, Sandokan? Tu avisa depois a quem devolvo o dinheiro todo que já fiz.

      Caso a tua cabecinha, e a maioria aqui, não perceba isto: a preocupação ambiental com as cryptomoedas é positivo… para o futuro das próprias criptomoedas.

      Se não percebes isto, não gostas de fazer dinheiro.

  5. Carlos Marques says:

    Criptomoedas são atentado terrorista contra meio ambiente, e vistas bem as coisas são um esquema em pirâmide, com base em 100% especulação e 0% em mérito (ter um placa gráfica a fazer contas não é mérito nem produz nada, só destrói o ambiente).
    No dia em que houver coragem para proibir de vez, bastando para isso proibir as conversões de criptomoeda em dinheiro real, a brincadeira acaba.
    Enquanto as criptomoedas não forem proibidas, sabemos que os discursos sobre o ambiente, o “green new deal”, a “transição verde”, ou a “neutralidade carbónica”, são só propaganda, sem reais intenções, e muito menos actos efectivos.
    Lá por ser o Irão a fazê-lo, e de forma temporária, e pelos motivos noticiados, não deixa de ser uma decisão certa. É o que se diz: escrever certo por linhas tortas. Só é pena ter sido escrito a lápis, daqui a 4 meses usarem borracha para apagar, e ser só num regime distópico…

    • paulo says:

      amigo tu es um ignorante nao sabes nao as criptomoedas veem devolver de novo o poder do dinheiro ao povo!
      tu es mesmo o carneiro da sociedade!!! agora falam de gastos energeticos toda a gente fala de energia! pois é a unica maneira do estado atacar o bitcoin e vao falhar ! o proprio biotcoin é um icentivo a uso de energia limpa pois é mais retavel para a mineracao!
      Mas sabes uma coisa todos os paises popdem banir o BTICOIN que le vai continuar! tu tens a nocao que o estado esta aqui para te proteger! tas muito iludido! estado so serve para uma coisa !! passar dinheiro dos pobres para os ricos atraves de layoffs subsídios etc…

      • mojorisin says:

        quanto erro, deve ter sido uma placa gráfica a escrever por ti…

      • Luis Borges says:

        O tema das criptomoedas, do FOREX e dos mercados financeiros nao ‘e assim tao linear. “Devolver de novo o poder do dinheiro ao povo” ‘e uma expressao interessante. Nao me recordo em termos historicos quando o “poder do dinheiro” foi do povo.
        Plataformas de Exchange como a CodeBase e a Binance estao a tentar mudar o paradigma. Serem interessantes o suficientes que quem trabalha com Fiat consiga usar os mesmos instrumentos, regulados, para as cryptomoedas…. E claro, os consumos energeticos sao um problema para resolver. Sao necessarias “novas” abordagens ‘a mineracao. A corrida comecou… agora que as cryptomoedas “finalmente” estao a dar nas vistas.

      • PML says:

        Essa do dinheiro ao Povo só pode ser mesmo para rir! O que mais há agora são pessoas de classe média e média baixa ricas por causa das criptomedas. Sim e são as moedas mais usadas em áfrica e nos países em desenvolvimento!!!! AHAHAHA

    • Joao Magalhaes says:

      Esquema em pirâmide não pode ser pois o esquema da pirâmide funciona com oferta de lucro na angariação de pessoas e para pagar aos do topo precisam que cada vez mais pessoas entrem, normalmente o esquema acaba quando já não há mais ninguém para angariar, os últimos ficam agarrados. Criptomoedas é diferente, tu compras a 100 e esperas vender a 1000 mas também podes perder, ninguém te promete nada, praticamente segue a lógica das ações, eu compro a ação x a 100€ e espero que daqui num futuro ela suba para 1000€. São voláteis e concordo que funciona por especulação mas no final ninguém te diz “entras com 100 e no fim do mês recebes 1000”. Quanto à destruição do ambiente, bem, nos dias de hoje com o excesso população mundial que temos tudo destrói, principalmente tecnologia, tudo o que é portátil que antes não existia agora são biliões de equipamentos que precisam de ser carregados todos os dias.

      • Mauro C says:

        Acções são participações sociais de uma empresa real, que produz bens ou serviços reais, numa economia real, dos quais você usufrui para viver, onde todos pagam impostos para o bem estar comum da sociedade.

        Criptomoedas são uma chico-espertice que gera inflação crindo zero, consumindo valor da economia real, e transferindo valor real das mãos dos patos para as mãos dos chicos-esperto. Mas cada um é livre de estoirar o seu dinheiro onde bem entender. Um azedume com esta questão, é que é fácil perceber que mais tarde ou mais cedo virá mais uma fatura para os camelos pagarem.

  6. paulo says:

    As luzes de natal gastam mais que a mineracao de bitcoin sabias???? tambem deviamos banir as luzes sao desnecessarias!!!

  7. FreakOnALeash says:

    O argumento de “ah e tal – shuffles deck – moeda FIAT gasta muito eletricidade”, ou – shuffles deck – “os AC nos EUA gastam mais eletricidade dos que as cripto”, é no mínimo parvo.
    Portanto há muita coisa que, segundo os iluminados da cripto, gastam energia desnecessariamente, logicamente podemos acrescentar os gastos energéticos das cripto ultra poluentes e dispendiosos que estas necessitam às outras tantas coisas julgadas comos gastos parvos e ineficientes…
    Ah! Mas a energia gasta nas cripto é renovável e não poluente, pois é estava-me a esquecer desse argumento…sou mesmo parvo desculpem lá.

    • FreakOnALeash Tenta de Novo says:

      Afirmação não é argumento até ser justificada.
      Nem a suposta afirmação dos iluminados da cripto é um argumento, nem a tua opinião serve de nada, por ser, justamente, a tua opinião: uma afirmação injustificada.
      Construir um argumento requer alguma modularidade: Premissas + Conclusões.
      Quase que chegavas lá, quando começaste: “Há muita coisa que…” (Premissa)
      Mas falhaste quando: “logicamente podemos acrescentar…”
      Como não existe uma conexão, de facto, lógica entre a tua premissa e a tua tentativa de conclusão, nem perto chega de ser um argumento válido. Argumentum ad ridiculum (apelo ao ridículo), Argumentum ad lapidem (argumento da Pedra), Falácia do Boneco de Palha, Inversão de factos, Evidência anedótica, é a dedução mais lógica que faço do que tentaste aqui concretizar, partindo da tua tentativa de expressão. Cometeste um leque variado de falácias comuns, normalmente usadas por pessoas que se distanciam cognitivamente do argumento que estão a tentar refutar ou debater.
      Tenta de novo, mas não uses palavras como “logicamente” ou “argumento” à toa.

      • FreakOnALeash says:

        Catano isso é que foi uma comichão! Tás aflito é?

        • FreakOnALeash Deixa lá says:

          Sim.
          Tenho medo da ignorância, mas de parte a parte, tanto da tua, como da minha.
          Da tua, porque a natureza te deu o poder de multiplicares.
          Da minha, porque, neste momento, é precisa uma capacidade infinita para conhecer todos os avanços de todos os campos da tecnologia. A Blockchain e as criptomoedas são um deles e, neste momento, é muito difícil acompanhar todas as novidades. Tenho medo de ter chegado tarde.

  8. Atento says:

    Acredito que as criptomoedas vão acabar por perder viabilidade com o advento e evolução da computação quântica.

    • paulo says:

      acredito que nao entenndes nada de dinheiro e ceiptomoedas

    • Bugs Bunny says:

      Pior, a computação quântica permitirá num futuro próximo fazer um “Hack” nas criptomoedas, e nesse dia até as central bank digital currencies vão estar em risco

    • Podence says:

      Já li muitos comentários ignorantes aqui. O teu também é, mas menos. Se a criptografia actual um dia for quebrada com computadores quânticos, terás problemas muitíssimo maiores que a segurança das criptomoedas.
      Caso não tenhas pensado nisso, os algoritmos pode ser actualizados. Há sempre a hipótese de fazer migração (fork) para uma (hipotética) blockchain com criptografia quântica.

      Agora pensa…

  9. Preocupado says:

    Quando o mundo se render ás criptomoedas, se precisarmos de pedir dinheiro emprestado por exemplo para comprar uma casa, pedimos a quem?

    • Preocupado com o quê? says:

      Fascina-te:

      https://docs.aave.com/portal/

      Um tipo de empréstimo do futuro:

      https://docs.aave.com/developers/guides/flash-loans

      (cuidado, pode romper com as ideias de que as criptomoeadas são completamente inúteis e gastam recursos energéticos infinitamente desnecessários e palermas. CUIDADO!)

    • PML says:

      Compra uma pláca gráfica, deixa-a a trabalhar e pronto. Se passar lá todos os dias pode até vê-la crescer. Um conselho – já que vai comprar uma casa escolha uma resolução de , pelo menos, 4K para ficar bonita.
      Tenha é em atenção que a casa pode custar 200.000€ na compra, mas se entretanto a moeda variar, passados uns dias tanto pode custar 5.000€ como 2.000.000€
      Só mesmo para rir alguns dos pressupostos das criptomoedas 🙂
      Ou como alguém disse aqui que é uma moeda do Povo – os sem abrigo vão minerar nos seus telemóveis e vao haver casas para todas as pessoas! Não vai é haver ningém para as construir porque até os trolhas estão a enriquecer à conta das suas placas gráficas.

      • paulo says:

        que argumenro hahaha

      • Joao Magalhaes says:

        ahahha, não enriquecem todos, tu por exemplo já vimos que não vais enriquecer, por isso mete já aqui o teu numero de telele que para o ano vais construir a minha casa, não te preocupes que eu pago-te em €

      • PML Cartel says:

        Repare que se a moeda for o Euro e ele for ao charco, comprando a casa em euros levaria ao mesmo problema que relata.
        Aqui a sua falta de entendimento tem a ver com a questão da volatilidade.
        É verdade e percetível que as criptomoedas apresentam bastante mais volatilidade que as moedas FIAT. Essa volatilidade é atenuada com o crescendo aumento da popularidade das moedas e com as taxas de distribuição e utilização.
        Portanto, espera-se que à medida que as criptomoedas sejam cada vez mais usadas, a sua volatilidade inerente seja cada vez mais atenuada.
        O seu preço, por outro lado, tem a ver com a relação entre a procura e a oferta. O mais interessante de todo este novo sistema é que estas moedas são inerentemente deflacionárias em termos de quantidade disponível, o que conduz a uma inerente inflação do preço. Outro aspeto a notar, que passa despercebido é que 1 BTC = 1 BTC, em qualquer parte do mundo. Se comprar a sua casa em BTC, ela vai valer essa quantidade de BTC.
        Agora, claro está que se usar Euros para comprar BTC para comprar a sua casa, vai estar sujeito à paridade BTC/EURO. Com isto, surge um dos fundamentos da BTC, ser minerável, de maneira a poder ter valor intrínseco e independente (Ou o Euro apareceu primeiro que o Ouro ou outro elemento minerável ao qual o ser humano atribui valor?).
        Tenha cuidado com as falsas suposições e argumentos de pedra. Vai perder bastantes oportunidades de apanhar esta carreira rumo ao futuro e ficar estagnado a contar tijolos que comprou com Euros.

        • PML says:

          Obrigado pela resposta inteligente, que ao contrário de outras só de bocas que nada acrescentam à discussão. O que diz é verdade e as criptomoedas têm muitas vantagens.
          1 – não vejo a volatilidade a diminuir.
          2 – As FIAT são moedas inflacionárias e tenta-se manter as mesmas ao nível de 2% ao ano. Mais será penalizador e pode levar a um sobreaquecimento da economia e menor a uma estagnação da economia. Estas sem qualquer mecanismo não servem para este propósito e acho que o que queremos +e que a economia cresça (de uma forma sustentável) e de forma saudável (sem prejuízo para o ambiente, etc. etc.)
          3 – o facto a grande vantagem é a o seu valor “universal” em qualquer lado
          4 – neste momento agora o cenário da casa não é aplicável, seja a casa comprada em euros (usando o sistema tradicional tenho uma ideia dos encargos) e se fosse BTC não. Como sou pago em euros, seria uma catástrofe esse tipo de cenário (seja para o comprador ou vendedor. Um iria dar-se muito mal
          5 – Como o cavalheiro disse, tudo depende do valor que a “comunidade” atribui. A paridade do ouro ou não, tal como toda a moeda, parte desse pressuposto e o facto de termos um governo ou sistema financeiro que está baseado nele, que o assegura, suporta e tem interessem em que não falhe (com mais ou menos regulação) dão maior tranquilidade às pessoas.

          Para terminar (e haveria espaço para livros a capítulos sobre o tema), depois de uma pandemia destas como se sairia da crise com criptomoedas? Como seria possível a bazuca ou vitamina para fazer crescer a economia – suporte de grandes obras, dinheiro para hospitais, etc? Sim, poderia ser uma criptomoeda, mas emitida pelo estado ou grupo de estados como o euro que a assegurasse. As criptomoedas como estão agora resolvem alguns problemas microfinanceiros, mas há muitas outras questões que terão ainda de ser resolvidas antes de poderem concorrer com o atual sistema (que tem muuuitas falhas também).
          Sejam críticos – os dois sistemas têm coisas positivas e negativas é só isso que escrevo.
          Respondendo ao Magalhães – mais facilmente compro uma casa do meu ordenado do que com criptomoedas. Já que está tão rico, aconselho-lhe umas aulas de gramática e sintaxe – por exemplo “ponto final – o que é, e para que serve”.

    • Redin says:

      Não vou (nunca o fiz) seguir o mesmo caminho de certos ditos experts que comentam sem argumentos optando ao invés disso pelo insulto, e por isso vou tentar responder com a outra opção que mais me agrada. Dar formação a quem precisa.
      Num hipotético mundo em que haja rendição às cripto e nomeadamente a Bitcoin, as instituições irão reger-se por “contratos inteligentes” que serão base de acordos criados em blockchain.
      Esses contratos não vão poder conseguir criar “moeda” do nada. Eles vão poder transacionar o valor de compra de um ativo (a casa de que falas) diretamente entre o vendedor e o comprador sem ser preciso o papel de intermediários que encarecem o produto final e atrasam o modelo de negóciio. O vendedor pode tanto ser uma pessoa, como uma instituição. O empréstimo vai poder ser efetuado por entidades descentralizadas e a negociação terá nos seus termos os mesmos termos que encontramos hoje. Ate se diz já há muito tempo que os escritórios de advogados e notários vão ter que se converter para poder perceber este novo modelo contabilístico de economia.
      Os juros dos empréstimos declarados nesses contratos inteligentes serão debitados de acordo com o que estiver nesse contrato.
      A corrupção não vai poder existir e deste modo criação de valor faz-se sem haver a necessidade de criar dinheiro fantasma que é aquilo que se faz atualmente. (ver vídeos do Mike Maloney sobre os segredos escondidos do dinheiro podem ajudar a perceber isto).
      Se tudo isto vai ser feito com Bitcoin ou com qualquer outro ativo cripto, isso já é irrelevante. O que é certo é que por muito que custe a alguns, é melhor começarem a aprender e a entender este novo mundo porque é exatamente o mesmo que aconteceu com o aparecimento da internet.
      Os defensores de todos os males do mundo não se fizeram esperar.

      • Redin says:

        Correção: Os contratos inteligentes tendencialmente não vão ser feitos em Bitcoin, mas sim noutro ativo.

        • Ricardo says:

          Parabéns, um comentário que é informativo e não ofende ninguém.
          Quando se fala em bitcoin, quase parece uma discussão de adeptos fanáticos de futebol…

      • Joao says:

        Eu concordo com isso, com os contratos em blockchain e com moeda digital como meio de pagamento. O que não concordo é as moedas digitais atualmente não estarem indexadas a algo que dê estabilidade, outro problema é a falta de regulação. Bitcoins e outras, atualmente só mesmo para especulação.

      • Mauro C says:

        Sendo descentralizado, nunca haverá lei e ordem para assegurar uma regulação do ponto de vista jurídico. Esta questão está morta à nascença…

        A nova moda é vender jpg baseado na confiança de um contrato inteligente na blockchain. Ou seja, eu faço um NFT do meu cão, vendo com o compromisso de transferir a propriedade do jpgshit a um terceiro, e a seguir emito mais 50 jpg iguais. A seguir metam-me em tribunal. Ninguém sabe quem vendeu nem quem comprou, e mesmo que ambos fossem para tribunal, pois é … um contrato para ter cobertura jurídica tem cumprir com determinados requisitos formais.

  10. Sardinha Enlatada says:

    As cryptomoedas sao tao boas que precisam ficar coladas ao sistema monetario oficial para funcionarem. E esta hein !? ninguem diria.

    • Sardinha comida says:

      E essa hein !? Fogo, ninguém diria mesmo…
      Sistema monetario oficial. Gostei, Joaquim!
      No entanto, gostei particularmente mais do “precisam ficar coladas”, tal como se fosse um facto irrefutável e um dogma inquestionável. Além do Português que te falta, comes uns assentos e um par de neurónios, cada vez que te lanças ao teclado. Uns pensam, os outros compensam. Continua, Joaquim, hás de viver muitos anos! Felicidades para ti e para as tuas moedas oficiais. Quando as quiseres trocar pelas não oficiais, será tarde e chorarás.
      Daqui, Profeta Isaías, não comes, mas comias.

    • Zanoni says:

      É verdade, mas sendo assim porque dizem eles que as crypros estão associadas á lavagem de dinheiro?

    • Mauro C says:

      São tão boas mas tão boas, que a intenção de 100% dos especuladores é rezar muito para que elas valorizem, para voltar a trocar por euros e dólares…

  11. Sardinha Enlatada says:

    Jovem nao sejas infantil ok ? Se nao gostas do comentario faz como outros fazem, nem respondas. E agora tenho de ter uma linguagem poetica so porque tu queres ? Alem disso quem esta mais susceptivel de chorar es tu se estas envolvido nessas cryptomoedas. De certeza que muitos outros entenderam a mensagem, so tu e que ficaste aziado. Temos pena.

    • Sardinha servida says:

      Desculpa, tens razão.
      Eu entendi a mensagem, estava só a espalhar a brasa.
      Eu espero mesmo que as criptomoedas se desprendam da dependência das FIAT, sobretudo por um futuro mais descentralizado e menos controlado por minorias politica e economicamente mais avantajadas. Será possível se todos acreditarmos que, tal como um Euro ou um Dólar, estas moedas podem servir de troca com qualquer bem transacionável. Quando assim for, provavelmente vamos deixar de trocar notas de papel por rebuçados, ou enfia-las dentro de uma máquina, num banco qualquer. DeFi será muito mais revolucionário que as criptomoedas per si. Dá uma vista de olhos, vais gostar de certeza.
      Acredito que temos que nos mover rumo à independência federal e promover o globalismo e a confiança protocolar, em vez de ficarmos à espera que os Estados controlem os cidadãos e as suas finanças, confiando cegamente num sistema sobre o qual não conhecemos todas as regras.

  12. Mauro C says:

    O que se assiste com esta brincadeira, é o consumo de valor real produzido na economia real, transferido para uma bolha feita de ar. E como o ar é leve, quando a bolha rebentar, o vento leva.

    Mas fiquem tranquilos que os camelos pagam tudo. Pagam as infra-estuturas de eletricidade, a sua produção (ah também pagamos impostos para manter em funcionamento escolas, hospitais, cresces, policiamento, estradas e pontes, e tudo o que a sociedade necessita para viver com um mínimo de dignidade e conforto), e quando a coisa der para o torto (porque vai dar, a questão é saber quando) é por demais evidente o inevitável contágio do sistema financeiro (a culpa aqui é dos tubarões gananciosos que aproveitam todas as oportunidades para sacar dinheiro dos ignorantes e metem-se onde não deviam), no fim ainda vamos pagar para salvar mais uns quantos bancos e alguns países da bancarrota. E já imagino que a culpa será mais uma vez dos governantes, porque todos os que estão a tirar proveito desta bolha gigantesca, não vão ter culpa nenhuma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.