Quantcast
PplWare Mobile

O que será da ISS se a Rússia a abandonar?

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. André R. says:

    Porque não lançam para o espaço? Acoplam um módulo propulsão e empurram isso para longe… mais detritos para o oceano? Já há lá poucos no fundo…

    • Joao Cordeiro says:

      Pois. Não é assim que o espaço funciona.

      A ISS é o objecto mais pesado que a humanidade tem no espaço.
      Para sair da orbita da terra e entrar em orbita solar, eram precisas dezenas de missões para instalar motores e combustível suficiente para isso.

      Por outro lado, todos os dias, a ISS baixa naturalmente a orbita devido à atmosfera da Terra, que apesar de quase nula, não é 100% nula na altitude da ISS.

      Entre:
      1 – gastar dezenas de missões
      2 – nao fazer nada e daqui a 5 anos a ISS cai aleatóriamente num local da Terra.
      3 – controlar a queda e fazer a ISS cair no meio de um oceano.

      Parece-me óbvio o que deve ser feito.

      • Louro says:

        @Joao Cordeiro,
        Muitas das pessoas nao faz a mais pequena ideia e pensa que ter a ISS lá em cima ou mesmo a mandar para outro local mais longe do planeta é algo similar a lancar um balao de ar…

        Esperemos para ver quem efectivamente sabe vai decidir, mas, como tu dizes, acho, que a nao há mais nenhuma opcao viável .

      • André R. says:

        Então ainda á pouco tempo a ISS sofreu uma pequena colisão com um dos módulos de abastecimento russo, e tiveram de corrigir a trajetória, é porque desviar aquilo não é assim tão difícil como fazes crer. Se a própria ISS tem meios de propulsão para corrigir a trajetória, qual o obstáculo para a lançar para o espaço aos poucos…?

        • iDroid says:

          Os métodos de propulsão que a ISS tem servem para fazer pequenas correções de órbita.

          De forma a que um objecto que esteja em órbita (como é o caso ISS) saia definitivamente da órbita da Terra (não confudir com o campo gravitacional, pois este estende-se infinitamente), é necessário muito mais energia.

          Pensa no Saturn V, o foguetão que levou o Homem à Lua – o maior foguetão alguma vez construído). Levava uma quantidade incrível de combustível, e isto apenas para conseguir sair da órbita terrestre.

        • Joao Cordeiro says:

          Falta de combustível.
          O campo gravítico da Terra é bastabte forte.
          Para se libertar dele, era preciso uma quantidade gigantesca de combustível.

          Também não à lugar para guardar esse combustível. Portanto falta também um tanque gigantesco de combustível.

          E para quê? Para nao cair um pouco de alumínio no oceano?
          É menos poluição do que quando afunda um barco de pesca.

  2. Naopossodizer says:

    A Rússia está a fazer uma manobra pra renegociar um novo acordo

  3. teste says:

    enviem-na para a lua ou marte. Tem muitos materiais q podem ser reciclados lá. E já fez uma parte importante da viagem.

    • Joao Cordeiro says:

      A ideia de adicionar os módulos da ISS numa estação orbital lunar poderia até ser realista. Mas a ISS foi projectada para existir numa altitude onde o campo magnético da Terra protege os astronautas.
      Para ser um módulo da “lunar gateway” precisava de muita protecção que não tem.

  4. iSheepNot says:

    Mandem para o sol. Uma excelente incineradora.

  5. Ze says:

    quando se fecha uma casa deita-se a baixo?

    • Louro says:

      Se nao fizerem nada entretanto a ISS irá cair no planeta, num local alietório, pode ser no meio do oceano (mais provável na verdade), como pode ser em cima da tua casa.

      É escolher se queremos brincar as apostas ou jogar pelo seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.